fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Copa Davis, Brasil, Austrália, Japão, BélgicaCopa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Copa Davis, Brasil, Austrália, Japão, BélgicaCopa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Copa Davis, Brasil, Austrália, Japão, Bélgicatênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2013/copa_davis/bruno_melo_saque_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2013/copa_davis/bruno_melo_saque_int.jpg" />
Notícias | Copa Davis
Brasil cai e não será cabeça de chave no playoff
08/04/2013 às 08h35
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2013/copa_davis/bruno_melo_saque_int.jpg" title="Chance de o Brasil receber a série do playoff é grande" />

Chance de o Brasil receber a série do playoff é grande

Foto: Arquivo
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Londres (Inglaterra) - A semana que define o sorteio do playoff para o Grupo Mundial da Copa Davis não começou boa para o Brasil. Nesta segunda-feira, a ITF divulgou o ranking da competição e a equipe nacional perdeu duas posições na lista, caindo do 15º para o 17º posto, o suficiente para não figurar como cabeça de chave no chaveamento da repescagem.

Os responsáveis por derrubar o time brasileiro foram belgas, australianos e japoneses, ao passo que Israel despencou seis colocações e diminuiu o prejuízo da equipe verde e amarela. O Japão bateu a Coreia do Sul neste fim de semana pelo Zonal Ásia/Oceania, onde também a Austrália derrotou o Uzbequistão, e ambos acabaram ultrapassando o Brasil.

Com a queda, a equipe brasileira corre o risco de enfrentar rivais mais gabaritados na disputa da permanência no Grupo Mundial, no qual foi derrotada logo na primeira rodada deste ano pelos norte-americanos. Principal favorita e número 2 do ranking, a Espanha surge como adversária mais perigosa que pode pintar pelo caminho.

Além dos espanhóis, também figuram como cabeças de chave: Áustria, Croácia, Suíça, Alemanha, Austrália, Bélgica e Japão. Estes oito times aguardam o sorteio para saber quem terão pela frente, podendo pegar não só o Brasil, mas também Israel, Holanda, Polônia, Equador, Grã-Bretanha, Ucrânia e Colômbia.

O único ponto positivo para o time capitaneado pelo gaúcho João Zwetsch é que dos oito possíveis encontros, quatro deles seriam em solo nacional (Espanha, Áustria, Croácia e Suíça). Apenas contra belgas, alemães e australianos haveria uma viagem garantida. Caso apareça o Japão no caminho, o mandante será escolhido através de sorteio, já que o duelo é inédito até então.

Últimas notícias
Comentários