fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Andy Murray, Kevin Anderson, Wimbledon Copa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Andy Murray, Kevin Anderson, Wimbledon Copa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Andy Murray, Kevin Anderson, Wimbledon tênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2014/murray/0629_wimbledon_autografo_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2014/murray/0629_wimbledon_autografo_int.jpg" />
Notícias | Dia a dia | Wimbledon
'Gosto de pressão, de me sentir nervoso', diz Murray
29/06/2014 às 17h55
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2014/murray/0629_wimbledon_autografo_int.jpg" title="Murray enfrenta Anderson nesta segunda pelas oitavas" />

Murray enfrenta Anderson nesta segunda pelas oitavas

Foto: Divulgação
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Londres (Inglaterra) - Responsável por encerrar o jejum britânico de 77 anos ao triunfar em Wimbledon, no ano passado, o britânico Andy Murray passou pela primeira semana no All England Club e chega na reta final do torneio tranquilo. Nesta segunda-feira, ele terá pela frente o sul-africano Kevin Anderson pelas oitavas de final.

Murray se mostrou bem tranquilo em relação à pressão que sente na busca pelo bicampeonato. “Eu gosto de pressão, de me sentir nervoso. Não sinto medo disso e acredito que jogo meu melhor tênis quando estou sob pressão”, declarou o atual número 5 do mundo, que tem uma série de 16 triunfos no All England Club.

Além das três vitórias deste ano, o britânico tem também as sete do ano passado e mais as seis que obteve na campanha da medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Londres. Contra Anderson, ele terá um tira-teima, já que cada um levou a melhor em um dos dois confrontos anteriores entre eles.

Com 63 aces nas três primeiras partidas, o sul-africano colocará seu bom saque em prova contra um dos melhores devolvedores do circuito. “A diferença que terei na minha devolução é que as bolas dele quicam mais alto”, observou Murray, que não acredita ter que fazer grandes mudanças na sua mecânica para ter sucesso.

Se o histórico entre o escocês de Dunblane e o sul-africano está empatado, neste torneio Murray chega mais descansado para o duelo. Enquanto ele gastou cinco horas em quadra, Anderson tem sete horas nas costas. “Acho que isso é positivo. Você pode perder um Slam na primeira semana se tiver que jogar duas ou três partidas de cinco sets”, avaliou o britânico.

Últimas notícias
Comentários