fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Novak Djokovic, Ernests Gulbis, Rafael Nadal, Andy Murray, Roland GarrosCopa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Novak Djokovic, Ernests Gulbis, Rafael Nadal, Andy Murray, Roland GarrosCopa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Novak Djokovic, Ernests Gulbis, Rafael Nadal, Andy Murray, Roland Garrostênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2014/djokovic/0606_rg_back_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2014/djokovic/0606_rg_back_int.jpg" />
Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Djokovic vence e tem 2ª chance de 'fechar' Slam
06/06/2014 às 10h49
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2014/djokovic/0606_rg_back_int.jpg" title="Djokovic pode sair de Paris também com o número 1" />

Djokovic pode sair de Paris também com o número 1

Foto: Divulgação
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Paris (França) - Cada vez mais o sérvio Novak Djokovic vai se aproximando do tão esperado e inédito título de Roland Garros. Nesta sexta-feira, o número 2 do mundo se garantiu em mais uma final no saibro parisiense, a segunda da carreira, ao bater o letão Ernests Gulbis com placar final de 6/3, 6/3, 3/6 e 6/3. Agora, ele precisa de apenas mais um triunfo para finalmente completar o Grand Slam.

Só que para alcançar tal feito, o sérvio não terá moleza pela frente na decisão na capital francesa. Ele espera pelo vencedor da partida entre o espanhol Rafael Nadal e o britânico Andy Murray. Djokovic tem vantagem no retrospecto caso o rival seja o escocês de Dunblane, com 12 vitórias em 20 jogos, mas perde para o canhoto de Mallorca por 22 a 19.

Além de fechar o Slam, “Nole” também pode sair de Paris com a liderança do ranking. Se Murray for o vencedor da segunda semifinal desta sexta, ele garante o número 1 independente do resultado da final. Caso Nadal seja o vencedor a vá para a decisão, o sérvio terá que derrubar o espanhol e faturar o título.

Uma possível conquista em Roland Garros fará Djokovic superar o suíço Roger Federer na lista dos mais novos a completar o Grand Slam. O tenista da Basileia atualmente é o quinto mais novo a atingir tal feito, com 27 anos e 103 dias. O sérvio terá 27 anos e 17 dias na final deste ano, pouco mais de seis meses de diferença. Terceiro na lista, o espanhol Rafael Nadal fechou o Slam com 24 anos e 101 dias.

Gulbis não conseguiu reeditar o mesmo jogo agressivo e preciso que mostrou contra Federer nas oitavas e contra o tcheco Tomas Berdych nas quartas. No primeiro set, o letão venceu apenas 55% dos pontos com o saque, facilitando um pouco as coisas para Djokovic, que anotou a primeira quebra da partida no quinto game e repetiu a dose no nono para fechar a parcial.

O segundo set foi se desenrolando sem quebras para os dois lados até a reta final, quando Djokovic conseguiu pressionar o serviço do letão e concretizou o único break-point que teve a seu favor. Logo em seguida, o sérvio sacou em 5/3 e tratou de não desperdiçar a oportunidade de fechar, conseguindo sacramentar a parcial no terceiro set-point que teve.

Mais centrado, o letão reduziu os erros no terceiro set e acabou beneficiado com isso. Depois de cometer 15 erros não forçados no primeiro e 13 no segundo, Gulbis teve apenas cinco no terceiro. Além disso, ele fez mais bolas vencedoras nesta parcial do que nas duas anteriores. A consistência o levou a uma solitária quebra no oitavo game, suficiente para diminuir sua desvantagem no placar.

Djokovic começou quebrando o letão no quarto set e parecia que ia deslanchar, mas depois de abrir 2/0 e saque, o sérvio permitiu a devolução de Gulbis, que o deixou nervoso e inclusive lhe custou uma raquete, quebrada dentro de quadra. Os dois se mantiveram iguais até o oitavo game, no qual o vice-líder da ATP obteve a quebra definitiva, confirmando o serviço em seguida para sacramentar o triunfo em 2h34.

Últimas notícias
Comentários