Instrução | Infantil
Responda rápido: qual o golpe mais importante depois do saque?
Por Suzana Silva
04/08/2008 às 14h20
instrucao/fotos_destaques/davenport_recepcao_int_instr.jpg

Neste nono artigo da série sobre tênis infantil, damos dicas de jogos simples e divertidos que podem ser realizados entre pais e filhos, ou entre professores e alunos, para facilitar o aprendizado da resposta de saque.

Você aprendeu no artigo anterior que o saque é o golpe mais importante do tênis. Pois bem, neste artigo você vai aprender que a maneira como o tenista responde ao saque adversário também faz MUITA diferença na qualidade de um tenista.

Os golpes usados para responder ao saque são o forehand e o backhand. Mas as características que estes golpes de fundo adquirem são tão particulares, que os estudiosos do tênis tratam a resposta de saque como um golpe distinto.

As informações mais potentes sobre a resposta de saque são:
1. A maneira de segurar a raquete enquanto se espera o saque é empunhadura do seu golpe favorito para respondê-lo. Mas, se o adversário tem uma porcentagem maior de saques dirigidos para o seu backhand, espere o saque já com esta empunhadura.

2. Posicione-se mais à frente para esperar um segundo saque fraco ou curto, e mais atrás para um primeiro saque potente ou fundo.

3. O tempo do saltito de antecipação é primordial: você deve estar aterrissando do saltito quando o adversário faz impacto com a bola.

4. Como você terá menos tempo para armar o golpe contra sacadores de bom nível, é aconselhável que você diminua o tamanho da sua preparação (diminuindo ou eliminando o looping) com um giro de tronco bem rápido.

5. As pessoas possuem dominância lateral para o giro do tronco: há tenistas que são muito rápidos para girar o tronco e armar um forehand, outros que são mais rápidos para girar o tronco e armar um backhand. Não é incrível? Esta informação pode ajudar o jovem tenista a determinar a preferência em responder ao saque adversário por um ou outro lado, digamos, se o saque vier direto em cima do corpo.

6. Outro fato interessante é que nosso cérebro se acostuma gradativamente com respostas de saque mais e mais rápidas. Todos nós podemos um dia retornar o saque do Roddick!

7. Para antecipar a direção e o efeito do saque adversário é importante acompanhar a bola desde o início do lançamento. Ah, e procurar, como um detetive, as dicas corporais mais sutis: se o adversário, para sacar aberto, muda um pouco a posição do corpo...já dançou!

8. É mais fácil devolver o saque exatamente para a direção de onde veio. Mudar a direção da bola só em saques mais lentos e curtos.

9. Devolver o saque bem no fundo e no meio contra adversários que sacam e possuem um respeitável jogo de fundo de quadra é uma boa tática neutralizante.

10. Se o adversário saca e sobe, as famosas "bolas no pé" são uma boa pedida!

E, VAMOS AOS JOGOS!
5, 6, 7 anos: um dos maiores legados que trago da infância é a infinidade de jogos com bola e parede que aprendi. Jogar a bola na parede - sim, uma simples bola grande ou média, de plástico - e recuperá-la depois de um quique, é uma das brincadeiras mais simples que existe e já estimula nos pequenos a velocidade de reação. Basta brincar de "quem consegue pegar a bola mais vezes sem deixar cair" e pronto.
FACILITANDO: as primeiras brincadeiras podem envolver bolas grandes, uma maior distância entre a parede e a criança, que pode usar as duas mãos para jogar a bola na parede e recuperá-la
DIFICULTANDO: além de aumentar as distâncias, usar bolas cada vez menores, até chegar à bola de tênis, e arremessar e recuperar usando apenas uma das mãos. Professores e pais podem incentivar nas crianças a habilidade de rebater contra a parede, usando a raquete de tênis. O paredão é um grande amigo dos tenistas de todas as idades.
DICA: misturar habilidades no paredão (arremessar, chutar e rebater, por exemplo) também é um desafio bastante interessante.

8, 9, 10 anos: no processo de ensinar/aprender o saque, leve em conta que o ideal é ter alguém do outro lado da quadra, que esteja aprendendo a devolvê-lo também. Planeje sempre atividades em duplas: um arremessa, o outro agarra; um saca no quadradinho, o outro responde. Um jogo simples, que envolve equipes em colaboração é: dois a dois, no quadradinho, a dupla que conseguir sacar por cima da rede e responder por cima da rede - no quadradinho- quatro vezes, é a campeã. As duplas podem contar como no score do jogo real: quinze, trinta, quarenta,game.
FACILITANDO: se um jogo parece difícil para os competidores mirins, basta adaptá-lo para que consigam certo grau de sucesso: abaixando a rede, jogando sem rede até, diminuindo distâncias, etc. Se a atividade envolver apenas dois participantes, adapte as regras para baterem recorde de acertos.
DIFICULTANDO: aumentar a área do jogo, sacando e devolvendo em ¾ de quadra ou quadra inteira.
DICA: se o nível da turma for muito bom, pode-se colocar alvos para a resposta de saque, iniciando com os alvos de direção. Aí só marcam pontos as duplas que acertarem o saque na área de serviço e a resposta no alvo de direção.

10, 11, 12 anos: estimular o pensamento hipotético, utilizando estratégias de saque e resposta, é altamente recomendável nesta fase. Podemos fazer jogos nos quais os tenistas já vão percebendo o impacto que causam com seu saque e resposta de saque. Sacadores marcam pontos assim (cada um tem direito a sacar duas bolas): ace vale três pontos; saque com resposta na rede ou fora vale dois pontos; saque que o adversário responde na quadra vale um ponto, e erros de saque na rede ou fora marcam zero ponto. Cada equipe saca vinte bolas, somam-se os pontos, os devolvedores então sacam na revanche, conta-se os pontos. Este jogo estimula tanto os sacadores, como os devolvedores.
FACILITANDO: aqui também valem as adaptações de diminuir espaços caso os alunos ainda estejam aprendendo a sacar e a receber.
DIFICULTANDO: dependendo do seu objetivo tático na aula, vamos supor que queira trabalhar respostas de saque fundas: cada vez que um saque for devolvido numa área determinada no fundo da quadra, o sacador também marca zero ponto

13 anos em diante: os jogos que podem ser criados para estimular a resposta de saque são infinitos! As partidas de duplas são excelentes neste sentido, pois promovem ainda mais variações táticas: responder longe do tenista da rede, responder nos pés do sacador que subiu à rede, responder lobando o tenista da rede, responder angulado para o corredor cruzado, enfim...Se tiver apenas duas pessoas para praticar, vale mudar as regras, como: delimitar áreas para responder o saque, se cair lá, já marca um ponto bônus; não pode sair da linha de fundo para responder o saque senão perde o ponto; só pode responder com topspin; só pode responder com slice; sacador necessariamente sobe à rede atrás do saque; devolvedor necessariamente sobe à rede atrás do saque, etc.

Você tem mais perguntas? Nós temos muitas respostas e mais perguntas...
O e-mail da Suzana é contato@suzanasilvapromocoes.com.br, fique à vontade.

Suzana Silva Promoções/Caminhos divertidos para o bem estar
Nossa bola oficial é Wilson
(11) 3167-7863

contato@suzanasilvapromocoes.com.br
Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis