Surpresa: 181 do mundo vai a final de Wimbledon
Por Chiquinho Leite Moreira
julho 12, 2018 às 9:18 pm

Quando que já vimos isso na história? Uma tenista na posição de 181 do ranking mundial chegar a final do Torneio de Wimbledon. Mesmo assim, não há surpresas na campanha de Serena Williams. Apenas que sua trajetória recoloca em discussão a proteção de ranking para jogadoras que tenham passado pela maternidade. Existe para quem sofre lesão, mas não para casos como a da americana de Vika Azarenka ou mesmo Vera Zvonareva.

Cabe ainda um nova pergunta. Será que campanhas como as de Serena em Wimbledon seriam um fenômeno comum? Ou a norte-americana é sim uma super jogadora e trata-se apenas de um caso isolado? Difícil encontrar uma resposta, mas vimos bons resultados recentes tanto de Azarenka como de Zvonareva.

A simples colocação de Serena entre as 32 cabeças de chave de Wimbledon já causaram diversas reclamações. Mas vejo que isso vem apenas do imediatismo da situação. A eslovaca Dominika Cibulkova perdeu sua condições de pré-classificada no All England Club e esperneou. Mas ela recentemente casou-se e será que num futuro breve não mudaria de opinião?

Na verdade não existe ainda regras para esta situação de maternidade. Mesmo assim, Katrina Adams, a presidente da USTA – a Associação Norte-Americana de Tênis – organizadora do US Open já acenou com a possibilidade de repetir o gesto de Wimbledon.

Com privilégios ou não, Serena Williams parte para o 24. troféu de Grand Slam, sendo o 8. nas quadras do All England Lawn Tennis & Croquet Club. Igualaria o recorde da australiana Margareth Court, com uma vantagem ao meu ver: a norte-americana levantou os títulos já dentro da Era Aberta.

FAKE NEWS – Neste clima de manchetes irônicas, como acima, quem acreditaria em outra como essa: Federer desperdiça match point e é eliminado de Wimbledon.


Comentários
  1. Renatinho

    Eu acho que apesar de ser uma 181 do mundo se trata da Serena multi campeã que vinha de tempos sem jogar e jogou apenas alguns torneios em 2018 , ou seja, esse ranking está muito fora da realidade do padrão tenístico de Serena. Foi um ranking adquirido por circunstâncias muito ocasionais. Em situação normal nunca teria tido esse ranking. Não condiz em nada com a realidade do seu tênis. .Eu acho que deve se olhar o contexto também . Acho que surpresa é uma palavra muito forte quando se trata de Serena . Agora se fosse uma jogadora sem carreira expressiva e que é 181 do mundo ai sim seria uma baita surpresa. Olhando nas entrelinhas do ponto de vista de ranking aparentemente é uma surpresa, mas quando a gente vê quem está neste ranking e porque está neste ranking não é tão surpresa assim chegar numa final. Por outro lado, para uma jogadora que estava há um tempo sem jogar ( passando inclusive por complicações neste período) e jogando poucos torneios em 2018 é um feito notável chegar numa final de slam em pouco tempo.

    Responder
    1. Chiquinho Leite Moreira

      Renatinho… a palavra surpresa foi usada com ironia… afinal, é claro, que Serena mesmo após a maternidade é sempre uma forte candidata aos títulos. A intenção foi justamente de ironizar o ranking e defender a ideia do ranking protegido para maternidade.

      Responder
      1. Renatinho

        Ah sim. Interpretei errado kkkkk. De toda forma, é um feito notável ela então pouco tempo já voltar a jogar nesse nível e depois de tudo que passou . Impressionante o que ela joga. Ela nem precisa de estar em 70 por cento do seu nível para ter chances de chegar numa final de slam. Jogadora acima da média.

        Responder
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Comentário

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>