fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Eugenie Bouchard, Petra Kvitova, Wimbledon Copa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Eugenie Bouchard, Petra Kvitova, Wimbledon Copa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Eugenie Bouchard, Petra Kvitova, Wimbledon tênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2014/bouchard/0705_wimb_corre_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2014/bouchard/0705_wimb_corre_int.jpg" />
Notícias | Dia a dia | Wimbledon
'Petra foi inacreditável hoje', reconhece Bouchard
05/07/2014 às 16h02
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2014/bouchard/0705_wimb_corre_int.jpg" title="Em sua primeira decisão, Bouchard fez apenas 3 games" />

Em sua primeira decisão, Bouchard fez apenas 3 games

Foto: Arquivo
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Londres (Inglaterra) - A canadense Eugenie Bouchard reconheceu o amplo domínio da canhota tcheca Petra Kvitova, após cair diante da rival em apenas 55 minutos na final de Wimbledon. Em sua primeira final de Grand Slam, a canadense elogiou o trabalho da agora bicampeã do torneio britânico, mas comemorou a experiência de estar em uma grande final. Para a canadense, ficou o aprendizado para novas decisões no futuro.

“Tenho que dar todo crédito à minha oponente. Acho que a partida dela foi inacreditável e não me deu tantas oportunidades de permanecer nos ralis e fazer o meu jogo. Acho que ela foi muito bem ao longo do torneio”, disse Bouchard que venceu apenas três games ao longo da partida final diante de Kvitova.

“Foi um grande momento entrar na Quadra Central para disputar a final em Wimbledon. Tenho experiência agora, sei como me sinto nessa situação e espero entrar lá para muitas outras finais. Esse é meu objetivo, voltar e jogar bem. Sempre podemos ficar melhores”.

Mesmo com a acachapante derrota neste sábado, Bouchard mantém a cabeça erguida, citando que suas boas campanhas ao longo do ano, mostram que ela está no caminho certo para chegar às conquistas de grandes torneios.

“Estou muito motivada para ganhar um Grand Slam. É o sonho da minha vida. Acho que estou seguindo na direção certa, chegando perto em todos os Slams. Então tenho que seguir meu caminho”, explicou a canadense, que chegou pelo menos às semifinais nos três primeiros Slam da temporada. “É um caminho difícil para me tornar tão boa como eu pretendo ser. Não vou vencer o tempo todo, mas creio que foi uma grande experiência para mim, disputar minha primeira final. Então, vou aprender muito com essa partida, e sem dúvida, vou usar isso para ficar ainda melhor”.

Embora seja uma jogadora jovem, e esteja apenas em sua segunda temporada exclusivamente dedicada ao circuito profissional, Bouchard já é uma jogadora bastante popular e costuma contar com muito apoio do público em cada torneio que participa. Na final de Wimbledon, não foi diferente, e a tenista de 20 anos lamentou não poder mostar seu melhor tênis. “Em quadra hoje, senti um apoio especial do público. Queria dar um bom espetáculo e deixar meus torcedores orgulhosos. É muito especial ouvir as pessoas esperam que eu jogue bem e acreditam em mim”.

Depois de três boas campanhas em Grand Slam, foi semifinalista no Australian Open e em Roland Garros, e ter vencido seu primeiro troféu de WTA no saibro alemão de Nuremberg, na semana anterior ao Slam francês, Bouchard reconhece que precisa de um tempo de descanso antes de iniciar a preparação para o circuito norte-americano de piso sintético, durante o mês de agosto, que culmina na disputa do US Open.

“Vou tirar um tempo de folga. Muito merecida, eu acho. Fiz muitas partidas nos últimos meses e jogando em um nível muito alto, então, darei um tempo ao corpo e à mente. E, quando estiver pronta, voltar aos treinos. Estou muito animada para o segundo semestre”.

Últimas notícias
Comentários