fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Novak Djokovic, Grigor Dimitrov, Roger Federer, Milos Raonic, WimbledonCopa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Novak Djokovic, Grigor Dimitrov, Roger Federer, Milos Raonic, WimbledonCopa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Novak Djokovic, Grigor Dimitrov, Roger Federer, Milos Raonic, Wimbledontênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2014/djokovic/0704_wimbledon_prepara_saque_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2014/djokovic/0704_wimbledon_prepara_saque_int.jpg" />
Notícias | Dia a dia | Wimbledon
Djokovic vai à decisão e luta pelo bi e número 1
04/07/2014 às 12h23
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2014/djokovic/0704_wimbledon_prepara_saque_int.jpg" title="Djokovic não vence um Slam desde Melbourne-2013" />

Djokovic não vence um Slam desde Melbourne-2013

Foto: Divulgação
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Londres (Inglaterra) - Em sua melhor campanha da carreira em Grand Slam, o búlgaro Grigor Dimitrov acabou parando nas semifinais de Wimbledon. Ele não conseguiu superar o sérvio Novak Djokovic, que levou a melhor por 3 sets a 1, com parciais de 6/3, 3/6, 7/6 (7-2) e 7/6 (9-7), mantendo vivas a expectativa pelo bicampeonato no torneio e a volta ao número 1.

Para que retome a ponta do ranking, o tenista de Belgrado precisa vencer a decisão do domingo. Djokovic espera pelo vencedor do duelo envolvendo o suíço Roger Federer, sete vezes campeão no All England Club, e o canadense Milos Raonic, que teta decidir pela primeira vez um Slam. Ele venceu os três duelos com o canadense e perdeu 18 dos 24 embates com o suíço.

Djokovic começou bem mais ligado e em um primeiro set sem muitas chances para ambos os lados ele soube bem aproveitar o único break-point que teve a seu favor para se colocar à frente. Após o vacilo no quinto game, quando foi quebrado de zero, Dimitrov não conseguiu mais reagir e viu o número 2 do mundo levar a parcial inicial.

Aproveitando o bom momento, o sérvio obteve uma quebra prematura no segundo set, parecia que iria então deslanchar, mas não foi exatamente o que aconteceu. Dimitrov se recuperou depois de ver Djokovic abrir 3/1 e desde então foi ele que dominou as ações, vencendo cinco games em seguida para empatar o confronto.

O terceiro set foi o mais parelho do jogo, com games mais disputados e sem muita folga para os sacadores. Apesar disso, houve apenas um break-point, favorável ao búlgaro, que não conseguiu aproveitar. A decisão foi então para o teirebak, no qual Djokovic fez valer sua maior experiência, errou menos e com isso voltou a ficar na frente do placar.

Novamente em momento favorável, o tenista de Belgrado pareceu que iria embalar ao abrir 2/1 e saque, aproveitando um game péssimo de Dimitrov, que cometeu três duplas faltas e acabou quebrado. Mas logo depois da fraca apresentação com o saque, o búlgaro se redimiu e devolveu a quebra, deixando tudo igual na parcial.

Ainda houve chances de quebra para ambos os lados, duas delas para Djokovic e outras quatro para Dimitrov, sendo uma delas um set-point. Só que nenhum dos dois aproveitou as oportunidades e a definição foi outra vez para o desempate. No tiebreak, o búlgaro novamente teve três set-points, mas vacilou e acabou vendo o sérvio fechar o set e o jogo.

Últimas notícias
Comentários