fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Roger Federer, Rafael Nadal, Andy Murray, Wimbledon, Copa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Roger Federer, Rafael Nadal, Andy Murray, Wimbledon, Copa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Roger Federer, Rafael Nadal, Andy Murray, Wimbledon, tênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2014/federer/0621_wimbledon_treina_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2014/federer/0621_wimbledon_treina_int.jpg" />
Notícias | Dia a dia | Wimbledon
Federer afirma temer Murray mais do que Nadal
22/06/2014 às 08h30
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2014/federer/0621_wimbledon_treina_int.jpg" title="Federer diz temer mais Murray do que Nadal em Wimbledon" />

Federer diz temer mais Murray do que Nadal em Wimbledon

Foto: Arquivo
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Londres (Inglaterra) - A grama fresca, mais veloz e escorregadia, das primeiras rodadas de Wimbledon são o maior risco para qualquer favorito e, na opinião de Roger Federer, o número 1 do mundo Rafael Nadal estará mais vulnerável a surpresas nessas condições.  Os dois maiores tenistas da última década estão no mesmo lado da chave e poderão se cruzar nas semifinais.

"Acredito que Nadal estará mais vulnerável nas rodadas iniciais", avalia o heptacampeão. "A grama está completamente nova, sem uso, e isso traz maiores dificuldades. Depois, conforme o torneio vai passando, a grama fica mais rara e a bola passa a quicar mais alta, ou seja, dentro do que estamos acostumados no circuito de hoje. Então acho que as primeiras rodadas são essenciais para os tops. No ano passado, eu não esperava que Rafa fosse perder logo na primeira rodada, mas isso acontece".

A estreia do espanhol será diante do canhoto eslovaco Martin Klizan, mas Federer disse que nem olhou o setor da chave em que está Nadal. Apesar de ter vencido Wimbledon duas vezes, em 2008 e 2010, Rafa perdeu seus três últimos jogos disputados sobre a quadra de grama, incluindo duas quedas seguidas em Wimbledon e a da semana passada para o alemão Dustin Brown, em Halle, torneio vencido depois pelo próprio Federer.

Dizendo-se confiante para buscar até mesmo o título, o suíço diz que não teme um eventual encontro com Nadal. "Se as coisas andarem certinho aqui, posso até ganhar o torneio. Tenho uma grande chance de ganhar aqui de novo. É diferente de Roland Garros, onde tudo depende mais de Rafa. Não é que eu não acredite mais que possa vencer em Paris, mas ele tem sido muito dominante lá. No entanto, na grama ou na quadra dura, a situação é diferente. Aqui eu dependo do meu jogo, está mais nas minhas mãos, me sinto mais confiante".

Com toda sua vasta experiência no circuito, Federer acha que Andy Murray será um adversário muito mais perigoso e ameaça bem maior a sua esperança de título. "Você nunca quer passar por uma cirurgia, como aconteceu com ele, mas penso que hoje ele já está suficientemente bem para defender sua conquista do ano passado. Se fosse alguns meses atrás, estaria menos certo disso. Não é fácil ser o campeão defensor, mas ele tem jogado muito bem na grama nos últimos anos. Ele sabe como jogar aqui, e eu estaria muito tranquilo se fosse Andy".

Últimas notícias
Comentários