fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Rafael Nadal, Dudi Sela, Kevin Anderson, Australian Open, Copa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Rafael Nadal, Dudi Sela, Kevin Anderson, Australian Open, Copa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Rafael Nadal, Dudi Sela, Kevin Anderson, Australian Open, tênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/nadal/0123_ausopen_vibra_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/nadal/0123_ausopen_vibra_int.jpg" />
Notícias | Dia a dia | Australian Open
Nadal culpa falta de ritmo por queda no final
23/01/2015 às 14h58
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/nadal/0123_ausopen_vibra_int.jpg" title="Nadal teve dificuldade para fechar o terceiro set" />

Nadal teve dificuldade para fechar o terceiro set

Foto: Divulgação
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Melbourne (Austrália) - O longo tempo longe das quadras pelo qual passou Rafael Nadal no segundo semestre de 2014, jogando pouco e terminando a temporada mais cedo, ainda está custando para o espanhol. Ele ainda sente não estar 100% no ritmo normal, explicando assim a queda de rendimento na reta final do duelo desta sexta-feira contra o israelense Dudi Sela, vencido pelo canhoto de Mallorca por 3 a 0.

“Foi mais falta de confiança, de não estar se sentindo bem na partida. Você comete erros esteja bem ou mal, mas normalmente isso não me afeta muito nas bolas seguintes. Mas como estou voltando às competições, tenho ainda que me readaptar na parte mental”, explicou o espanhol, que venceu os dois primeiros sets com tranquilidade, perdendo apenas um game, mas no terceiro só fechou com 7/5.

Apesar de ter se complicado para fechar a terceira parcial, Nadal se mostrou contente com o que fez em quadra. “Fico feliz pela maneira como joguei os dois primeiros sets. No terceiro, cometi mais erros, mas faz parte do processo, é normal ter alguns altos e baixos de vez em quando. Foi positivo ter jogado direito no fim do jogo, com a determinação certa. Mas é fato que cometi mais erros com meu forehand do que de costume”, avaliou.

“Hoje, quando estava com o break contra, meu saque funcionou bem. Depois tive a sorte de conseguir uma quebra. Joguei com a determinação certa nos momentos importantes e isso me dá mais confiança para o futuro”, acrescentou o número 3 do mundo, que agora terá pela frente o sul-africano Kevin Anderson. Eles se enfrentaram apenas uma vez, nas oitavas de final do Masters 1000 de Toronto, em 2010, com vitória em sets diretos do espanhol.

Depois de fazer dois jogos seguidos na rodada noturna, Nadal tem tudo para enfrentar Anderson durante o dia em Melbourne, o que não preocupa o espanhol. “Durante toda minha carreira, preferi quando as condições estão mais rápidas do que mais lentas”, revelou o ex-número 1 do mundo, reclamando apenas de quando precisa jogar com grande umidade no ar.

Sobre os problemas enfrentados no jogo anterior e a recuperação, o canhoto de Mallorca disse que melhorou bem de um dia para o outro. “Ontem (quinta-feira) estava bem, sem brincadeira. Senti que estava meio tonto mais no sentido das pernas, tanto que acordei melhor no dia seguinte. Acho que perdi muito liquido naquele dia. No geral, não estava tão mal e achava que poderia estar pronto para hoje”.

Últimas notícias
Comentários