fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Teliana Pereira, Sorana Cirstea , Copa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Teliana Pereira, Sorana Cirstea , Copa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Teliana Pereira, Sorana Cirstea , tênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2014/teliana/0527_rg_olhabola_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2014/teliana/0527_rg_olhabola_int.jpg" />
Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Teliana lamenta início ruim e sonha com top 60
29/05/2014 às 16h12
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2014/teliana/0527_rg_olhabola_int.jpg" title="Teliana acha que pode ganhar um WTA em breve" />

Teliana acha que pode ganhar um WTA em breve

Foto: Arquivo
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Paris (França) – Teliana Pereira encerrou sua campanha em Roland Garros nesta quinta-feira com derrota em sets diretos para a romena Sorana Cirstea. A pernambucana ficou decepcionada com seu início de jogo, mas reconhece que deu mais um passo em sua carreira ao disputar uma segunda rodada de Grand Slam.

“Eu comecei mal no jogo e, para recuperar, é difícil. Eu tinha vencido a Cirstea dois meses atrás, então a gente sempre que poderia ter sido melhor. Saí da quadra triste, mas ao mesmo tempo quero pensar positivo. Não foi tão ruim assim. Ganhei o primeiro jogo, que era muito importante, e estou evoluindo”, disse Teliana ao Bandsports.

A número 1 do Brasil acredita que não analisou muito bem o que estava acontecendo durante o jogo: “No final eu tentei jogá-la para trás com bolas altas, mas ela devolvia e eu precisava começar o ponto de novo, então ela me agredia. Faltou ler o jogo, porque ela sempre abria na minha esquerda e depois buscava a paralela. Faltou muita coisa, para ser sincera, mas tem dias que você joga mal”.

“Faltou a postura agressiva, de mostrar desde o primeiro ponto que não estava de brincadeira. Eu estava muito devagar. Não acho que ela jogou tão bem a partida inteira, mas foi mais agressiva nos pontos importantes e não errou tanto no primeiro set. Jogadoras como ela, depois que abrem no placar, fica complicado”, acrescentou Teliana, que havia derrotado Cirstea em Charleston em abril.

Em entrevista a Jaime Oncins no Bandsports 2, Teliana revelou seus objetivos de ranking e resultados. “Sonhando bem alto, eu gostaria e acredito que posso terminar o ano entre as 60 melhores. Tenho que ir passo a passo, sem pular etapas. Respeito muito isso de subir aos poucos”, afirmou. “Vou jogar a chave principal de Wimbledon pela primeira vez e será incrível. Quero também jogar o US Open e ganhar um WTA. Quero muito esse título e acredito que posso ainda este ano”.

O que falta para atingir este nível, segundo Teliana, é não oscilar tanto nas partidas: “Acredito que falta ser constante, posso melhorar isso. Podem pensar que é fácil mudar algo que você sabe que precisa fazer, mas não é tão simples assim”.

Últimas notícias
Comentários