fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Marcelo Melo, Bruno Soares, Alexander Peya, Julian Knowle, WimbledonCopa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Marcelo Melo, Bruno Soares, Alexander Peya, Julian Knowle, WimbledonCopa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Marcelo Melo, Bruno Soares, Alexander Peya, Julian Knowle, Wimbledontênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2014/melo/0701_wimbledon_fore_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2014/melo/0701_wimbledon_fore_int.jpg" />
Notícias | Dia a dia | Wimbledon
Rivais dão trabalho, mas Melo e Soares avançam
01/07/2014 às 11h31
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2014/melo/0701_wimbledon_fore_int.jpg" title="Melo reencontra os irmãos Bryan nas quartas de final" />

Melo reencontra os irmãos Bryan nas quartas de final

Foto: Ron Angle/VIPCOMM
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Londres (Inglaterra) - Os mineiros Bruno Soares e Marcelo Melo tiveram uma terça-feira complicada, mas vitoriosa em Wimbledon. Os dois não tiveram moleza pelas oitavas de final do torneio, principalmente Bruno, que mais uma vez teve que definir a sua sorte no quinto set. Apesar do trabalho que tiveram, ambos sobreviveram e avançaram às quartas ao lado de seus parceiros austríacos

Melo foi o primeiro a finalizar sua partida. Ao lado do austríaco Julian Knowle, ele precisou de quatro sets e três tiebreaks para derrubar os australianos Lleyton Hewitt e Chris Guccione com placar final de 6/3, 6/7 (2-7), 7/6 (7-5) e 6/3, depois de 2h36 de embate. Nas quartas, a dupla austro-mineira terá pela frente nada mais nada menos do que os irmãos Bob e Mike Bryan.

Cabeças de chave número 1, os gêmeos norte-americanos derrubaram nesta terça-feira a dupla 15ª favorita, formada pelo polonês Marcin Matkowski e pelo colombiano Juan Sebastian Cabal, com parciais de 7/5, 6/3 e 7/6 (7-5). Os Bryan já cruzaram o caminho de Melo 18 vezes, venceram 12 e perderam seis.

Desde o começo de 2013, Melo enfrentou os Bryan seis vezes, com três triunfos para cada lado. Um dos triunfos veio na Copa Davis, ao lado de Bruno, sendo que os outros dois foram com o croata Ivan Dodig, um deles na semifinal do Masters 1000 de Xangai, em2013, e o outro na primeira rodada do ATP Finals, também no ano passado.

Bruno e o austríaco Alexander Peya, com quem forma a segunda parceria mais bem cotada em Wimbledon, precisaram de cinco sets e quase três horas e meia para derrubar o britânico Jamie Murray e o australiano John Peer com placar final de 6/3, 6/7 (2-7), 7/6 (7-3), 3/6 e 6/3. Esta foi a quinta vitória em cinco jogos do mineiro e do austríaco para cima de Murray/Peers.

Três semanas atrás eles se enfrentaram pelo título do ATP de Queen’s e no final Bruno e Alex acabaram comemorando o título. Classificados para as quartas, eles ainda não sabem quem irão enfrentar e podem ter pela frente o mineiro André Sá, que ao lado do croata Mate Pavic espera pela definição de seus rivais nas oitavas.

Com campanha idêntica à de Roland Garros, Sá e Pavic aguardam a definição do vencedor do duelo entre o expresso indo-paquistanês formado por Rohan Bopanna e Aisam-Ul_Haq Qureshi e a dupla do canadense Vasek Pospisil com o norte-americano Jack Sock. O confronto iria acontecer nesta segunda mais acabou adiado pela chuva e será realizado nesta terça.

Últimas notícias
Comentários