fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Maria Sharapova, Serena Williams, Ekaterina Makarova, Australian Open, Copa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Maria Sharapova, Serena Williams, Ekaterina Makarova, Australian Open, Copa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Maria Sharapova, Serena Williams, Ekaterina Makarova, Australian Open, tênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/sharapova/0129_ausopen_comemora_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/sharapova/0129_ausopen_comemora_int.jpg" />
Notícias | Dia a dia | Australian Open
Sharapova não pretende mudar rotina para a final
29/01/2015 às 09h12
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/sharapova/0129_ausopen_comemora_int.jpg" title="Sharapova vai buscar seu segundo título em Melbourne" />

Sharapova vai buscar seu segundo título em Melbourne

Foto: Divulgação
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Melbourne (Austrália) - Primeira a garantir vaga na final deste Australian Open, a russa Maria Sharapova pretende manter a rotina que a levou para mais uma final no Melbourne Park. Em sua 12ª participação no torneio, ela tem um bom histórico no primeiro Grand Slam da temporada, com um título (2008), dois vice-campeonatos (2012 e 2007) e outras três semifinais.

“Costumo manter as rotinas. A única diferença é que você não precisa se poupar para mais nada. Como é o último jogo, você pode dar tudo de si até o último ponto”, declarou a musa siberiana, que carimbou seu passaporte para a decisão ao derrubar a compatriota Ekaterina Makarova na primeira semifinal desta quinta-feira.

“Tenho boas partidas e um histórico positivo aqui nas Austrália desde os tempos de juvenil, conseguindo trazer para o profissional. Tenho boas memórias da Rod Laver Arena e espero ter mais uma”, afirmou Sharapova, que na final irá medir forças com a norte-americana Serena Williams, que na outra semifinal derrubou a compatriota Madison Keys.

Apesar de ter um retrospecto nada agradável contra a atual número 1 do mundo, Sharapova não se amedronta com o embate com Serena. “Acho que minha confiança está bem alta por ter chegado a uma final de Grand Slam”, avaliou a russa, que destacou os pontos fortes da rival. “Sua potência e agressividade. Acho que isso sempre me fez ser mais agressiva, mais do que eu preciso. Ela é excelente em fazer as rivais tentarem uma bola que não é necessária”.

Experiente no circuito, Sharapova revelou que apesar disso ainda sente um pouco mais de nervosismo ao disputar uma final. “Acho que todo mundo fica. É um momento especial e não seriamos humanos se não sentíssemos um nervosismo extra”, disse a vice-líder do ranking, contente com o que fez até então em Melbourne. “Estou orgulhosa do que pude fazer e de ter chegado neste estágio mais uma vez”, pontuou.

Ao comentar a capacidade da conterrânea, que entrará no top 10 após o Australian Open, Sharapova disse acreditar que ela pode se firmar entre as melhores do mundo. “Ela se tornou uma jogadora muito mais consistente nestes últimos anos”, comentou a número 2 do mundo, que anotou sua sexta vitória em seis confrontos com a compatriota.

Sharapova também avaliou sua partida contra Makarova. “Acho que joguei sólida e fiz o que deveria. Não fiquei com medo de se tornar uma partida física, sabia que era importante me manter firme, principalmente nos primeiros games”, finalizou a russa.

Últimas notícias
Comentários