fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Maria Sharapova, arte, arquitetura, karaoke, Copa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Maria Sharapova, arte, arquitetura, karaoke, Copa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Maria Sharapova, arte, arquitetura, karaoke, tênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/sharapova/ausopen_beijinho_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/sharapova/ausopen_beijinho_int.jpg" />
Notícias | Top Spin
Sharapova adora arte, arquitetura e karaokê
19/01/2015 às 19h53
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/sharapova/ausopen_beijinho_int.jpg" title="" />
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Melbourne (Austrália) – Mesmo depois de 10 anos de sucesso e a esportista que mais fatura no mundo, Maria Sharapova se confessa ainda tímida e afirma que não precisa de coisas caras para ser feliz. Em entrevista ao jornal The Age, a russa revela que é uma apreciadora de arte e de arquitetura e que adora karaokê, cantando os sucessos de Cher. 

"Sou bastante tímida, no início", afirma a tenista que mora nos Estados Unidos e estreou na noite desta segunda-feira no Aberto da Austrália. "Sou uma pessoa fácil, não preciso de coisas grandes e caras para ser feliz." 

Seu rosto é um dos mais conhecidos do mundo, divulgando carros alemães e água mineral francesa, por exemplo. Mas a ex-número 1 do mundo, hje com 27 anos, é capaz de viver fora da luz dos holofotes. "Não importa como as pessoas me definem e digam que sou muito conhecida, eu sou capaz de viver uma vida bem normal e fácil", garante Sharapova. “Tenho sorte de não ter um monte de câmeras me perseguindo. Moro em um país onde atores e músicos são um pouco mais importantes que atletas, eu acho, e sou grata por isso”, comentou a namorada de Grigor Dimitrov, nº 11 do mundo..Sharapova se sente feliz por não ter de viver maquiada, de ter de passar batom ao acordar. “Não sei se seria capaz de lidar com isso!”, diz. Ao se levantar, tudo o que ela quer é tomar um copo de café. Não uso pijama, mas não tenho de estar toda produzida.”

A casa de Sharapova em Manhattan Beach é uma galeria particular de arte e seus artistas favoritos são o amigo californiano Chris Gwaltney e o britânico Tracey Emin.

"Eu amo arquitetura e arte moderna. Então, realmente gosto de ver projetos de construção, de olhar peças bonitas e de acrescentá-las à minha coleção”, comentou com o jornalista do The Age. 

A russa conta que ama preencher as paredes brancas da casa com diferentes texturas. “Gosto de olhar para uma coisa que me faz sorrir", explica. "Realmente amo arte. Sempre que vou à cidade, procuro ir a galerias legais." Poder financeiro para alimentar esse gosto, ela tem. Os muitos contratos de publicidade e os prêmios que ganha em torneios garantem sua fortuna. 

Sobre sua outra paixão, o karaoke, Sharapova revela sem modéstia que não faz feio. "Minha voz não é tão ruim, na verdade! Adoro cantar Cher. Sei que parece louco, mas passo bastante tempo cantando Cher."

Últimas notícias
Comentários
Loja TenisBrasil
Mundo Tênis
ProSpin
Wilson
Raquete Mania
Paulistana