fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Novak Djokovic, Roger Federer, Stefan Edberg, Stanislas Wawrinka, Andy MurrayCopa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Novak Djokovic, Roger Federer, Stefan Edberg, Stanislas Wawrinka, Andy MurrayCopa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Novak Djokovic, Roger Federer, Stefan Edberg, Stanislas Wawrinka, Andy Murraytênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/djokovic/0130_ausopen_devolve_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/djokovic/0130_ausopen_devolve_int.jpg" />
Notícias | Dia a dia | Australian Open
Final na Austrália iguala Djokovic a Federer e Edberg
30/01/2015 às 11h17
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/djokovic/0130_ausopen_devolve_int.jpg" title="Djokovic venceu todas as finais que fez em Melbourne" />

Djokovic venceu todas as finais que fez em Melbourne

Foto: Divulgação
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Melbourne (Austrália) - Ao alcançar a final deste Australian Open, o sérvio Novak Djokovic vai igualar uma marca que atualmente pertence ao suíço Roger Federer e ao sueco Stefan Edberg, que curiosamente estão trabalhando juntos no circuito. O número 1 do mundo empatou com eles e se tornou o maior finalista da Era Aberta no primeiro Grand Slam do ano.

O adversário de “Nole” na decisão será o britânico Andy Murray, que chega a sua quarta final na Austrália, tendo perdido duas delas para o sérvio (2013 e 2011) e uma para Federer (2010). Além das duas finais vencidas no torneio contra Murray, o líder do ranking tem vantagem no retrospecto com o rival, somando 15 vitórias e apenas oito derrotas.

Djokovic tem agora 15 finais de Grand Slam na carreira, igualando lendas como os norte-americanos Andre Agassi, Bill Tilden e Jimmy Connors e o australiano Roy Emerson. Os dois que mais jogaram decisões dos quatro principais torneios do circuito são Federer, com 25, e o espanhol Rafael Nadal, com 20.

A vitória do sérvio contra o suíço Stan Wawrinka, na semifinal desta sexta-feira, foi sua 49ª no torneio, podendo comemorar a 50ª com o título no domingo. Novamente, Djokovic só tem Federer e Edberg à sua frente neste quesito, tendo o suíço somado 75 triunfos em Melbourne, ao passo que o sueco conseguiu levar a melhor em 56 confrontos no torneio.

Até o duelo com Wawrinka, o tenista de Belgrado não havia perdido sets. Só que o histórico recente dos dois indicava que isso não duraria, uma vez que os últimos três embates entre eles em Grand Slam acabaram em cinco sets, o que acabou se repetindo.

O jogo entre Djokovic e Wawrinka foi marcado pela irregularidade dos dois, que juntos somaram 118 erros não forçados, 69 para o suíço e 49 para o sérvio. Nas bolas vencedoras, o atual campeão do Australian Open levou a melhor, com 42 contra 27. Apesar do desempenho fraco dos dois nos serviços, o número 1 do mundo foi um pouco melhor, faturando 66% dos pontos de saque diante de 59% do rival.

Últimas notícias
01h58
Comentários