Thiago responde
Por José Nilton Dalcim
11 de fevereiro de 2018 às 01:17

A inesperada campanha de Thiago Monteiro num local difícil de jogar, em que a altitude acelera muito mais a bola e torna o controle um verdadeiro desafio, serve como uma luva para os ‘profetas do apocalipse’, onde se inclui infelizmente até jornalistas, que parecem não querer enxergar como uma carreira no esporte de alto rendimento tem de ser pacientemente moldada. Como é fácil criticar!

Claro que Thiago não viveu seus melhores dias ao longo de 2017. As grandes vitórias e desempenhos animadores do ano anterior serviram apenas para colocar pressão e expectativa. Era de se esperar, e me lembro de ter repetido isso aqui algumas dezenas de vezes, que ao dar um salto para um calendário mais exigente Monteiro teria de adaptar e reaprender uma série de coisas.

Entre elas, claro, saber perder e conseguir conviver com isso. Num nível constante de ATP, Masters e Grand Slam, era óbvio que aconteceriam jogos duros, apareciam lugares desconhecidos, viriam adversários bem mais experientes.

Mais ainda, Thiago não é um talento nato, ainda que seja um excepcional tenista. Precisa de árduo trabalho para evoluir pequenos e decisivos detalhes. Não tem toda aquela altura para decidir no saque, o jogo de rede é fraco, o deslocamente para a frente vacila. Ainda aos 23 anos, ele e seu time sabem de tudo isso e se esforçam para corrigir os defeitos. Vimos contra Gael Monfils e Albert Ramos, por exemplo, subidas bem mais calculadas para os voleios. Foram atuações dignas de um top 50.

Disse aqui dias atrás que me preocupava o fato de sentir Thiago sem confiança, o que ficou evidente nos jogos da Copa Davis de uma semana atrás contra a fraca República Dominicana. Confiança no entanto é uma coisa mágica, que some misteriosamente e reaparece num estalar de dedo, às vezes depois de um lance, um game ou uma partida bem jogada.

Tudo se encaixou em Quito e, novamente entre os 100 primeiros do ranking, ele terá de reviver o agridoce contraponto entre motivação e cobrança quando Rio e São Paulo chegarem. Mas isso também se aprende.


Comentários
  1. José Eduardo Pessanha

    Prepare-se, Mestre Dalcim, para, em breve, assistir homens disputando o circuito feminino de tênis. E “ai” de algum de nós caso faça alguma reclamação. rs
    Abs

    Responder
  2. Alexandre Matuchenko

    Dalcim, você concorda com o Saretta de que o Federer jogou tão abaixo? Pra mim, foi um jogo de alta qualidade, principalmente no primeiro set. Claro que o Federer poderia ter ganho com mais facilidade, mas o Kohlchreiber jogou muito bem.

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Não foi uma exibição espetacular, mas Federer foi muito eficiente no saque, mas claramente deu alguma sorte de não perder o tiebreak. Kohlschreiber merece muito respeito quando joga em quadras mais velozes. É um tenista de vários recursos.

      Responder
  3. Sônia

    Federer em quadra achando que está treinando rsrsrs, cometendo trocentos ENFs, totalmente tranquilo rsrsrs, por outro lado, o alemão com sangue nos olhos, acreditando no “agora vai” rsrs, “é hoje”, com bolas incríveis, lutando pra caramba, com set point a favor e… dançou rsrsrs. Gooooooo Federer! Beijos.

    Responder
  4. Luiz Fernando

    Dalcim, qual sua visão acerca do q vem acontecendo com Zverev? Depois de uma excelente temporada até os M1000 americano e canadense, ele entrou numa queda bem expressivo do seu nível de jogo. Nos GS ele em geral tem decepcionado, talvez por um preparo físico ainda carente para este tipo de torneio, agora também não foi bem em Roterdã, perdendo de forma inesperada, será q não está acontecendo com ele algo semelhante ao q ocorreu com a Muguruza, q após vencer seu primeiro GS teve uma queda vertiginosa? Depois das vitórias em 2 M1000 no ano passado, quando se esperava q o alemão engatasse uma série consistente de bons resultados, ocorreu o contrário.

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Acho que ele está se cobrando mais do que deve, Luiz. Chegou num nível muito alto rapidamente, incluindo o de ranking, e o fato de virar favorito na maioria de seus jogos não tem feito bem. Ele claramente está tenso. Mesmo com seus pequenos defeitos – movimentação para a frente principalmente -, ele não poderia estar jogando tão mal contra adversários um tanto inferiores.

      Responder
  5. Alexandre Maciel

    Puxa vida, Dalcim, me preocupa muito a situação do Wawrinka. Sei não, sempre teve problema em se manter em forma, vai ser difícil esse retorno. Espero que recupere o ritmo muito em breve.

    Responder
  6. marcocam1

    Boa tarde Dalcim! Gostaria de algumas informações, se for possível, mas antes queria fazer um comentário: de vez quando vejo alguns criticando Federer no saibro, mas entendo que ele se sai muito bem na superfície, não gosto do jogo do Nadal, mas não há como negar seu domínio no saibro, tanto que dos seus 16 slams, 10 foram em Roland Garros (demonstra que nem se sai tão bem nos outros se comparado a Federer que tem bem distribuído 19 slams por 3 pisos distintos, talvez até Djokovic seja superior a Nadal nos outros pisos), mas caso não fosse tão dominante Federer teria abocanhado mais alguns títulos em Roland Garros, tem apenas 1 mas foi vice algumas vezes, então entendo que no comparativo geral, excluindo Nadal, considero ele excelente no saibro
    – Gostaria de saber quantos torneios por temporada foram disputados por Federer, Nadal e Djokovic, desde que entraram no circuito profissional, porque acredito que a sabedoria em administrar seu calendário, precavendo lesões e conseguindo uma maior longevidade seja também requisito para qualificar os melhores tenistas (ou o melhor).
    – Alguns tenistas acima de 30 anos obtiveram algumas marcas no circuito, como Agassi ser o mais velho a estar no topo (possível Federer bater essa semana), mas queria saber se algum tenista acima dos 30 conseguiu ser dominante como Federer está sendo desde o ano passado (mesmo que dividindo o protagonismo com Nadal), são 3 slams em 5, por exemplo.
    – Por último, sou fá de Maria Sharapova, mas acredito que não dá mais para ela estar em alto nível, queria saber sua opinião se acredita que ela possa voltar a figurar entre as melhores e conquistar grandes torneios, e como o circuito vem avaliando seu desempenho até o momento.
    Obrigado e abraços!

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Bom, Marco, a primeira resposta é impossível de dar. Seria uma quantidade absurda de números. Melhor você dar uma olhada no perfil de cada tenista no site da ATP. Não, não tivemos um tenista tão dominante num curto período de tempo, depois dos 30 anos, como Federer. Agassi teve seus altos e baixos. Quanto a Sharapova, ainda acho que seu jogo agressivo pode se encaixar bem em quadras mais velozes. Abs!

      Responder
    1. José Nilton Dalcim

      No cotovelo, não. Aliás, foram raros os casos. Mas no geral houve sim. Podemos ver Delpo como exemplo. Ainda que não tenha recuperado seu melhor nível, já é top 10 novamente.

      Responder
  7. Daniel

    Só faltava essa agora: entrar no blog e ser obrigado a ler comentários políticos de petistas. E o discurso do “Vocês votaram no Aécio” continua, inacreditável. Mas hoje em dia eu tenho preguiça de responder para esse pessoal que tem bandido de estimação. Aliás, tenho preguiça pra falar sobre política atualmente. Eu sinceramente prefiro concentrar minhas energias em buscar formas de mudar de país e quem sabe voltar quando as pessoas aprenderem a votar, de preferência em políticos que tenham um passado sem manchas. Essas polaridades PMDB, PT, PSDB já deu….tem rato pra todo lado. Atualmente o desafio é escolher os ratos menos nocivos ao país e certamente a quadrilha do PT representa a classe mais nociva de todas.

    Bem, me desculpo com o Dalcim por um comentário que não tem a ver com tênis, mas só gostaria de dar minha opinião sobre o assunto.

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Oficialmente, oito. Muito pouco (as da Hopman náo são consideradas). Guillermo Vilas ganhou 46 seguidas em 1977 (mas há controvérsia diante de 48 de Bjorn Borg) e Novak Djokovic ganhou 44 seguidas no início de temporada em 2011.

      Responder
  8. Sérgio Ribeiro

    Depois de tanta análise de Chaves ( teve nego que errou Todos rs ), em CNTP , se Berdych não atrapalhar, deve dar o FINALS de novo. O Limitadíssimo Goffin x Baby , do outro lado o Craque. Como o Sérvio já fez Final de MASTERS 1000, não custa nada aguardar. Zverev continua se mexendo mal , e descontando em raquetes. Em vez de Ferrero no box, vi o penetra do Becker. Sua última Pérola de ontem ” será que com o mesmo Equipamento Federer bateria Borg e o BigMac em seus auges ? ” Ele mesmo jogou 9 e venceu McEnroe em 7. Lendl, Edberg, Agassi e Sampras, e’ que deixaram o precoce falido Alemão , com apenas 6 SLAM. O mais habilidoso não iria se adaptar a outros Equipamentos ? Kkkkkkkk Tá na hora do Alemão voltar ao Poker rs Abs!

    Responder
  9. Luis

    Dalcim sobre número 1 Djokovic auge disse era importante ser 1 mas vai mais coisa pessoal tenista ou melhor ganhar slam ? Com Federer perto alcançar 1 desde 2012

    Responder
  10. Mario César Rodrigues

    Bem de Federer não perco meu tempo em falar desta farsa..BeLlucci vai ficar na estrada..Djokovic deve voltar só em Monte Carlo..Seppi joga direitinho não tem nada de espetacular mas joga bem..Zverev tem que aproveitar agora já mudar seu estilo de jogo ficar batendo pancada sem subir a rede ou defenir logo vai se encrencar ele não tem nada que está mal mentalmente é o jogo dele joga muito atráz pega forte na bola erra muito !!!!Monteiro vai ficar mais um ano jogando challengers e torneios 250 e olhe lá!Rogérinho esforçado mas não tem bola,que fase!Dimitrov ainda não está bem sacando enfim vamos aguardar até RG para ver como fica !

    Responder
    1. Nando

      http://tenisbrasil.uol.com.br/noticias/56206/Federer-despacha-fregues-e-fica-mais-perto-do-topo/

      Realmente, vc não “perde seu tempo” falando do Federer né? Olha aí na notícia da vitória dele, de quem foi o 1º comentário? kkkkkkkkkkkkkkkkkkk
      E fala dele aki td dia, e vem com essa ladainha pra boi dormir? Engole o choro e vá ao hospital.
      Seu desespero está aumentando a cada dia q passa kkkkkkkk, só pq Federer tem a chance de quebrar mais um recorde e virar o N1 mais velho da história.

      Responder
  11. Rodrigo S. Cruz

    A Mesma história de sempre.

    O Bellucci só tem TÊNIS, durante o primeiro set das partidas que disputa.

    Depois, ele some totalmente do jogo.

    Eterna promessa!

    Responder
  12. Joaquim Saraiva

    Já que falamos sobre críticas, o que dizer de Bellucci hoje frente a Schwartzman? Ainda que considerando o período de inatividade do brasileiro, Thomaz foi espetacularmente infantil diante do argentino. E é isso o que mais impressiona no paulista, a sua capacidade de não amadurecer com o fluir dos anos. Bellucci teve hoje todas as oportunidades de liquidar rapidamente a partida, mas pôs-se a desferir bofetadas desnecessárias contra um adversário flagrantemente fora de jogo. A péssima escolha custou-lhe a partida uma vez mais. Portanto, Dalcim, as críticas, sendo responsáveis, fazem parte de um processo que leva ao amadurecimento do tenista (e de qualquer ser humano), de modo que cabe ao Monteiro ter serenidade para absorver as opiniões que convêm. Do contrário, poderá acabar como seu compatriota, com muita rodagem e pouco discernimento do jogo. É como penso.

    Responder
  13. Evaldo Aparecido Moreira

    Boa noite, Vi agora , os melhores momentos do jogo do Federer , o suíço tá afiado , com Boa movimentação, Bom saque, bons voleios , me impressiona a capacidade técnica do suíço, respeitando os adversários, Federer chega fácil nas semi-finais de Roterdã. Vi o jogo Mestre?

    Responder
  14. Ulisses Gutierrez

    Dalcim,

    como o Federer estava afiado hoje. Incríveis 27 winners em apenas 47 minutos de jogo. Tem jogo que demora 2 horas e não chega a isso de bolas vencedoras. Acho difícil ele não ficar com o título. Dalcim em caso de título o Federer estaria garantido como número 1 até os Masters americanos?

    Responder
  15. Gilvan

    E que partida fez o menino Rogerio!
    Atuacao de gala, ganhou no melhor estilo Fedex e dando show.
    Se dizem que quem nao gosta de samba bom sujeito nao eh, eu digo que quem nao gosta do suico bom sujeito nao eh…

    Responder
    1. JANAINA M. DIAS

      Disse tudo Gilvan!..kkk..O menino Rogério segue arrepiando os cabelos de todo mundo.

      Aqui nesse link JOHN MCENROE se escabela de novo, tentando entender como o suiço
      está conseguindo jogar nesse nível assombroso aos 36 anos. Entre várias declarações do
      americano, tem esta:
      “FEDERER está jogando/se movimentando melhor agora do que aos 28 anos de idade!..”

      https://www.youtube.com/watch?v=30TBsalWjj8

      Responder
  16. André Barcellos

    Federer venceu e convenceu no jogo de hoje.
    61 62 com direito a show.
    Vem muito bem o suíço…
    Tudo bem que o belga Behmelmans (?) não ofereceu muita resistência, mas é bonito demais ver um jogador com a variação do suíço.
    Pra quem não viu ainda, recomendo assistir uns pontos de Federer ao nível da quadra no link abaixo. Além da variedade dos golpes, Federer tem uma postura “principesca” jogando, como diz o Agassi em seu livro.

    https://www.youtube.com/watch?v=e3oPn1UyGiU&feature=share

    Responder
    1. Sérgio Ribeiro

      Nesse angulo, Caro André. Complica mais ainda. Um jogo de pernas incompatível com a idade do cidadão. Dai o espanto de Rod Laver neste AOPEN 2018. Uma variação que deixa até mesmo Rafa Nadal completamente perplexo. É claro que não é’ imbatível. Mas já’ merecia o N 1 no FINALS , mas chegou à meia boca. Agora não deixa dúvidas que merece como ninguém. Muito treinamento. Abs!

      Responder
  17. Geraldo Coelho

    Amigo Dalcim (Mestre)

    Me conta, o Luz tem treinador novo ou vai ser só a pre-temporada com esse la na BBT o Leo Azevedo?

    Vi os jogos do Monteiro, teve melhoras, mas ainda acho que tem que achar um treinador novo…

    abs

    Responder
  18. Sônia

    Acompanhando os jogos em Roterdã e em todos, quadras sempre vazias, agora ELE em quadra e… lotado rsrsrs. Realmente Federer, depois de voce, os outros são os outros e só. Beijos.

    Responder
  19. Sônia

    Olha a democracia aí gente rsrsrs… o narrador da bandsports toda hora com um bordão ridículo “cada tiro um todynho ou um todynho cada tiro” rsrsrs… sei lá rsrs, só sei que mencionei no twitter para elevar o nível, mesmo sendo difícil para eles e fui deletada rsrs. Os vermelhos realmente acabaram com tudo, desceram o nível legal. Beijos.

    Responder
    1. Sérgio Ribeiro

      Voltando de Cirurgia e bem acima do peso. Vi acontecer com vários no passado. Wilander foi um. À saída de Normam ( que teve que passar por uma no quadril ) foi um grande desfalque no Staff. Antes de fazer a Cirurgia, a volta de Novak contra o Sul-Coreano foi Surreal. Só acho que os Comentaristas de resultados estão como sempre bem precipitados, Rodrigo. Principalmente os que contavam com Stan ara estragar a possível festa do Craque rs Abs!

      Responder
  20. Nando

    E Stan perdeu…não quis ser o “Andrada” do tênis, participando da história kkkkkkk (no jogo q Federer pode se tornar o mais velho a assumir a liderança, se ele chegar lá)

    Responder
  21. Nando

    Mestre, viu o jogo do Félix? Jogou bem pra uma estréia nível ATP né? Só foi mal no 1° set.
    E o Krajinovic é bom jogador…poderia ter “surgido” mais cedo né?

    Responder
    1. José Eduardo Pessanha

      Nando, ele iria estrear em Montreal no ano passado. Tinha até ganho convite. Aí se machucou. Depois, estava previsto que ele jogasse o quali do AO, mas ele novamente se machucou. Daí o relativo atraso dele em surgir. Houveram contratempos.

      Abs

      Responder
  22. Rullyan

    Dalcim, mudando de assunto, O Demo perdeu novamente nas duplas, com parceiro diferente novamente. Te pergunto: Sabe dizer o motivo do rompimento? E se ele tem algum outro duplista em mente para essa temporada? Obrigado Dalcim.

    Ps.: Vi que para o Rio Open vai formar dupla com o Lorenzi, mas acredito que só para esse torneio.

    Responder
  23. José Eduardo Pessanha

    Felix perdeu por 7/5 no terceiro set pro número 38 do mundo. Não consegui assistir ao jogo, mas me parece que foi uma estréia bem digna. E o melhor, com certeza alguém do staff do torneio deve ter mexido os pauzinhos para apresentá-lo ao Craque. Deve ter sido um sonho realizado pro promissor adolescente.

    Abs

    Responder
      1. José Eduardo Pessanha

        Pois é, Alexandre, treinaram juntos em Dubai. E eu até havia comentado isso no Blog à época do fato. Estou ficando esquecido. rs. É a idade chegando. rsrs
        Abs

        Responder
  24. João ando

    Acabei de ver a derrota do feliz auger ….mas acabei vendo um grande Philip krajinovic….o canadense errando muito ….tem um grande saque …mas vai ficar entre os top 20/10

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Bom saque, boa base, não se mexe tão bem como todo jogador alto, mas tem mão, sabe volear e é ousado. Um pouco precipitado em lances importanres.

      Responder
      1. Ricardo - DF

        Dalcim,

        Os balões que ele deu quando recebeu bolas rápidas e fundas em cima do corpo poderiam ser creditadas a essa dificuldade de movimentação ? Por que, fora isso, ele me pareceu bem rápido no fundo da quadra.

        Federer e Nadal tem 1,85 m. Djoko 1,88. Alguns dos grandes jogadores (top 10) tinha 1,90 ou mais ?

        abs
        Ricardo

        Responder
  25. Marcos Castillo

    Dalcim, estou assistindo ao jogo entre o Félix e o Krajinovic, que não é qualquer um (fez final de Paris) e estou gostando bastante do tênis apresentado pelo garoto. Fui dar uma pesquisada para ver a data de nascimento dele e vi que nasceu em 08/08/2000.
    Oito de agosto, te lembra alguma data importante para o tênis?
    Abs!

    Responder
      1. Marcos Castillo

        Se foi observada por aqueles que costumeiramente ofendem os leitores (quase sempre os mesmos),provavelmente pulei a leitura dos comentários rsrs

        Responder
  26. Luiz Fernando

    Wawrinka atuando de forma ruim, perdendo p esse rapaz desconhecido dessa forma, o panorama dos últimos anos, com um grupo restrito de jogadores amplamente favorito quando participa dos torneios, é coisa do passado.

    Responder
  27. Pedro

    Dalcim, acho que o jogador só deve voltar a participar de um torneio se tiver condições de jogo. Outro dia foi a Serena e hoje o Wawrinka. Péssimo jogo. Perdeu para o 259 do mundo. Se está sem condições, não joga. Vai pegar ritmo em treino primeiro. Totalmente sem movimentação.

    Responder
    1. Sérgio Ribeiro

      Qual Torneio Serena participou, caro Pedro ? Depois da EXIBIÇÃO em Abu Dabi, desistiu do AOPEN. Mesmo contra as fraquíssimas Halandesas na Fed Cup, optou em somente jogar Duplas. Voltar de Cirurgia jogando como o Craque, quem viu, viu. STAN faz 33 em março , e está Clinacamente curado ( segundo seu Staff ). É tipo de jogador que longe de seu melhor, precisa procurar ritmo jogando ..Apesar das bobagens dita pelo Saretta, não jogou de má vontade. Pode até nunca mais jogar em alto nível. Coisa que aconteceu com N TOPs na tentativa de retorno. Ou será que o Comentarista não era nascido ?

      Responder
      1. Sérgio Ribeiro

        Ps. Deu no New York Post em 81 : ” Eu não sabia que ele tinha um jogo tão elegante . Me fez parecer om Io Io rs Não sabia se ia a rede ou ficava no fundo ” . John McEnroe depois de 3 horas de jogo contra Kyrmair em pleno Forest Hills. O brasileiro terminou a temporada como TOP 36. Como treinador , levou Gabriela Sabatine a N 2 do Mundo. Além de treinar Arantxa Sanchez , Conchita Martínez e Cedrik Pioline. Um dos 10 maiores Tenistas brasileiros da Era Aberta na opinião de vários Especialistas. Abs!

        Responder
          1. Pedro

            Dalcim é um jornalista que acompanha o esporte a muito tempo. Tem outras pessoas que tem credencial também. Mas Sérgio Ribeiro? Quem é Sérgio Ribeiro? Manda teu currículo, para ver se alguém quer ler as suas opiniões.

  28. Rafael Wüthrich

    Sou um dos que acha que Monteiro involuiu no ano passado. Em que pese a dificuldade de se jogar ATPs face ao costumeiro circuito de challengers, é fato que Monteiro nem bons jogos vinha fazendo há uns bons 6 meses. À exceção da surpreendente campanha em Wimbledon, onde poderia ter ido à 3ª rodada e fez ótimos 2 jogos, para quem nunca tinha jogado na grama, Thiago decepcionou tanto na quadra dura quanto no próprio saibro – e os jogos na Davis escancararam a má-fase.

    Sinto que ele perdeu o que tinha de bom, com seu backhand e boa movimentação lateral aliada à paciência, mesmo no sintético, nem conseguiu evoluir suas deficiências, como o jogo de rede e a medida da agressividade. Pode ser que o estafe técnico não venha conseguindo tirar mais dele ou seja mera questão de confiança, mas o fato é que, à exceção dessa semana em Quito, Monteiro tem deixado a desejar naquilo que é nossa expectativa – jogo digno de um top 50. Há espaço a evoluir, mas não sei se permanecendo onde está atualmente ele poderá ultrapassar mais essa barreira.

    Responder
      1. Sérgio Ribeiro

        Agora sim , Caro Pessanha. Só podia ser um Fake pra se meter num comentário e vir com uma tal de ” Armada Inglesa ” kkkkkkkk E o Fake ainda disse pra eu ler com calma até entender kkkkkk Óbvio que foram os garotos Britânicos que deram calor na ” Armada Espanhola ” . E não jogadores consagrados kkkkkkkk E teu limitadíssimo Goffin fez outro partidaço hoje , com excepcional jogo de pernas kkkkkkkk E o jovem Canadense tem realmente muito talento. ABS !

        Responder
  29. José Eduardo Pessanha

    Dalcim,

    Amanhã teremos finalmente a estréia do Felix em um torneio ATP. Enfrentará o Krajinovic no último jogo da quadra central. Acredito que ele entrará em quadra por volta de 17/18 h, horário do Brasil. Vai assistir o jogo?
    Abs.

    Responder
      1. lEVi sILVa

        Dalcim, ele teria muitas chances se jogasse da mesma forma que atuou contra David Ferrer em Mônaco uns anos atrás. Alguns disseram que o espanhol não jogou bem ali. Vou por outro caminho, acho que Bellucci simplesmente o sufocou e não deixou jogar!

        Responder
    1. Rodrigo S. Cruz

      O Bellucci teria de estar num dia muito bom. Tanto no saque, como na movimentação.

      Se comemorou em demasia o fato de ter atropelado um adversário tão insignificante na primeira rodada, é porque ainda não pensa alto…

      O jeito é a gente se conformar que ele faça uma boa partida.

      Responder
  30. Otavio Neves

    Prezado Dalcim: Evoluir na técnica é sempre possível e desejável – por exemplo, o argentino Diego Sw., 1,70m (se muito), outro dia sacou a 191 Km/h…. O Tiago, com 1,83m, tem uma boa altura e pode sim melhorar ainda em MUITO a potência do saque dele, além de variar (claro….)!!!!

    Responder
  31. Pedro

    Dalcim, sobre o Djokovic, tem alguma informação mais específica sobre qual era a lesão no cotovelo? Uma intervenção muito rápida. É estranho porque se era tão simples, deveria ter feito ano passado.

    Responder
      1. Rafael Wüthrich

        Essa história está muito mal contada. É totalmente improvável que uma lesão que o fez parar por 6 meses e tenha sido motivo de mudança de saque e queda evidente de rendimento seja resolvida com intervenção rápida seguida de recuperação recorde. Das 2 uma: ou Djokovic fez outra tentativa alternativa para minimizar os danos evitando uma cirurgia mais incisiva ou a questão está além da própria lesão.

        Desconfio que seja o caso da 1ª hipótese, sobretudo se ele de fato voltar ainda a tempo de jogar no saibro. Qualquer intervenção no caso de Nole, com lesão crônica no cotovelo, demandaria 6 meses, no mínimo, de recuperação. Tendo como premissa que ele de fato não operou antes, deveria ser quase impossível ele voltar antes de Wimbledon.

        Assim como suas questões pessoais transformaram seu entorno em uma enorme confusão, o mistério envolto nessa lesão tem muito mais do que simples intervenção cirúrgica.

        Responder
        1. José Nilton Dalcim

          Eu já penso que pode ter havido uma nova complicação no cotovelo durante o torneio, o que teria provocado a pequena cirurgia. Falou-se muito no punho antes de ele vir e dizer que a operação foi no cotovelo. Então pode ter sido uma consequência de sua inatividade ou do movimento diferenciado.

          Responder
        2. JANAINA DIAS

          O DJOKO vem reclamando do cotovelo há uns 2 anos mais ou menos; acho que ele evitou ao máximo a cirurgia pra continuar ganhando torneios, mas pra se manter nesse alto nivel acho que a lesão agravou e agora não houve mais jeito de protelar…
          Também acho muito difícil e arriscado ele voltar no 1° semestre.

          Responder
  32. Ulisses Gutierrez

    Dalcim,

    Depois da entrevista coletiva do Federer ficou bem claro que ele somente está em Roterdã pelo número 1. Na realidade, caso não houvesse essa possibilidade, acredito que ele não jogaria tbm Dubai. Jogasse mesmo somente os Masters americanos. Ele quer sentir o gosto do número 1, provavelmente pela última vez na carreira.
    Dalcim, vc acredita que essa decisão, de jogar um torneio não previsto, pode ter um efeito negativo na campanha dos Masters americanos? Lembrando que além de serem torneiros mais importantes tem uma premiação maior. O que acha mestre?

    Responder
  33. Evaldo Moreira

    Boa noite,
    Ai mestre, disse tudo, e com análise perfeita sobre o T. Monteiro, ao mesmo pensamento que eu tenho sobre ele, Dalcim, já que altura não compensa, em termos de saque, já não seria a hora, e mais que na hora, de trabalhar com saques alternativos, tipo, usando mais variações?

    Responder
  34. Sérgio Ribeiro

    Saindo um pouco do Tema ( nunca sabemos qual será o ultimo Torneio do Craque ) , chamamos atenção que nessa última coletânea de lances simplesmente GENIAIS, nitidamente comprova que com um jogo de pernas de garoto , o Backand fazia verdadeiros milagres, ao contrário do que dizem. As caras de Roddick , Novak, e CIA são impagáveis. Mas devolver Smash com Smash ja’ e’ sanagem rsrsrs.Vamos ver o que Roterdã nos apronta…Abs!

    Responder
  35. Rafael

    Off-topic

    Sou 100% a favor da ideia de Djokovic e outros jogadores, na reunião que tiveram antes do Aberto da Austrália, de criar uma associação de jogadores à parte, sem a metade da atual, composta por membros da ATP, desde que o objetivo seja realmente lutar pelos interesses dos mesmos. Sem jogadores não há espetáculo. Uma maior participação nos lucros, proporcional ao que a ATP fatura, além de uma MELHOR distribuição dos mesmos entre jogadores com rankings menores, proporcionaria, por um lado, melhores condições para que potenciais talentos pudessem ter mais tranquilidade financeira para focar em alçar voos maiores, e para Djoko, Nadal, Fed e companhia (bem) limitada, o reconhecimento do valor que merecem.

    Talvez eles devessem tomar alguns conselhos com Floyd Mayweather e Connor McGregor, que receberam as devidas recompensas por oferecerem o que o público quer ver. Não sou fã de nenhum dos dois como atletas em particular, mas que eles são mestres em gerenciamento de carreira é inegável. E isso porque no tal de MMA e do combalido boxe, os atletas sempre foram (e continuam a ser) reféns das tais associações.

    O mesmo pensamento vale para a F1, cuja falta de unidade (apesar de haver a tal associação dos corredores), a meu ver, não ajudou em quase nada a evitar o declínio da modalidade. Aliás, Aytron Senna era, em sua época, uma voz quase que dissonante do geral, um amontoado de palermas.

    Quando os atletas se tocarem que sem eles não há espetáculo e agirem com essa carta na manga, tudo mudará. Exemplos eu já dei.

    _______________________________________________

    Acho errado, no blog, uma das premissas do qual é que “o seu e-mail não será divulgado”, a orientação para que nós resolvamos o problema limpando os cookies do pc. Estou pouco me lixando, como sabem, sobre a divulgação do meu e-mail, mas se eu não prestasse atenção antes de clicar em publicar, meu post sairia com o nome do João Ando e o e-mail dele, que não divulgarei por razões óbvias. Aliás, o que a limpeza dos cookies tem a ver com obtermos informações pessoais sobre outros participantes?

    Responder
    1. Rafael

      Errata: o e-mail dele não seria publicado, mas eu o saberia, o que não deveria acontecer.

      Além disso, é um problema que ocorre ocasionalmente. Do último post que escrevi até escrever esta errata, não limpei cookies, e desta vez não apareceu nada.

      Responder
  36. Guilherme

    Dalcim, embora eu entenda o critério q foi usado e reconheça q é mto difícil fazer essas listas de “melhores da Era Aberta”. O q vc achou da colocação do Murray na lista da Tennis Magazine? Vi Courier jogar, vc tb viu e há de concordar comigo: Murray é infinitamente mais completo. Vc pode falar o q vc acha? Por sinal….vc bem q podia se aventurar e fazer uma lista dos melhores q vc viu em tdos esses anos de cobertura. Seria legal! Um abç!!

    Responder
  37. Sônia

    Perdão Dalcim, última vez que falo sobre política em seu blog, sou de direita e teve um infeliz que disse que eu votei num tal de Aécio rsrsrsrs. Falar que o tal de Aécio (argh, argh, argh…) é de direita rsrsrs é de uma ignorância incrível. Brasil fofucho não tem partido de direita, por isso que está essa “piiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii“, entendeu ou terei que desenhar. Beijos.

    Responder
    1. Rodrigo S. Cruz

      É simples, Sônia…

      Todo petista se escora no vagabundo do Aécio, para desviar a atenção da safadeza do Lula…

      Pena que os dois são iguaizinhos, e deveriam dividir a mesma cela.

      Responder
      1. Rodrigo S. Cruz

        Já ia esquecendo:

        Petista generaliza tudo.

        Quem não for a favor do criminoso de São Bernardo do Campo, é porque é Bolsonarista, ou Aecista, ou tucano e por aí vai…

        São incapazes de compreender que a rejeição ao político tem raiz na corrupção dele, e não em simples implicância a partido A, B ou C.

        Responder
        1. Eduardo Nery

          Só vejo você falar de corrupção do Lula aqui, de mais ninguém. . . Deixe de hipocrisia! Aproveite e diga em quem você votou na última eleição para presidente e quem dos possíveis candidatos você apóia. Eu não me escondo atrás de falácias. Votei na Dilma e apóio o Lula. Desce do muro!

          Responder
          1. Alessandro Sartori

            Verdade…com tantas opiniões e “tiradas´´ inteligentes que tanto Sônia e Rodrigo tem com relação ao tenis, chegam a ser “cego´´ com tanta citação de PT por aqui…como se o problema do Brasil se resumisse ao tal partido político…

          2. Miguel BsB

            Os tucanos paneleiros agora renegam que votaram no bandido do Aécio, como votaram nos outros bandidos de estimação deles em eleições anteriores. Foram muito bem homenageados no desfile da Tuiuti nesse Carnaval.
            Desculpe dalcim, mas enquanto esse pessoal ficar arrotando suas “verdades” políticas por aqui, serão confrontados. Foi por falta de contraposição a essa turma barulhenta, que o país foi lançado ao caos atual.
            Aliás, esses dois aí de cima, não satisfeitos em desdenhar e atacar constantemente colegas do blog que torcem por tenistas rivais ao deles, agora resolveram atacar os demais participantes que possuem ideologias políticas diferentes das suas…
            Lamentável!

          3. Sônia

            Repetindo Eduardo, eu não voto desde que as urnas se tornaram eletrônicas pois são “verdadeiramente fraudadas”, por isso, sou sempre “obrigada” a justificar. Beijos.

          4. Carlos Reis

            kkk Tens vergonha não de declarar assim abertamente que apóia o maligno PeTe? Vergonha alheia… Esse ParTido destruirá ainda mais esse país se recuperar o poder, vocês só pensam EM DINHEIRO, eu penso no quanto nosso povo é burro, violento e sem moral, esse é o verdadeiro problema, e a culpa adivinhem, é da MENTALIDADE REVOLUCIONÁRIA, resumindo, é da p_rra da e$querda! Graças a essas “sumidades” a Europa ‘laica’ está condenada ao islamismo…

    2. Mário Fagundes

      Sônia na berlinda! rsrsrs Mas o Carnaval ainda nem acabou e já estão em campanha?! Lá na Bahia tudo só se acaba em abril! Portanto, o ano de 2018 ainda não começou! E depois tem Copa do mundo!!! rsrs Que “coincidência” termos eleições presidenciais em ano de copa, hein?! Como imaginar que este Brasil possa ser um país sério algum dia? No mais, os petistas de plantão estão mesmo chateados com você. Será que foi aquela piada da “falta de provas” que você contou? hahahahahaha! Cadê o senso de humor dessa turma? Pior que fanático petista é ser um petista-nadalzete fanático! rsrss Beijos!

      Responder
  38. Rodrigo S. Cruz

    “Anti-Pasquale” escreveu:

    (…) Não é grande coisa realmente mas passar informação errada é pior! (…)

    Informações imprecisas qualquer um pode dar.

    Até o Dalcim já cometeu equívocos, e foi corrigido por um ou outro participante…

    Coisa absolutamente normal.

    Você devia se preocupar era em criar um clone um pouco mais convincente do que aquele último.

    E aí vai uma dica:

    Desta vez, peça pra alguém escrever o texto para você…

    Responder
  39. Renato

    Tiago tem potencial para ser um top-50 no saibro, top-100 nas duras e top-200 na grama. Conclusão: Acho que um top- 70, no geral, está de bom tamanho, desde que aproveite bem a temporada no barro.

    Responder
  40. Marcos Castillo

    Assistiu à final de Montpellier, Dalcim? Gostei de ver o Pouille marretando tudo que via pela frente. Tive a impressão que ele tb conseguiu tirar a confiança do Gasquet no seu principal golpe, o backhand. De qualquer forma, me parece um jogador com potencial para dar muito trabalho ao top 10 e acho que já pode sonhar com vôos mais altos. Abs!

    Responder
    1. Sérgio Ribeiro

      A única que perdeu para Gasquet, foi aí mesmo em 2017. Vem de quatro consecutivas. A renovação do TOP 10, inclui Pouile, a meu ver. Ambos estão inscritos em Roterdã. Abs!

      Responder
    2. Gilvan

      O Pouille so sabe fazer isso> marretar a bola como se nao houvesse amanha. Enquanto as bolas estao entrando, esta tudo certo, mas em caso negativo ele nao tem qualquer outra opcao de jogo. Eh um jogador sem plano de jogo ou nocao tatica.

      Responder
      1. Marcos Castillo

        Gilvan, com exceção do mestre, quem tem variação tática e opção alternativa de plano de jogo? Brincadeiras à parte, o que me chamou a atenção foi justamente a parte tática do Pouille, pois minou a confiança do Gasquet no seu principal golpe. Abs!

        Responder
        1. Gilvan

          Concordo plenamente. Pouca gente no circuito tem opções além do feijão com arroz (saque potente + jogo sólido de fundo). Ainda mais hoje em dia, em que as quadras estão tão parecidas. Os jogadores parecem saídos de uma forma de bolo.
          Fiquei feliz em ver no jovem canadense que jogou hoje em Roterdam (tal de Felix) finalmente algum jogador da nova geração que sabe volear e fechar a rede. Coisa rara hoje em dia.

          Responder
  41. João ando

    Espero que esteja enganado mas top 50 o Thiago não tem jogo… ja esta ótimo para ele top70/80. Vi um jogo dele contra o Rogério Silva aquo no rio em novembro e ganhou a duras penas ….o Dutra que e para ficar entre os 100/110.

    Responder
  42. Sérgio Ribeiro

    Já que Thiago Monteiro adora um Francês, bateu Tsonga no Rio OPEN 2017 e se tornou TOP 74. Chegou a N 2 do Mundo Juvenil e deu grandes esperanças. Pode conviver com o TOP 100 , a meu ver, devido ao Saibro. Mas além da confiança, uma melhor adaptação as quadras Sintéticas , Urge. Não dá’ para mantê-la em alta, com atuações medíocres ( assim como Bellucci e CIA ) nas mesmas. Esse foi o maior segredo de GUGA. Mesmo com problemas nas devoluções devido à sua preparação ampla ( a lá Nadal ) , temos todos na memória partidas memoráveis fora do Saibro. Isso à custa de muito treinamento. Perto dos 24 ( maio) ainda da’ . Em vez de abandonar a Copa Davis, aproveitar a competição jogada em TODOS os pisos, para ganhar cada vez mais a tal da confiança. Abs!

    Responder
  43. Toshiro

    Mais uma vez, mestre Dalcim mostra porque este é o melhor blog de tênis do Brasil. Elogios e ponderações na medida certa sobre o tênis do Thiago e principalmente críticas construtivas sobre o que ele pode melhorar.
    Longa vida ao blog! Abs

    Responder
  44. Andre Borges

    Cada vez mais eu vejo tenistas abdicando de jogar a Davis, a Fed. Desistindo da carreira tenistica para fazer faculdade nos EUA. E sempre penso que são as melhores decisões. Deve ser um puta saco você se esforçar, trabalhar, ralar pra ouvir/ler besteira de um bando de perdedor que sequer fez algo relevante em sua vida pessoal.

    Responder
    1. Sérgio Ribeiro

      Permita-me discordar, Caro André. As estrelas fora os Trintões e lesionados, estavam na Copa Davis 2018 . TODO o Big Four, conseguiu vencer a sua. E Andy Murray se tornou Sir , ao vencer de quebra Duas Olimpíadas em sequência. É’ uma Lenda para os Britânicos. A Copa Davis jogada em todos os Pisos, da’ bagagem , experiência e confiança a quem não ” foge” dela e nem das críticas. Abs! Ps. Os Trintões e’ que deram a França a tão esperada conquista na última edição. Abs!

      Responder
      1. Sérgio Ribeiro

        Correção: Goffin bateu Tsonga e deixou 2 x 2. Lucas Pouile com seus 23, marcou o decidivo ponto em cima de Darcis. O público foi ao delírio e cantou o Hino a Capela. Um barato !!! ABS!

        Responder
      2. Anderson

        Acho que ele não está fazendo um comentário sobre a Davis, e sim sobre jogadores juvenis e profissionais que em vez de persistir na carreira, decidem parar por falta de motivação.

        Responder
        1. Sérgio Ribeiro

          ” Eles estão cada vez mais abdicando de jogar a Davis ,a Fed ” ,e acho certo. Quem está fazendo isso , Anderson ? Os moleques Britânicos deram calor na Armada. E Veterenas como Vênus jogando a Fed Cup. Obteve ontem a sua Vitória de número 1000, exatamente na competição. E disse que contava que faria Dupla com a irmã.Abs!

          Responder
          1. José Eduardo Pessanha

            Meu camarada, o rapaz falou em jogadores juvenis em países sem tradição tenística, como o Brasil. Não tem nada a ver com o alto nível dos jogadores já consagrados. A armada britânica é outro universo, quase inalcançável para jogadores que vivem sem patrocínio, dinheiro e apoio logístico. Leia novamente o comentário dele e, se não entender, leia novamente. Uma hora vai. rs

  45. Renatinho

    Um detalhe Dalcim:Ao contrário do Teliana ,a queda de nível do Thiago foi apenas mediana.Na verdade ele conseguiu se segurar bem na parte um pouco abaixo do top 100 ,o que fez com que ele conseguisse novamente ser top 100.Eu acho que ele precisa de pouca coisa para ter uma carreira longa na faixa dos 100 melhores.Dalcim, a estabilidade longínqua dele no top 100 depende de poucos ajustes(não estou falando de top 30 20 ou 60)?

    Responder
  46. Wagner fw

    Dalcim no outro post parece que você não entendeu minha pergunta, perguntei quem foi o maior duplista o Andres Gomez o equatoriano que foi número um duplas e 4 em simples ou já podemos considerar o Marcelo Melo maior que ele ?

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *