fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Nick Kyrgios, Wimbledon, Rafael Nadal Copa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Nick Kyrgios, Wimbledon, Rafael Nadal Copa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Nick Kyrgios, Wimbledon, Rafael Nadal tênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2014/estrangeiros_outros/kyrgios_wimbledon_vibra_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2014/estrangeiros_outros/kyrgios_wimbledon_vibra_int.jpg" />
Notícias | Dia a dia | Wimbledon
Kyrgios usa torcida como apoio extra em Wimbledon
29/06/2014 às 16h59
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2014/estrangeiros_outros/kyrgios_wimbledon_vibra_int.jpg" title="Kyrgios vai enfrentar Nadal nas oitavas em Wimbledon" />

Kyrgios vai enfrentar Nadal nas oitavas em Wimbledon

Foto: Divulgação
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Londres (Inglaterra) - Uma das promessas do tênis australiano, Nick Kyrgios já tem dado as primeiras mostras de que tem um futuro promissor. Em Wimbledon, o tenista de 19 anos conseguiu três vitórias já, a última delas contra o tcheco Jiri Vesely, outro apontado como promessa, e se garantiu nas oitavas de final.

Além da qualidade que tem, Kyrgios também mostra outra coisa dentro de quadra: a capacidade de se contagiar com o apoio da torcida. “Isso realmente me ajuda. Saber que tem alguém me apoiando é muito legal e vou com eles. Gosto de jogar com grande público e tento entretê-los um pouco”, declarou o australiano.

“Você se recusa a jogar um tênis ruim quando há muita gente e acaba encontrando seu melhor jogo”, pontuou Kyrgios, que tem interagido com os torcedores australianos no All England Club na hora das viradas. “Ele adorou, estava cantando com a gente”, disse Amy, uma  das torcedoras, em entrevista ao The Guardian.

O estilo brincalhão, contudo, não tira a concentração de Kyrgios no que importa, tanto que seus resultados em Wimbledon provam isso. O australiano de 19 tem inclusive metas ousadas para cumprir em sua carreira. “Meu objetivo é me tornar número 1 do mundo”, afirmou o atual 144 do mundo, que entrará no top 100 depois do terceiro Grand Slam do ano.

Na próxima rodada, o australiano terá um páreo duríssimo pela frente, vai medir forças com o espanhol Rafael Nadal. “Temos apenas 14 títulos de Grand Slam entre nós”, disse o australiano sorrindo. “Creio que vá ser uma grande partida”, complementou.

Últimas notícias
Comentários