Instrução | Melhore seu jogo
Veja tudo o que mudou no saque de Marin Cilic
Por Gabe Jaramillo
31/10/2014 às 16h52

O croata Marin Cilic desenvolveu sua carreira desde muito cedo. Sob recomendação de Goran Ivanisevic, mudou-se para San Remo, na Itália, ainda aos 15 anos, para treinar com o antigo técnico de Goran, o australiano Bob Brett. Rapidamente, se destacou como juvenil e foi campeão de Roland Garros, superando Andy Murray na semifinal. Ainda em 2004, Cilic já passou a disputar eventos de nível future. Seis anos depois, conquistou seu primeiro ATP, em Chennai. Isso mostra o quão rápida foi sua evolução técnica.

A grande mudança na sua carreira aconteceu no final do ano passado. Após ser suspenso por quatro meses devido ao uso de substância com excesso de glicose, contratou o próprio Ivanisevic para treinador e isso se mostraria fundamental. Até dar o salto final e conquistar o US Open, com vitórias sobre Tomas Berdych e Roger Federer, contra quem havia perdido seis vezes seguidas, ambos por 3 sets a 0. Ao derrotar Kei Nishikori com outra grande atuação, repetiu o feito de Ivanisevic e deu à Croàcia seu segundo troféu de Grand Slam.

Goran ajudou Cilic se forma profunda em três áreas bem nítidas. A primeira foi lhe dar grande vontade de trabalhar, fazer treinos muitos duros, com objetivos concretos, sem perder a alegria de jogar. O segundo foi a mudança em determinados golpes, com atenção maior ao movimento do saque, que ficou bem mais parecido com o de Ivanisevic, onde pode se notar maior abertura na base no começo do movimento, alteração no lançamento da bola, com altura mais baixa e novo ponto de contato, tudo feito para acelerar o movimento e dificultar que a leitura do golpe pelo oponente. Por fim, taticamente ganhou maior variação no primeiro saque, passou a atacar a primeira bola com o forehand e controlar o centro da quadra.


Cilic em 2013


Cilic em 2014


Coisas que permaneceram iguais

 
1. Começa o movimento do saque com o peso do corpo sobre o pé de trás (pé direito). O pé esquerdo está apoiado no calcanhar.
 
2. A trajetória do braço que lança a bola está ao lado e não à frente.
 
3. 'Posição de troféu' inclinada para dentro da quadra usando o quadril esquerdo.
 
4. Perfeita pronação após o contato.
 
5. Boa ação-reação após o ponto de contato. O pé esquerdo está dentro da quadra e o pé direito está muito bem posicionado.
 
 
Coisas que Ivanisevic mudou
 
1. Posição dos pés na base. No saque antigo, o pé ficava em ângulo de 90 graus ou paralelo à linha de base. Agora, o pé esquerdo fica a 45 graus.
 
2. Raquete e bola se separavam muito cedo. Agora, ele mantém o braço de lançamento e a bola nas cordas muito mais tempo durante o processo. Isso cria um movimento mais veloz.
 
3. Antes, Cilic inclinava a cabeça e o corpo para trás antes de lançar a bola. Agora, ele mantém a cabeça e o corpo mais fixos.
 
4. Uma das grandes diferenças é onde ele lança a bola. Antes, era na posiçáo "11 horas do relógio". Agora, fica mais à frente, na posição "12 horas".
 
5. No servicio antigo, o braço de lancamento ia para trás, mostrando claramente a trajetória do lancamento da bola. Hoje, o braço de lançamento vai mais à frente, dificultando a leitura de seu saque.
 
6. Cilic lançava a bola muito alta, tendo de aguardar ela cair antes de fazer o contato na posição "11 horas". O novo saque tem um lançamento mais baixo e contato em 12 horas". Com um movimento mais rápido, a leitura da direção do saque fica mais dificil.

Gabe Jaramillo treinou 8 jogadores que chegaram ao número 1 e 26 que figuraram no top 10, como Agassi, Courier, Sampras, Seles, Sharapova, Nishikori, Haas, Lisicki e André Sá, indo a todos os Grand Slam. Trabalhou com Nick Bolletieri de 1985 a 2009. Atualmente é diretor do Club Med Academies, na Flórida. Desenvolveu o Método de Treinamento Periodizado.
www.gabejaramillo.com

info@gabejaramillo.com
Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis