fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Stanislas Wawrinka, Novak Djokovic, Kei Nishikori, Australian Open, Copa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Stanislas Wawrinka, Novak Djokovic, Kei Nishikori, Australian Open, Copa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Stanislas Wawrinka, Novak Djokovic, Kei Nishikori, Australian Open, tênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/wawrinka/0128_ausopen_saca_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/wawrinka/0128_ausopen_saca_int.jpg" />
Notícias | Dia a dia | Australian Open
Wawrinka afirma estar mais confiante e agressivo
28/01/2015 às 10h26
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/wawrinka/0128_ausopen_saca_int.jpg" title="Wawrinka diminuiu a pressão por defender o título" />

Wawrinka diminuiu a pressão por defender o título

Foto: Divulgação
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Melbourne (Austrália) - Atual campeão do Australian Open, o suíço Stan Wawrinka já chegou pelo menos às semifinais do torneio neste ano. Nesta quarta-feira, ele derrotou com propriedade o japonês Kei Nishikori, triunfando em sets diretos, e terá agora pela frente o sérvio Novak Djokovic, com quem cruzou nas quartas de final do ano passado, em duelo eletrizante de cinco sets.

Embora defenda o título, Wawrinka encara a edição de 2015 do Australian Open de uma maneira diferente. “Não venho aqui para defender o título e sim para encarar um novo desafio”, declarou o suíço, que além de conquistar a taça no Melbourne Park na última temporada, também levou o título da Copa Davis para casa, o que o deixou mais confiante.

“Acredito que venho jogando um grande tênis desde Xangai. Fui muito bem no ATP Finals, fiz um dos meus melhores torneios indoor, perdendo apenas a semi para Roger (Federer). Depois veio a Copa Davis, que foi importante para a parte mental”, observou o suíço. “Meu jogo está aí e fico contente de executá-lo em Melbourne e de poder jogar mais uma semifinal”, acrescentou.

O suíço se vê melhor agora do que no ano passado, mas não se coloca como o único nesta situação. “Estou mais agressivo, mais confiante em meu jogo quando vou à rede. Acho que estou jogando melhor, mas todos nós melhoramos ano a ano” afirmou o atual número 4 do mundo.

“Estou feliz em estar nas semifinais, por enquanto é isso que importa para mim”, disse Wawrinka, que enfrentará Djokovic pela terceira vez seguida no Melbourne Park. “Com certeza seria engraçado jogar com ele novamente. Fico feliz de enfrentá-lo pela terceira vez seguida. Tivemos jogos malucos no passado. Preciso jogar meu melhor para forçá-lo”.

Sobre o embate com Nishikori, o suíço destacou o serviço, anotando 20 ace e vencendo 74% dos pontos disputados com ele. “Com certeza saquei muito bem, fico feliz por ter conseguido isso. Nunca é fácil quebrar Kei, pois ele está jogando muito bem. Você precisa estar focado no que tem que fazer. Tinha manter no jogo, ser bastante agressivo e não lhe dar uma oportunidade sequer de me colocar na defensiva”, analisou Wawrinka.

Últimas notícias
Comentários