fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Carlos Berlocq, Gilles Simon, Copa Davis Copa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Carlos Berlocq, Gilles Simon, Copa Davis Copa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Carlos Berlocq, Gilles Simon, Copa Davis tênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2013/estrangeiros_outros/berlocq_festeja_davis_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2013/estrangeiros_outros/berlocq_festeja_davis_int.jpg" />
Notícias | Copa Davis
Berlocq comemora 'dia mais especial' de sua vida
07/04/2013 às 23h09
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2013/estrangeiros_outros/berlocq_festeja_davis_int.jpg" title="Berlocq revelou grande medo antes de entrar em quadra" />

Berlocq revelou grande medo antes de entrar em quadra

Foto: Divulgação
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Buenos Aires (Argentina) - Coube ao argentino Carlos Berlocq a responsabilidade de entrar em quadra neste domingo para buscar o ponto decisivo que daria aos anfitriões um lugar nas semifinais da Copa Davis. Só que do outro lado da quadra ele tinha como adversário o francês Gilles Simon, atual 13 do mundo, 58 posições mais bem colocado do que Berlocq no ranking da ATP.

Ignorando o favoritismo do rival, a estrela de "Charly" brilhou e ele conquistou a vitória sobre o francês e levou a Argentina mais uma vez à semi da Davis. "Sinceramente, não tenho palavras para expressar o que sinto. É o dia mais especial de minha vida e quero compartilhá-lo com toda minha equipe e todos os que nos apoiaram", comemorou o herói do tive alviceleste.

Apesar do resultado positivo e da festa com o triunfo argentino, Berlocq não teve um dia totalmente tranquilo. "Vocês não imaginam o medo que eu tive antes de entrar em quadra, a pressão que eu senti por causa dessa partida. Foi um aperto", revelou o argentino, que não contou apenas o que estava sentindo antes do jogo, mas também declarou seus sentimentos durante o embate com Simon.

"Senti que faltava muito para vencer a partida, pois inconscientemente quando um jogador está atrás no placar ele passa a arriscar mais e as bolas acabam entrando", disse Berlocq. Com sua vitória o time argentino garantiu a vaga nas semifinais, fase na qual terá pela frente a República Tcheca, atual campeã da Davis, em confronto que será disputado bem longe de Buenos Aires.

"Agora vem a República Tcheca e temos que seguir trabalhando. Cada jogador que está aqui precisa treinar duro para melhorar. Não somos apenas nós parte da equipe, mas também Guido Pella, Leo Mayer, Juan Chela, Eduardo Schwank e muitos mais", comentou o argentino, esquecendo de colocar entre os nomes citados o de Juan Martin del Potro, principal atleta do país no ranking.

Últimas notícias
Comentários