fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Venus Williams, Madison Keys , Copa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Venus Williams, Madison Keys , Copa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Venus Williams, Madison Keys , tênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/venus/0128_ausopen_esforco_careta_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/venus/0128_ausopen_esforco_careta_int.jpg" />
Notícias | Dia a dia | Australian Open
Venus afirma que o 'céu é o limite' para Keys
28/01/2015 às 01h24
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/venus/0128_ausopen_esforco_careta_int.jpg" title="Venus diz que atendimento quebrou seu ritmo" />

Venus diz que atendimento quebrou seu ritmo

Foto: Site oficial
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Melbourne (Austrália) – A norte-americana Venus Williams elogiou a apresentação de Madison Keys, responsável por sua eliminação nas quartas de final do Australian Open. A ex-número 1 do mundo ressaltou a iniciativa da jogadora de 19 anos na partida e reconheceu que a parada no segundo set foi prejudicial para sua reação.

“Com certeza, não saquei com a consistência que queria. Nem fui agressiva do fundo como gostaria. Você precisa atacar nesse tipo de jogo. Dou crédito a ela, porque ela foi para as bolas. Estava batendo solta. A maioria entrou”, analisou Venus.

A veterana construiu boa vantagem no segundo set, mas o atendimento médico da perna esquerda de Keys fora da quadra ‘esfriou’ Venus. “Sinto que perdi um pouco de ritmo após aquela parada. Foi difícil voltar. Ainda consegui confirmar, mas não retomei aquela pegada do 4/1, quando estava me sentindo bem com tudo”, comentou.

Porém, Venus quis deixar claro que não viu má-fé de Keys. “Se você não se sente bem, precisa do atendimento. Acho que foi isso que aconteceu com ela. Eu já pedi várias vezes. Não vejo problemas com essa regra. É preciso dar o crédito. Ela jogou muito bem, o momento é dela hoje”, acrescentou a jogadora de 34 anos.

Sobre o futuro de Keys, Venus ressaltou que todo o circuito tem chance de alcançar grandes resultados: “Não há barreiras para o que você pode conquistar, ninguém pode te parar. Não dá para ganhar todo jogo, mas dá para vencer vários. O céu é o limite para ela e todas que estão aí”.

Campeã em Auckland antes de Melbourne, Venus encostará no top 10 no próximo ranking. “Foram ótimas quatro semanas, eu acho. Muitas vitórias e coisas boas acontecendo. Muitos jogadores ficariam felizes como um torneio assim. Estou contente com o progresso. Mas não com a derrota, com certeza”, ponderou. “Derrotas como essas, apesar de não serem divertidas, são boas porque eu vou aprender muito com elas”, completou.

Últimas notícias
01h58
Comentários