fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Orlando Luz, Andrey Rublev, João Menezes, Roland Garros, Copa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Orlando Luz, Andrey Rublev, João Menezes, Roland Garros, Copa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Orlando Luz, Andrey Rublev, João Menezes, Roland Garros, tênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2014/juvenis_brasileiros/orlandinho_rg_back_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2014/juvenis_brasileiros/orlandinho_rg_back_int.jpg" />
Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Orlandinho perde chances e se despede na semi
06/06/2014 às 14h02
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2014/juvenis_brasileiros/orlandinho_rg_back_int.jpg" title="Orlandinho ainda tem chance em Paris na chave de duplas" />

Orlandinho ainda tem chance em Paris na chave de duplas

Foto: Site oficial
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Paris (França) - A ótima campanha do gaúcho Orlando Luz na chave juvenil de Roland Garros teve um ponto final nesta sexta-feira. Pelas semifinais do torneio, o cabeça de chave número 2 desperdiçou chances e acabou derrotado pelo russo Andrey Rublev, quarto mais bem cotado ao título, com parciais de 7/5 e 6/3, em 1h24 de confronto.

Na outra semifinal do dia, o espanhol Jaume Antoni Munar, sétimo pré-classificado e responsável pela eliminação do paulista Marcelo Zormann nas quartas, derrubou o francês Quentin Halvs, cabeça de chave 5, também em sets diretos, com placar final de 6/4 e 6/2.

Ao fim da partida contra Rublev, que também está na semi de duplas, o gaúcho de 16 anos se mostrou chateado com a derrota, mas destacou a boa campanha em Paris. “Acho que foi uma grande semana, fiz semifinal em meu primeiro Grand Slam. É difícil aceitar a derrota, mas temos que aprender o que fizemos de errado para não repetir”, comentou Orlandinho ao Bandsports.

Em sua última partida na chave de simples, Orlandinho não pode reclamar da falta de chances. Ele teve dois set-points sacando em 5/4, no primeiro set, e também chegou a ter quebra de frente no segundo, abrindo 3/2 sobre o russo, mas em ambas as parciais permitiu a reação de Rublev e com isso foi eliminado em parciais diretas. No game final, ainda abriu 15-40.

“Eu me preparei bem, só que nem todo dia conseguimos jogar como se quer e o importante é que não deixamos de fazer nada do proposto em quadra. Deixei escapar quando estava na frente no placar”, finalizou o jovem gaúcho.

Pouco depois, Orlandinho se despediu também da chave de duplas. Ele e o mineiro João Menezes fizeram um jogo muito apertado antes de cair diante do austríaco Lucas Miedler e do australiano Akira Santillan, com parciais de 7/6 (9-7), 6/7 (3-7) e 10-5.

Com os pontos conquistados, o gaúcho deve reaparecer no segundo lugar do ranking mundial juvenil nesta segunda-feira e assim poderá novamente ser um dos principais cabeças de chave em Wimbledon. Menezes permanecerá no top 20, onde é 19º, ainda atrás do paulista Marcelo Zormann, atual 12º.

Pela chave de duplas feminina, a paulista Luísa Stefani também parou nas semifinais ao lado da mexicana Renata Zarazua. Nesta sexta-feira, elas caíram diante da parceria formada pela norte-americana Catherine Bellis e a tcheca Marketa Vondrousova por 6/4 e 6/3. Atual 44ª no ranking juvenil, a jogadora de 16 anos que treina nos Estados Unidos deverá figurar entre as 40 melhores classificadas na próxima semana, atingindo sua melhor marca na carreira.

Últimas notícias
Comentários