Instrução | Infantil
Nova série trata dos golpes básicos
Por Suzana Silva
02/05/2007 às 14h20
instrucao/infantil/escolinha_treino_int_instr.jpg

arquivo

Esta série de dez artigos pretende informar os pais - e outros adultos que gostam de estar perto de crianças - sobre como auxiliar seus filhos no processo ensino-aprendizagem do tênis.  Em cada edição trataremos de um dos golpes básicos (forehand, backhand, combinações, voleio forehand, voleio backhand, smash, saque, resposta de saque e trabalho de pés) em seqüências de exercícios fáceis e divertidos, que podem ser feitos por pais e filhos ou por tenistas mirins e seus amigos.  Os exercícios serão sugeridos para quatro faixas etárias distintas:

  • Até 6, 7 anos: a criança nesta fase está completando seu desenvolvimento das habilidades motoras básicas (andar, correr, saltar, saltitar, arremessar, lançar e recuperar, rolar, rebater etc.). As crianças que começam a jogar nesta fase vão aprender habilidades pré-desportivas que depois se tornarão os golpes do tênis.  A palavra chave desta idade é DIVERSÃO.
  • 8, 9, 10 anos: nesta fase a criança está apta a combinar as habilidades aprendidas em seqüências cada vez mais complexas.  Correr e rebater, saltar e volear, saltitar e responder um saque: os golpes e os deslocamentos do tênis são ensinados de maneira mais formal.  A diversão continua, e a palavra chave desta fase é COMBINAÇÕES.
  • 11, 12 ANOS: nesta fase, a criança que começou a jogar cedo está completando sua aprendizagem técnica (todos os golpes básicos, especiais e trabalho de pés), e compreende também sua aplicação tática (como usar tudo o que aprendeu para vencer um adversário).  Crianças que começam a jogar nesta idade têm um processo de aprendizado mais rápido, principalmente se tiveram experiências com outros esportes.  A diversão continua em combinações dos golpes com deslocamentos cada vez mais "puxados" e intenções táticas bem definidas.  A expressão-chave desta fase é TÉCNICA COMPLETA.
  • 13 anos em diante: seu filho resolveu aprender o jogo com 13 anos ou mais?  Que bom que escolheu o tênis! Se ele já entrou na fase de estirão, pode parecer um pouco descoordenado, mas o esporte vai ajudá-lo a encontrar-se dentro de seu corpo em transformação.  Por outro lado, jovem que começou a jogar cedo pode já ter escolhido o tênis como seu esporte favorito, bem como estar superenvolvido em competições estaduais e nacionais.  A compreensão do estirão é importante também para estes, pois os resultados em torneios neste momento ainda vão depender da fase do crescimento e desenvolvimento físico em que se encontram.  A palavra que define esta fase, no caso dos jovens que se iniciaram mais cedo no tênis, é ESPECIALIZAÇÃO.

Nesta edição vamos responder às perguntas mais comuns que os pais têm ao iniciarem seus filhos no tênis:

  1. Em que idade começar? Para participar de um programa formal de aulas, a criança precisa ter vontade e prontidão.  Vontade significa que ela precisa querer participar deste esporte por desejo próprio.  Prontidão significa ser madura o suficiente para dominar habilidades motoras básicas como correr, saltar, chutar, lançar e receber, por exemplo.   Isso se dá por volta de 6 anos aproximadamente.  A partir daí, qualquer idade é boa para aprender este esporte para a vida toda.
  2. As aulas devem ser individuais ou em grupo? A não ser em casos extremos de timidez ou baixa auto-estima, as aulas em grupo são mais indicadas por várias razões.  As crianças começam a interagir desde cedo, percebem que são diferentes entre si, ajudam umas às outras no processo,  e ganham amigos para praticar entre as aulas.  Mesmo que ela inicie individualmente, passe para um grupo logo que puder.  Uma aula individual de vez em quando para uma ajuda específica é ok.
  3. Qual a raquete adequada?  As raquetes infantis seguem graduações de comprimento conforme a altura da criança .  Sua filha consegue executar o voleio backhand usando apenas uma mão? Então o tamanho e o peso  estão adequados.   Marcações coloridas no grip aceleram o aprendizado da maneira correta de segurar a raquete.
  4. Altura Raquete
    (se a criança tem...) (peça na loja a raquete
    ...)

    Até 1 m                                                             19"

    Até 1 m e 18 cm                                                 21"

    De 1 m e 19 cm a 1 m e 36 cm                            23"

    De 1 m e 37 cm a 1 m e 50 cm                       25" ou 26"

    1 m e 51 cm ou mais)             27" ou modelo leve de raquete adulta

  5. Qual o calçado adequado?  Devido aos intensos deslocamentos laterais, o melhor para nosso esporte são os tênis de solado flexível, baixo, com reforço nos calcanhares e peitos do pé.  Às vezes, os pais têm dificuldade de encontrar calçados específicos para tênis em modelo infantil; mas, são terminantemente proibidos: tênis de corrida, anabelas e chuteiras!
  6. Qual o melhor método de ensino?  O método de ensino mundialmente aceito como o mais eficiente é o orientado pelo jogo.  Ou seja: o aprendiz deve ter uma noção do jogo desde o início, com objetivos táticos definidos (ex.: lançar a bola por cima da rede em um alvo).  O professor funciona como um facilitador que orientará o aluno a realizar o movimento mais eficiente dentro do objetivo tático.  Ou seja, no melhor método, a tática "puxa" a técnica, e o aluno se diverte durante todo o processo.
  7. Como escolher o professor?  O que é melhor, aulas em clubes ou academias?  Um bom professor, que organiza um bom programa, pode estar em qualquer lugar.  Ele tem um planejamento, onde cada aula possui um objetivo bem definido.  Ele organiza seqüências de ensino progressivas em dificuldade e mantém os alunos sempre em atividade.  Assista com seu filho a uma aula no local mais próximo de sua casa e verifiquem juntos se o professor é alegre, atencioso e organizado.
  8. Qual a freqüência e duração das aulas? Para crianças até 7 anos, uma sessão por semana de 30 a 45 minutos está de bom tamanho, pois seu tempo de atenção é curto (já reparou como elas mudam de brincadeira ou de brinquedo rapidamente?), e preferencialmente, ela terá outras atividades com habilidades motoras durante a semana.  Na fase seguinte, as aulas já podem ter uma hora, duas vezes por semana.  Aos 10, 11, 12 anos, podem se exercitar por até 1,5 h, três vezes por semana.  Dos 13 em diante, as sessões podem ser até diárias, se o jovem estiver realmente comprometido com seu aperfeiçoamento.

Você tem mais perguntas? Nós temos muitas respostas e mais perguntas...
O e-mail da Suzana é tote@tote.com.br, fique à vontade.

Suzana Silva Promoções/Caminhos divertidos para o bem estar
Nossa bola oficial é Wilson
(11) 3167-7863

contato@suzanasilvapromocoes.com.br
Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis