fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Michael Llodra, homenagem, Roland Garros Copa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Michael Llodra, homenagem, Roland Garros Copa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Michael Llodra, homenagem, Roland Garros tênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2014/topspin/llodra_filho_rg_adeus_aplaude_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2014/topspin/llodra_filho_rg_adeus_aplaude_int.jpg" />
Notícias | Top Spin
Tributo a Llodra após último jogo em Roland Garros
28/05/2014 às 13h12
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2014/topspin/llodra_filho_rg_adeus_aplaude_int.jpg" title="Llodra e o filho Téo no adeus em simples." />

Llodra e o filho Téo no adeus em simples.

Foto: Site de Roland Garros
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Paris (França) –  O francês Michael Llodra foi homenageado pela Federação Francesa e pelos organizadores nesta terça-feira, depois de ter disputado o seu último jogo de simples em Roland Garros. Aos 34 anos, Llodra lutou bravamente para prolongar sua despedida, mas acabou eliminado pelo espanhol Fernando Verdasco por 6/2, 7/6 (7/4) e 7/6 (7/3). Com ele, o tênis perdeu mais um representante do estilo saque-voleio, que está cada vez mais raro. Curiosamente, sua estreia na competição, em 1999, também foi diante de um espanhol, o bicampeão Sergi Bruguera.

Llodra recebeu um troféu comemorativo entregue pelo presidente da FFT,  Jean Gachassin. Também participou da homenagem o ex-parceiro de duplas Arnaud Clement. "Isto é a coisa mais importante para mim hoje, além das vitórias”, comentou o jogador parisiense. "É especial você lembrar uma quadra, um ponto legal e o público de pé aplaudindo e ver seus amigos nas primeiras fileiras. Eles estão tão felizes. É esta união entre eu, o público e a família."

Llodra conseguiu chegar ao 21º lugar do ranking mundial,  tem vários títulos de Grand Slam nas duplas e tem uma medalha de prata olímpica no currículo. Mas nos últimos anos vinha enfrentando problemas nas costas e anunciou que esta é a sua última temporada. 

"Eu não vou parar depois de Roland Garros. Decidi jogar até o fim do ano, então, acho que não vou sentir muito em termos de emoções. Mas as pessoas viram minha emoção na quadra", disse Llodra, que chorou abraçado ao filho Téo. "Sou provavelmente o mais parisiense de todos os franceses. Estava aqui quando tinha 5 anos de idade. No início, claro, provavelmente não para ver tênis, mas para fazer aviões de papel na quadra central. Então, comecei como juvenil e depois minha primeira partida como adulto. Depois, um incrível número de jogos e um prazer enorme dividido com a torcida e a família."

Llodra sentiu espasmos nas costas no 3º set, mas não pensou em desistir do jogo. Afinal, sua família e amigos estavam lá e uma cerimônia estava preparada em sua homenagem. Mas sua participação nas duplas e dupla mista está em suspenso. 

Últimas notícias
Comentários
Loja TenisBrasil
Mundo Tênis
ProSpin
Wilson
Raquete Mania
Paulistana