Instrução | Equipamento
Muitas novidades chegam ao mercado. Confira!
Por Fabrizio Tivolli
21/07/2009 às 14h20
instrucao/equipamento/raquete_head_int_instr.jpg

Nas últimas matérias, tivemos o guia de cordas, para ajuda-los a escolher o tipo mais adequado deste que talvez seja o item de maior variação no universo de um tenista. No texto de hoje, traremos as últimas novidades do mercado, vale a pena conferir!

Para começar, falamos sobre o lançamento da tecnologia da Head "Youtek",que já está disponível no Brasil através da linha "Speed" usada por Novak Djokovic: foi colocado na área do coração da raquete um gel inteligente com o nome de D30. Esse material enrijece e fica mais consistente à medida que o tenista vai batendo na bola. Consequentemente, a raquete enverga menos e aumenta a resposta do golpe (com menos vibração), daí vem o nome "Youtek", pois esse gel fica mais ou menos rígido de acordo com a força com que o tenista golpeia. Os modelos disponíveis da linha Speed são a Lite (para tenistas de swing curto para médio), a Speed Mp (para swing longo) e a Speed Pro (swing muito longo e agressivo). Dentro de alguns dias estará disponível a consagrada linha Radical, com a tecnologia Youtek.

Também na área das raquetes, acaba de chegar ao Brasil a nova linha da mais do que consagrada Pure Drive. Com o nome "Pure Drive GT", a raquete continua com a mesma configuração de peso, número de cordas, etc. Sua inovação foi também no material. Em sua liga, foi incluído material híbrido de carbono e tungstênio, que fazem com que a estrutura da raquete fique mais firme e forte. O tungstênio ajuda para que ela vibre ainda menos. Além de tudo, ela mantém o eficaz sistema de eliminar vibração
patente da Babolat (Cortex system).

Outra boa novidade é a chegada de raquetes de nível competitivo como a Tecnifibre, de Marcos Baghdatis (Vo2 max Flash 315), Prince Rebel 95 (Gael Monfils) e a Yonex Rd Is 100 (Nalbandian e Hewitt).

A Wilson acaba de lançar uma grande inovação na área das cordas. A Hollow Core é um multifilamento de conforto ímpar, ideal para tenistas que fazem questão do máximo de toque e preferem que a corda vibre o mínimo possível. Isso é possível pois em sua construção, além dos filamentos, ela tem uma base "oca", feita com ar! Ou seja, quando a bola bate é gerado um efeito "estilingue" muito maior, proporcionando melhor controle (pois a bola fica mais tempo em contato com a corda), maior potência (na implusão da volta da corda) e conforto (pelo amortecimento do impacto na corda). Outra opção de extremo conforto é a chegada da Tecnifibre X-one Biphase PU, multifilamento a base de poliamida, uma das melhores cordas dessa categoria.

Também temos novidades para os calçados, como a chegada do novo tênis de Andy Roddick, o Babolat Propulse II, que é muito semelhante ao seu antecessor, salvo a estética e um novo estabilizador de velcro para a base do calcanhar. Um calçado ideal para todos os tipos de superfície, estável e mais leve que sua geração passada. Para os tenistas mais tradicionais, que preferem calçados mais confortáveis, vale a pena conferir o estiloso Lacoste Repel (branco predominante com verde), ideal
para todos os tipo de superfície, possui ponto de giro em seu solado, auxiliando no saibro, além de amortecimento em todo o solado.

Para os acessórios, a Yonex lançou o Grip Powder. Trata-se de um "talco",que quando usado nas mãos e/ou braços minimiza sensivelmente o suor, que atrapalha grande parte dos tenistas. No mercado havia apenas um tipo de gel para essa finalidade, muitos tenistas preferiam um material mais seco. Quanto às bolsas e raqueteiras, as marcas não polparam esforços no quesito imponência, pois com a chegada das raquetes novas, a Head e Babolat trouxeram a nova linha de raqueteiras da linha Pure Drive, que será usada por tenistas como Andy Roddick (linha Holder team line Blue), e a Head trouxe a linha de raqueteiras e mochilas Youtek (Djokovic combi ou Monstercombi). Ambas as linhas são de raqueteiras térmicas e reforçadas, com cores compatíveis com as raquetes.

Agora é com vocês. Na minha opinião, o mercado está recheado de boas novidades e estéticamente falando os produtos estão 100% para as diferenças diretas em nosso jogo. Podemos sentir inúmeras diferenças, principalmente em conforto, graças às inovações no âmbito tecnológico, portanto, quem está disposto a trocar os produtos, agora é a hora!

Grande abraço e até a próxima!

Fabrizio Tivolli foi o encordoador oficial do Brasil Open; atuando também em torneios estaduais e brasileiros. Formado em encordoamento e análise técnica de raquetes por Lucién Nogues na convenção Babolat. É técnico e consultor de equipamentos tenísticos; encordoador e proprietário da Tivolli Sports; de Alphaville. Escrevendo sobre equipamentos também para a Federação Paulista. Encordoador oficial do Australian Open 2017.

fabrizio@tivollisports.com.br
Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis