Instrução > Equipamento
A-  A+
Conhecendo a raquete infantil
Por Fabrizio Tivolli   08/09/2008 às 14h20

Tenho recebido muitos e-mails de pais que acertadamente têm se preocupado com o tipo de material, sobretudo raquetes, que seus filhos devem usar. Devo dizer que estão de parabéns, pois tão ou mais importante do que tomar inúmeros cuidados na escolha de nosso equipamento, é fazer o mesmo com as raquetes das crianças, uma vez que pela maior "fragilidade" que têm, estão mais suscetíveis a terem algum tipo de problema físico, além de atrapalhar o aprendizado ideal.

As raquetes infantis possuem uma série de particularidades quando comparadas com as de adulto. Além do comprimento mudar gradativamente (como veremos a seguir), elas têm tamanhos de cabo e pesos exclusivos.

Diferenciações de tamanho da raquete: As empresas de produtos tenísticos possuem linhas próprias para crianças, com gráficos de tamanho x idade, porém, em alguns casos, apresentam diferenças de informações de marca para marca. Tomei a liberdade de fazer uma média de todos os valores para praticamente não existir margem de erro.

Raquetes 19 polegadas: Indicadas para crianças de até 5 anos de idade ou que tenham de 90 cms até 1 metro de altura. É a menor raquete que se encontra no mercado.

Raquetes 21 polegadas:Indicadas para crianças de 5 a 6 anos de idade ou que tenham de 1m01 até aproximadamente 1m15 de altura

Raquetes 23 polegadas: Indicadas para crianças entre 6 e 8 anos de idade ou que tenham de 1m16 até 1m26, aproximadamente, de altura.

Raquetes 25 polegadas: Indicada para crianças entre 8 e 10 anos de idade ou que tenham de 1m27 até 1m40, aproximadamente, de altura.

Raquetes 26 polegadas ou "Junior": São as maiores raquetes infantis e último passo para entrar no "hall" das raquetes de adulto. São indicadas para crianças entre 10 e 12 anos de idade ou que tenham de 1m40 até 1m50, aproximadamente, de altura.

Os materiais dessas raquetes variam. Até o tamanho 23 polegadas, todas as raquetes são feitas de alumínio (o material mais simples a ser usado em uma raquete) e apesar de não possuírem qualidade extrema, garantem peso baixo e maior durabilidade contra impactos na quadra (ou fora dela, como sabemos!). A partir de 25 polegadas, já encontramos raquetes mistas de grafite a alumínio, o que possibilita uma raquete um pouco mais "firme" e com menos vibração. As raquetes de 26 polegadas possuem uma linha mais ampla, podendo-se encontrar raquetes só de alumínio, fusionadas com alumínio e grafite e apenas de grafite. Algumas marcas têm disponível raquetes 26 ou "Junior" exatamente com a mesma técnologia das suas raquetes top de linha de adulto. Isso implica em uma raquete top infantil adaptada a pesos bem mais baixos, pouca vibração e muito mais firmeza nos golpes.

Quanto à questão dos cabos, obviamente, eles vão aumentando gradativamente desde a raquete de 19 até a de 26 polegadas. Quanto ao peso, uma raquete de alumínio de 21, 23 ou 25 polegadas pesa em torno de 220 gramas, podendo aumentar ou diminuir um pouco. Já uma raquete 25 ou 26 polegadas, com materiais de grafite, pesa um pouco mais: uma top de linha infantil 26, por exemplo, pesa na faixa de 260 gramas.

Existem crianças que têm uma batida inusitada, quando comparada a crianças da mesma idade, faz movimentos muito amplos e com relativa força nos golpes. Normalmente, tal batida é acompanhada por um biotipo e preparo físico maior do que a criança normalmente teria em sua idade. Neste caso, as crianças, após um concenso entre pais, professor e loja, até podem, para o melhor aprendizado do jogo, passar para uma raquete de adulto, porém isso, em geral, acontece quando a criança tem 11 ou 12 anos. Muitos pais, professores e até lojas têm a mania de atropelar o curso natural de escolha de uma raquete adequada para a criança, ou seja, passam prematuramente para uma raquete maior ou de adulto e isso só traz desvantagens, se feito na hora errada.

No caso dos encordoamentos, obviamente quanto mais confortável a corda usada, melhor para a integridade física das crianças. É sempre preferível uma corda de tripa sintética e, no caso da tensão, o usual é uma tensão mais baixa, na casa de 50- 53 libras para até uma raquete 25 polegadas. A partir de 26 polegadas, aumentar um pouco, de acordo com o material da raquete e a necessidade da criança.

Não se esqueçam: as crianças precisam de um bom cuidado na hora da escolha de seus equipamentos, não só da raquete, mas das cordas, calçados apropriados, etc, pois entre outras coisas é justamente isso que irá definir não só um bom aprendizado, mas a permanência delas no esporte.

As marcas, clubes e entidades do tênis nunca estiveram tão preocupadas com o desenvolvimento do tênis infantil; existem inúmeros projetos cuidando dessa área e materiais cada vez mais apropriados. Por isso, agora, mais do que nunca, é a hora de incentivar nossos filhos a entrar no tênis!

Obrigado, um grande abraço e até a próxima.

Fabrizio Tivolli foi o encordoador oficial do Brasil Open; atuando também em torneios estaduais e brasileiros. Formado em encordoamento e análise técnica de raquetes por Lucién Nogues na convenção Babolat. É técnico e consultor de equipamentos tenísticos; encordoador e proprietário da Tivolli Sports; de Alphaville. Escrevendo sobre equipamentos também para a Federação Paulista.

fabrizio@tivollisports.com.br
comentariosCOMENTÁRIOS