fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Novak Djokovic, Roger Federer, Wimbledon Copa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Novak Djokovic, Roger Federer, Wimbledon Copa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Novak Djokovic, Roger Federer, Wimbledon tênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2014/djokovic/0706_wimb_agradece_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2014/djokovic/0706_wimb_agradece_int.jpg" />
Notícias | Dia a dia | Wimbledon
'Foi a melhor final que já disputei', vibra Djokovic
06/07/2014 às 19h14
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2014/djokovic/0706_wimb_agradece_int.jpg" title="Djokovic chegou em 14 finais de Slam e venceu 7 vezes" />

Djokovic chegou em 14 finais de Slam e venceu 7 vezes

Foto: Site Oficial
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Londres (Inglaterra) - “Foi a melhor final de Grand Slam que já disputei”. Assim o sérvio Novak Djokovic define o eletrizante encontro deste domingo diante do suíço Roger Federer em Wimbledon. Após a vitória por cinco sets que lhe garantiu o bicampeonato na grama londrina e o sétimo troféu nos principais palcos do tênis mundial, Djokovic destacou o alto nível técnico apresentado desde o início do jogo e comemorou o bom desempenho também na parte mental, que, segundo ele, foi peça chave.

“Tive uma partida mais longa contra o Nadal na Austrália em 2012, mas pela qualidade do primeiro ao último ponto, a partida de hoje foi a melhor. Roger jogou em altíssimo nível e mostrou porque é um campeão”, disse Djokovic que disputou 14 finais em Grand Slam com sete vitórias e sete derrotas.

“Fiquei desapontado por não ter vencido no quarto set, após ficar tão perto e sabia que a única maneira que tinha para ganhar o jogo hoje era acreditar até o fim e me manter forte mentalmente. Essas foram as chaves na final de Roland Garros, há três ou quatro semanas, então estou feliz por vencer uma final de Grand Slam após ter perdido nas três últimas”, concluiu o sérvio.

Djokovic chegou a liderar o quarto set com uma quebra de vantagem, sacou para o jogo e viu Federer salvar um match point antes de levar a partida para a quinta parcial. Dadas as circunstâncias, ele acredita que a vitória teve um gosto especial. “O momento mudou a favor dele e o público passou a se envolver mais, então era importante começar bem no quinto set e consolidar meus games de serviço para colocar pressão”, disse Djokovic.

“Eu poderia facilmente perder a concentração e permitir que ele virasse o jogo. Mas não o fiz, e isso torna a vitória de hoje ainda mais especial. Além de vencer o meu oponente, tive de vencer a mim mesmo para conquistar esse troféu”, acrescentou.

Após o final da partida, Djokovic ajoelhou-se em quadra e comeu um pouco da grama de Wimbledon, repetindo o gesto já feito na conquista de seu primeiro título em 2011, e garante que nunca provou nada melhor. “Dei uma boa mordida, mas senti que havia menos grama hoje que há três anos. Então peguei um pouco do chão mesmo. Mas foi a melhor refeição da minha na vida”.

Os próximos dias serão de descanso para o agora líder do ranking mundial. Djokovic só deve retornar às quadras em meados de agosto para a disputa dos Masters americanos que servem como preparação final para o US Open. Até lá, o sérvio tem compromissos importantes na vida pessoal: o casamento com a noiva de longa data, Jelena Ristic, e o nascimento de seu primeiro filho.

“Vou tirar um tempo de descanso. Tem coisas importantes vindo por aí. Vou me casar e daqui a alguns meses me tornar pai pela primeira vez. Acho que posso fechar um capítulo na minha carreira no tênis por um tempo e mereço algumas semanas para descansar, aproveitar e estar ao lado da família e de minha futura esposa”, concluiu.

Últimas notícias
Comentários