E Nadal se foi…
Por José Nilton Dalcim
13 de novembro de 2017 às 21:24

Atualizado às 23h50

Rafael Nadal viveu o pior dos quadros que poderia imaginar em sua estreia no Finals de Londres. Além de disputar uma partida muito longa e exigente, após 2h37, ainda conheceu sua primeira derrota diante do belga David Goffin e por diversas vezes mostrou dificuldade com a brecada brusca. A expressão de dor no problemático joelho direito ficou evidente.

Goffin merece elogios e puxões de orelha. Se por um lado adotou uma postura mais agressiva, focando no primeiro saque e em excelentes paralelas com seu ótimo backhand, por outra desperdiçou repetidas chances ao longo dos sets. Abriu distância em todos eles, mas permitiu reação do espanhol e ainda deixou escapar quatro match-points, um deles no próprio saque com 5/4 do segundo set. Também se enrolou diante de um Nadal já debilitado no terceiro set e por fim liquidou o jogo com cara de tremendo alívio.

Assim, acabou não sendo surpresa quando, menos de duas horas depois, ele se antecipou ao que deveria ficar para a terça-feira e já anunciou seu abandono da competição. Quem viu a tranquilidade com que o Tio Toni e Carlos Moyá assistiam ao duelo contra Goffin, já desconfiava mesmo que aquilo era iria longe.

A reta final de temporada acaba sendo frustrante para Rafa. A alegria do US Open virou pesadelo já em Xangai e daí em diante foi aquele processo doloroso de tentar se recuperar, sofrer com as dores, colocar dúvidas e desistir de dois torneios tão importantes como Paris e Londres. Dois aliás que jamais conseguiu vencer exatamente por conta do desgaste físico que o acomete nessa altura do calendário.

Pablo Carreño vai entrar no seu lugar e enfrentar Dominic Thiem na quarta-feira. O austríaco  continua colecionando derrotas mas que não foi tão mal assim na estreia contra Grigor Dimitrov. O búlgaro viveu seus tradicionais altos e baixos. Fez um primeiro set primoroso, com ótimo aproveitamento no serviço, agressividade e grande controle de bola. Thiem no entanto elevou o nível a parou de arriscar tanto, dando tempo para que o adversário se atrapalhasse. Veio a quebra no finalzinho e o terceiro set. O búlgaro reagiu, fez 5/3 e não fez o bastante para fechar no saque seguinte. Acabou se valendo da insegurança do austríaco. No geral, foi um bom jogo.

A terça-feira começa com Marin Cilic diante de Jack Sock, os dois perdedores do domingo, e o americano carrega histórico de 2 a 0, além de ter feito uma exibição digna na estreia. No final da tarde, Roger Federer e Alexander Zverev disputam aquele que deve ser o melhor jogo do grupo e provavelmente decidirá um dos semifinalistas. O duelo direto está 2 a 2, com uma vitória para cada lado em 2017.

Nosso número 1
Com toda a justiça, Marcelo Melo e o polonês Lukasz Kubot irão terminar a temporada 2017 como melhores duplistas do mundo. Os campeões de Wimbledon fizeram com certeza o calendário mais consistente entre todas as parcerias, com evidente progresso técnico e boa versatilidade nos pisos.

Os dois aliás chegam como favoritos naturais ao Finals, que é o único grande título que os mineiros duplistas ainda não levantaram. Com a semelhança das condições entre Londres e Paris, Melo e Kubot estão com a confiança lá em cima e aumentaram a soberania sobre Granollers e Dodig já vista em Bercy.

Bruno Soares e Jamie Murray por sua vez tiveram um primeiro set nas mãos, fraquejaram mentalmente mas se superaram e levaram ao match-tiebreak, onde entraram num buraco muito grande antes de ameaçar uma reação. Agora, precisam ganhar de Granollers e Dodig para manter chances de ir à semifinal.

Vale por fim lembrar que Melo se tornará o primeiro profissional brasileiro a terminar duas temporadas como número 1 do mundo, repetindo o que fez em 2015. ‘Girafa’ deve chegar a 40 semanas como ponteiro e subir para a lista dos 17 maiores reinados do tênis nas duplas. Brilhante!


Comentários
  1. Mário Fagundes

    Depois da frustrante desistência de Rafael Nadal por conta de seu “joelhinho de vidro”, só me resta torcer por uma final entre Federer e Dimitrov.

    Responder
  2. Ricardo - DF

    2037 – O Finals deste ano contará com Roger Federer que, aos 56 anos, segue como favorito ao título, com as desistências de Nadal e Djokovic. Federer poderá chegar ao seu 20º título do Finals, tendo perdido algumas das últimas edições para Djokovic. Dada a idade avançada do (Big4 – 1), Federer disputa apenas Wimbledon – o qual venceu sos últimos 20 anos – e o Finals, com eventuais aparições no AUOPEN e USOPEN. Dos 3, é o que tem conseguido jogar mais torneios nos últimos 20 anos. Djoko tem disputado sempre o AUSOPEN, tendo alcançado este ano seu 18º título, e eventuais aparições em RG e USOPEN. Nadal obteve este ano seu 30º título de RG, tendo perdido o USOPEN para Djokovic.

    De novidade para 2038, temos o anúncio de novos treinadores para Federer e Nadal. Federer contratou Alexander Zverev como técnico, enquanto Nadal acertou com Dominic Thiem. Djokovic, por sua vez, permanece com seu já antigo técnico e amigo Andy Murray, nos seus 10 anos de parceria.

    A grande expectativa para 2038 é termos um campeão de um Grand Slam da nova geração, onde se destacam Nadal Júnior e Federer Júnior, desde que, é claro, não tenham que enfrentar seus pais na final… kkkkkk

    Responder
  3. Rafael

    Não sou advogado de defesa de ninguém, mas sou capaz de longas caminhadas, pratico esportes de defesa pessoal, etc. Salto, e quando toco o chão, isso impacta os joelhos. Entre outros movimentos de impacto, como chutar sacos de areia, bonecos de treinamento, etc. E tudo bem. Durante horas, às vezes.

    No entanto, em outras oportunidades, quando vou placidamente me agachar para pegar algo em um armarinho dentro do meu quarto, sinto uma fisgada lancinante no joelho esquerdo, que me impede de levantar apoiando nele, tenho que fazer toda a força no direito. Até estrala.

    ACHO que vcs pegam um pouco pesado demais.

    Responder
  4. Sérgio Ribeiro

    Gostei muito mais da entrevista pós jogo ” vou aproveitar a classificação para experimentar outras coisas contra ( o eliminado ) Cilic ” . Quanta diferença de Xangai. O Back chapado trocado por um caminhão de Slices e disputando com Zverev palmo a palmo quem cometia mais ENFs. Até passadores de bolinhas erram pra xuxu nesta irritante lentidão. Ainda bem que não foi a Paris. Como esta’ bem fisicamente vai levar na manha. Hoje abusou das deixadas ( o Alemão tem dificuldades ao correr pra frente) ficava xingando em Suíço e metia os Slices para o GUGA versão 2017 ( o anterior tinha mais toque ) , ter que se agachar. Ou seja, enrolou mais uma. Na outra chave temos jogadores com mais jogo de pernas que Zverev. Décima Quarta Semi no FINALS pulando gerações. Abs!

    Responder
  5. Pedro

    Dalcim, este jogo do Federer foi bem ruim, contra o Zverev. Todos os dois jogaram abaixo do que podem. O alemão tem grande potencial para ser o próximo número 1. O que você acha?

    Responder
  6. Maurício Luís *

    Eis abaixo alguns tipos que aparecem aqui neste conceituado blog.
    1) Mãe Diná – vive de fazer previsões, sempre com ar doutoral. Gosta de descrever em detalhes o que vai acontecer. placar de jogo, Top 10 daqui a 1 ano, etc. Quando falha, não comenta nada e parte pra outra previsão;
    2) Doutor Zuzu Sabetudo – sabe mais do que qualquer equipe médica. ” Não machucou não! Tá fingindo!” ” Aquela cãibra não doeu nada. Foi só pra esfriar o jogo!” ” Ela pediu pra ir ao banheiro mas não tava apertada não… Foi só pra retocar o batom que borrou…”
    3) Profeta do apocalipse – gosta de decretar o fim da carreira dos tenistas. “Nadal tá acabado! Federer já devia ter aposentado! ” Se a “profecia” falha, muda de assunto é lá vem ele com outra nova em folha, modelo 2018;
    4) analista de perfil de loja de 1,99 – não tem diploma de psicologia, mas fica querendo analisar os colegas internautas. Ex: eu.

    Responder
  7. João sawao ando

    Analisando friamente .realmente acho que no máximo o Roger joga em alto nível mais uns dois anos. Ou seja até os 38 anos.está cada vez mais difcil jogar contra zverev e outros mais jovens. ..espero estar errado …gostaria de ver o Roger jogar ate os 40 anos

    Responder
    1. Rodrigo S. Cruz

      Nunca vi o Federer fingir lesão nenhuma.

      Inclusive no Canadá, todo mundo viu ele se arrastando em quadra, por causa das costas.

      Dá um tempo de mentir porque já tá ficando cansativo, vai…

      Responder
  8. Miguel BsB

    Incrível a quantidade de médicos e especialistas em fisiologia presente no blog! O Nadal tá fingindo dor, fingindo a contusão no joelho? Hahahaha enchem a boca cheios de suas certezas…
    Mas, para além desses “especialistas”, existem ainda uns mais oniscientes ainda que, além de especialistas em medicina, possuem tb o grande conhecimento do circuito profissional de tênis, e são capazes de criticar a montagem de calendário de Rafael Nadal (sabem mais que tony Nadal e Carlos Moyà!), e, verdade seja dita, tb criticaram
    as escolhas do Federer…
    Um calendário tão mal montado que o permitiu, contra tds os prognósticos, ganhar 2 Slams, e terminar o ano como n 1 do mundo…Idem para o suíço, terminando n 2.
    Rafael Nadal nunca ganhou um ATP finals? Azar do ATP finals rs

    Responder
    1. julio

      Concordo contigo Miguel, em ver como é triste a situação dessas pessoas, que infelizmente são mal amadas, porque simplesmente não se amam de forma nenhuma, porque uma pessoa que se ama consegue enchergar a dor do outro, consegue se colocar no lugar do outro.
      Existe um ditado indígena, que diz que para darmos uma opinião qualquer sobre outrem, devemos andar duas ruas esburacadas com o mocassim desta pessoa.
      Isso é a vida, cheia de amarguras, e pode ter a certeza de que poucas pessoas vão ler o seu comentário e dar alguma opinião, mesmo que fosse contra.
      È triste saber que as pessoas ignoram o AMOR, pois preferem apontar erros que elas acham que existam.
      Mas pense que existem pessoas boas ainda neste planeta, pessoas altruístas e bondosas, não devemos perder a esperança, basta vermos o carinho com que Nadal e Federer se tratam.
      Abraços a todos, que este Final seja bonito, com jogadas interessantes e belas.

      Responder
    2. Sérgio Ribeiro

      Desculpe Miguel, Azar dele. Depois da Ásia , pulou corretamente a Basileia ( sabia que o Suíço não iria a Paris ) . Depois do segundo jogo com nível baixo contra Cuevas, viu que os Patrocinadores estavam com a Taça de N 1 em Londres. Qualquer Vitoriazinha 200 Pontos. Não contava com um Goffin com a faca nos dentes. Pra não pagar mico saiu de fininho…rsrsrs Abs!

      Responder
    3. O JR7

      Miguel,

      O que justifica o espanhol se inscrever no torneio em referência (Atp Finals) sem as condições ideais? O que justifica o referido tenista (Nadal) correr aproximadamente sete quilômetros, como foi informado na transmissão, com dores no joelho? (considerarando os possíveis riscos de agravar o problema)

      Responder
      1. Miguel BsB

        O espanhol sempre foi conhecido por sua garra e seu poder de superação. Ele quis testar pra ver como se saía, viu que não ia dar, se retirou…direito dele, totalmente dentro das regras do esporte.
        Quem sou eu para criticá-lo? Vou fazer exatamente isso agora. Estou meio gripado mas vou tentar jogar o campeonato do clube q estou escrito…vou ver o que que dá rs

        Responder
    4. Mário Fagundes

      “Rafael Nadal nunca ganhou um ATP finals? Azar do ATP finals”. Alem de médicos e especialistas, há também piadista no blog. Hahahahaha!!!!

      Responder
  9. Maurício Luís *

    Depois de errar – de novo – na escolha do calendário, eis que o joelho de vidro do Nadal se quebra – de novo. Pra mim, ele deve ter alguma obsessão por ganhar o Finals. Porque dinheiro ele já tem. É milionário. Já vai terminar o ano como número 1. Já tem uma cuia cheia de Slams. Então sobram 4 hipóteses:
    a) obssessão;
    b) ganância;
    c) burrice
    d) compromisso com patrocinadores.

    Acontece que nenhuma delas justifica forçar o corpo além do máximo. O espanhol marombado deve estar confundindo MEDICINA com MÁGICA. Não tem médico que dê jeito numa coisa dessas em tão pouco tempo.
    Agora, pra fechar o ano com chave de LATA, só faltava ele ficar se embrenhando em torneios Pro-Am e de exibição. Tipo assim: “Enquanto descanso, carrego umas pedras…”
    Aí sim vai ser assinar o atestado de BURRICE.

    Responder
  10. Zezão

    Jogão hoje, Dalcim! Que vitória do Sock.
    Dalcim, porque você acha que o americano foge tanto do backhand, é confiança ou problema técnico?
    Porque às vezes ele faz grandes jogadas com esse golpe, difícil entender

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Certamente é falta de confiança. Além disso, não é um golpe realmente agressivo. Ele por vezes consegue bons contraataques, mas obviamente é um golpe fraco para o nível deles.

      Responder
    2. Implicante

      A Babolat Aero é bem ruim para backhand. falo por experiencia própria ao jogar alguns dias com ela e ao ver o circuito: ninguém que joga com ela tem um grande backhand, isso é fato. Se você joga tenis, verifique aonde você joga… É bem provável que não vai achar alguém com um ótimo backhand com ela, apesar de que o slice com ela é bem legal!

      Responder
  11. Sérgio Ribeiro

    ” Não tenho nenhum tipo de pressão . Nem eu mesmo sabia que jogaria o Torneio ” . Jack Sock. E a turminha da WhatsApp na maioria cravando o grande Cilic. Este estava brigando pelo TOP 4 e ate’ mesmo o 3. Somente um milagre. O Torneio vale tanto que cada Vitória vale quase um ATP 250 ( daí o olho grande de Nadal ). Dimi com os 200 Pontos em cima de Thiem , já passou o Croata. Quem vencer daqui a pouco entre Federer x Zverev , já atinge a Semi devido ao confronto direto com 2 Vitórias. Abs!

    Responder
  12. Pedro

    Dalcim, vi um comentário seu, sobre a possibilidade de o Nadal diminuir ainda mais a quantidade de partidas em 2018. Não sou nenhum estudioso no assunto , mas acredito que diminuir as partidas, com calendário mais enxuto só valeria a pena se ele parasse, inclusive de treinar, nestes intervalos. Se é para poupar físico, até os treinos forçam. Se a pessoa para completamente, perde ritmo de jogo, precisão nos golpes, confiança. Esta fórmula deu certo para o Federer, mas não necessariamente vai dar certo para os outros. Acho bem arriscado.

    Responder
  13. José Eduardo Pessanha

    2018:

    Federer voltará à liderança do ranking e conquistará Wimbledon, US Open e Finals, encostando no recorde do Connors ;
    Nadal será entubado em RG e encerrará a carreira;
    Murray ex-jogador em atividade, encerrará a carreira;
    Thiem continuará sendo SuperesTHIEMado;
    Djokovic poderá ganhar 1 GS, talvez RG;
    Shapovalov entrará no top 10;
    Wawrinka encerrará a carreira, assim como Berdych, Tsonga e Ferrer;
    Félix Aliassime entrará no top 50;
    Kyrgios continuará sendo uma decepção;
    Zverev talvez faça uma semifinal de Slam.

    Abs.

    Responder
    1. Rodrigo S. Cruz

      * ( Federer voltará à liderança do ranking e conquistará Wimbledon, US Open e Finals, encostando no recorde do Connors 😉

      Também acho que volta, pois já no finals de 2017 descontará 1500 pontos do Nadal.

      *(Nadal será entubado em RG e encerrará a carreira;)

      Não sei com que base você afirma isto. O Nadal é incansável e chato. Jogará por mais uns 3 anos, pra dizer o mínimo.

      * (Murray ex-jogador em atividade, encerrará a carreira;)

      Outra besteira… Nada a ver.

      * (Thiem continuará sendo SuperesTHIEMado;)

      Concordo.

      *(Djokovic poderá ganhar 1 GS, talvez RG;)

      Vai terminar o ano, sem nenhum Slam. O Federer vai papar Austrália, Wimbledon e Us Open. E o Nadal, Roland Garros, como sempre.

      * (Shapovalov entrará no top 10;)

      Talvez consiga. Eu vou torcer!

      * (Wawrinka encerrará a carreira, assim como Berdych, Tsonga e Ferrer;)

      Outra besteirada, sem qualquer base… O Ursinho Carinhoso tem MUITA lenha pra queimar ainda.

      * (Félix Aliassime entrará no top 50;)

      Será Top 100, mais ainda não chegará no Top 50.

      * (Kyrgios continuará sendo uma decepção;)

      Continuará sendo o que sempre foi, um TREMENDO jogador, Mas com limitações físicas e gênio difícil.

      * (Zverev talvez faça uma semifinal de Slam).

      Possibilidade bem factível.

      Responder
  14. Felipe Pacheco

    Dalcim, tu acha que o preponderante pro agravamento da lesão foram as duas semanas consecutivas na gira asiática? O que o Nadal pode fazer para melhorar seu calendário? Pensei pro ano que vem ele jogar Brisbane, Australian Open, Indian Wells, Miami, Monte Carlo, Barcelona, Madrid, Roma, Roland Garros, Wimbledon, Canadá, Cincinatti, US Open, Xangai e Paris. Dá 15 torneios. Acha que está adequado ou dá pra enxugar mais? Abraço!

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Ele sabe que não pode exagerar no piso duro principalmente se fizer um grande calendário no saibro. Portanto, a gira asiática tem de ser mínina. No máximo mesmo Xangai.

      Responder
  15. Fonseca

    Que analisem como for, um fato é claro:
    Nadal venceu apenas um hard indoor na carreira: Madrid 2005 (e, assim mesmo, virando de 0x2 contra Ljubicic, jogando em casa, e na época mais incansável do que nunca). O cara tem tanta influência que logo trocaram o Masters do país dele do hard indoor para o saibro. E depois vetou o saibro azul no principal torneio do seu país natal. Uma máquina de marketing e de fazer dinheiro.
    Essa história toda vem sempre confirmar o marketing aplicado desde o início da carreira: mesmo perdendo, consegue ser o destaque da partida, propagando a fama de guerreiro, ninja, maratonista, braveheart, Highlander, etc…

    Responder
  16. Rodrigo S. Cruz

    A galera pega pesado demais com o Goffin.

    Mas prefiro mil vezes o jogo dele que o do insuportável Carreno-Bosta…

    Pelo menos o belga ataca sempre, vai pras linhas e sabe mudar muito bem a direção da bola com o backhand.

    Tenho certeza que num dia inspirado ganharia do Djokovic, mesmo que este jogasse tudo o que sabe.

    O Goffin cara é um novo Ferrer.

    Não por acaso os dois são XARÁS… (rs)

    Ou seja, apesar das limitações técnicas, o belga tem conseguido ótimos resultados.

    E ontem, ganhou do número 1.

    Não é pouca coisa, vai…

    Responder
  17. Fernando Brack

    O grande problema de Nadal em toda sua carreira (se é que se pode chamar de problema) foram suas ultra vitoriosas, porém extremamente desgastantes, campanhas no saibro europeu. Esse sempre foi o principal e evidente motivo que o fez chegar, ano após ano, aos pandarecos no fim das temporadas. Mas é complicado criticá-lo por isso, já que o saibro é o seu chão e onde sempre teve suas maiores chances de título. Afinal, levantem a mão os atletas que não gostam de se sagrar campeões em suas modalidades.

    Responder
  18. Fabio Pereira

    Favas contadas!

    Nadal tinha dois discursos prontos para o final deste jogo.
    Em caso de vitória: “Foi um jogo difícil mas consegui fazer meu jogo, e o melhor, o joelho está bom e sem muitas dores.”

    Em caso de derrota: “Fiz o meu melhor mas infelizmente as dores no joelho atrapalharam meu rendimento e não pude mostrar meu melhor. Anuncio agora minha desistência do torneio.”

    Pfff…

    Responder
  19. Tom

    O nome de Nadal já está gravado entre os grandes do tênis. Fez história e merece respeito, mas quando se fala de suas lesões tudo se torna muito misterioso. Enfim, que venha o hepta do professor no Finals. Go, Roger !!!

    Responder
  20. Fernando Brack

    Também acho que o ogro fugiu da raia. Ninguém que joga quase 3 horas, correndo feito louco, pode estar com o joelho tão ruim assim. E porque ele teria dito antes do torneio que jogaria pra ganhar? Correu porque percebeu que ia levar outra piaba do suíço ou nem se classificar, e isso seria simplesmente demais pro ego dele.

    Responder
  21. Oswaldo E Aranha

    Dalcim, obrigado por me responder quanto ao ganhador do “Finals dos Jovens Tenistas” pois não achei canal que transmitisse a final; o que lamentei muito pois o troneio dos jovens foi muito mais interessante do que o dos adultos, que sem Djokovic, Murray, Wawrinka, Berdish e Del Potro, ficou sem graça e agora ainda mais.

    Responder
    1. Carlos Reis

      Lembram de RG/09? Mesma história, correu muito, apanhou do Soderling, mas o responsável pela derrota foi o joelhinho, não o excelente jogo do sueco…

      Responder
  22. Pedro Souza

    Jogo irritante de assistir, Nadal parecia um boxeador acuado nas cordas aguardando o golpe de misericórdia ou a intervenção do juiz, e Goffin, amarela demais nos pontos decisivos, um festival de erros.

    Responder
  23. Ernesto

    Ficou evidente que Nadal forçou ao máximo a temporada para terminar como número 1 , e evitar que Federer fechasse a sexta vez no topo. O camarada jogou o ano em função do principal oponente , daí vermos que a pontuação que adquiriu a mais , se dá pelo maior número de torneios jogados , e não pelas conquistas de títulos. Federer conquistou mais títulos. Nadal optou em pagar o preço , somente para terminar o ano no topo. Decisão péssima , pois se arrebentou todo , e 2018 está comprometido. No caso de Federer , vê-se muito mais maturidade na escolha dos torneios , e um 2018 tão promissor quanto 2017. A vida eh feita de escolhas.

    Responder
  24. Guilherme

    Tomara que este circuito da ATP consiga efetivar a renovação. Faz 13 anos que só falamos de Federer, Nadal, Djokovic e Murray. Ficou chato demais. São gênios do esporte e não têm culpa dos outros não os alcançarem, isto é óbvio. Mas que o circuito perdeu aquele encanto da imprevisibilidade, isso perdeu. Está sempre mais do mesmo e isso cansa.

    Responder
    1. Gilvan

      Só nesse ano tivemos 3 novos vencedores de Masters 1000 (Zverev, Sock e Dimitrov) e temos um Finals com 5 estreantes.
      Não dá para reclamar de novidades no circuito neste ano de 2017, ainda que elas tenham sido propiciadas em parte pelos problemas físicos de outros jogadores.

      Responder
  25. Rui Diógenes de Souza

    Dalcin, nesse momento em que mais uma vez o Marcelo enche de felicidade o tênis brasileiro, gostaria de pedir que o site dê mais atenção ao ranking de duplas, que está sempre desatualizado. Por exemplo: o item Semanas na Liderança ainda mostra a situação do dia 16/10/2017!!!! É muito gratificante ver um brasileiro liderando um ranking no tênis mundial e isso tem que ser mostrado no site. Abraços.

    Responder
  26. Diego Bezerra

    Oie Dalicim, bom dia! Ficou mais q claro q Nadal foi Paris só para garantir o #1 ao final da temporada! Nadal já sabia e sua incapacidade física! Foi ao Finals acho por questões de Patrocínio e tal! Tomara q o espanhol enxugue seu calendário assim como Roger!
    Rpger se torba ainda mais favorito! O mais i teressante p Roger seria torcer p q o Cilic perca, pois assim já enfrentaria um Croata quase ou já desclassificado! O jogo de hj pode ser o jogo da Final de Domingo tbm, Roger pode até perder hj( N quero q isso aconteça) mas na Final de Domingo dá um baile no Germânico se ambos chegarem lá! Minha previsão tá! Tbm previ q Rafa na passaria p as Semis, só N cravei q seria por contusão! Obg!

    Responder
  27. Fonseca

    Sempre lembrando que se Pouille não tivesse errado dois match points de forma bizarra , assustadora e criminosa, Nadal teria dançado na primeira rorada em Beijing (mas o “se” não existe, claro).

    Responder
  28. Luis Antonio Rafael

    Dalcim, não entendo o motivo de tantas criticas. Nadal MONSTRO!!!!!! Exemplo de superação e garra. Visivelmente abaixo de suas melhores condições físicas e Goffin assutado do outro lado. Não é facil derrrotar o Touro Miura. Nadal é guerreiro e não foge do jogo nunca, ao contrário de outros jogadores MiMiMi. Parabéns pelo Numero 1. Mereceu sem duvidas. Ganhou 2 GS . Excelente campanha.

    Responder
  29. Sônia

    Eu adoooooooorei a entubada do Goffinzinho nesse “vitaminado”. Assisti toda a partida, TEATRO TOTAL, êta atorzinho mequetrefe. Quem tem problemas físicos não corre como uma lebre e nem fica tanto tempo em quadra. Quando havia “esperança” rsrsrs nenhum probleminha, quando era entubado, mancava rsrsrsrs. E tem tolinhos que ainda acredita nesse papinho de problemas físicos rsrsrs. Parabéns Goffinzinho, que partida horrorosa, mas adoooooooooorei. Só estou realmente tristinha pois com a “FUGA” o H2H (único consolo) vai continuar desproporcional. E aí cabeção dopado americano, sem FINALS… FINALS que é o torneio entre CAMPEÕES, total VERGONHA. Esse torneio ocorre TODO ANO e mesmo assim o “vitaminado” não tem, VERGONHA. Jamais serão, nuuuuuunnnnnca serão. Beijos.

    Responder
    1. Bruno

      Foi exatamente o que eu vi Sonia.
      Quando saiu do 0/40 salvando os mach points nenhum sinal de contusao mas logo depois daqueles erros bizarros começava a mancar.

      Responder
    2. Gilvan

      Sônia, isso aí que o Nadal faz é a famosa “milonga”. Tem adversário que acredita e começa a mudar o plano de jogo, pensando duas vezes pelo fato de o adversário estar contundido, muitas vezes terminando em vitórias “heroicas” do milongueiro em questão.
      É mais um exemplo do jogo sujo praticado pelo Siri de Peruca.

      Responder
    3. Edson

      Engraçado que voce vive dizendo que nao assiste jogos do “vitaminado”, nem mesmo quando é contra a bailarina.
      E nao teve teatro algum, pois desde o inicio teve uma atuação pra la de mediocre, tipo nem 20% do que apresentou em pequim, por exemplo

      obs: uma vez a comentarista Alice usou uma expressao aqui nesse espaço, que voce disse que nunca viu uma mulher usar, e eu sinceramente concordei… mas, me desculpe, essa é a mesma sensação que tenho quando leio QUALQUER comentario seu.
      Bjs, Sônia Centini.

      Responder
  30. Marcos Marinho

    Impressionante como os tenistas “mentem” nas entrevistas. Nadal chegou dizendo que vinha pra ganhar e que não viria se soubesse que não tinha condições de vencer. Tendo em vista a retirada após apenas uma partida exigente, parece óbvio que ele nunca esteve apto a competir.

    Mas isso não é algo que se restringe ao Nadal: Federer, no US Open, dizia o tempo todo que as costas não eram mais problemas e que ele iria competir em nível alto, que chegava pra ganhar e tal. Mostrou-se uma grande mentira dias depois.

    Não dá pra acreditar em atleta nunca quando ele comenta sobre suas lesões.

    Responder
      1. Marcos Marinho

        E isso muda o que? Nada. É mais honesto dizer: me empenhei ao máximo na minha recuperação e ainda não sei quais são minhas reais condições. Vamos avaliar o decorrer da semana se minha recuperação segue bem pra que atinja meu melhor nível.

        O adversário saber ou não as condições não faz tanta diferença. Aliás, ao contrário. Muitos jogadores se embananam todos quando vêem que o adversário está lesionado. Lembra do Murray no Australian Open de 2015?

        Responder
    1. Rodrigo S. Cruz

      Concordo!

      Tanto o Nadal quanto o Federer são RIDÍCULOS quando tentam mascarar suas reais condições.

      Vestem a camisa dos politicamente corretos, e isso é muito chato…

      Neste aspecto, eu gosto mais de tenistas com a personalidade do Marat Safin ou do Ernests Gulbis, por exemplo.

      Além de muito divertidos, sempre foram honestos nas entrevistas.

      Responder
      1. Bruno

        Ta maluco cara?
        Nesse aspecto vc nao pode comparar nunca federer com Nadal.
        O propio Dalcim comenta aqui que é possivel que nunca saberemos os problemas das contusoes do Nadal,que é sempre um misterio.
        Nao é por aí Dalcim?

        Responder
      2. Sérgio Ribeiro

        Não tem nada com politicamente correto, a meu ver. Nenhum Tenista vai entregar o Ouro antecipadamente. GUGA cansou de dizer que a ” Cirurgia foi um Sucesso ” e Sampras soube esconder muito o grave problema nas Costas. Marat Safin com suas quebradeiras de raquete e bebedeiras jogou fora uma carreira que era pra ser brilhante. Todos já sabemos quando o Craque não está bem pelo jogo de pernas e pelo Serviço. E quando não jogou a Final do FINALS 2012 contra Novak, levou uma Surra de Monfils na semana seguinte na Davis. E STANIMAL salvou batendo Tsonga e jogando muito nas Duplas. O Francês se lesionou e o destino quis Gasquet para decidir com o fujao dos Adolescentes. Até com uma perna só ele o bateria. O destino conspira a favor dos que fazem por merecer. Abs!

        Responder
  31. VALDIR BITTENCOURT JUNIOR

    Pra que o NADAL foi jogar a gira asiática? Pra que? Tivesse feito uma parada pós UsOpen, voltado só em Paris e Londres, teria vencido fácil em Paris (saibro indoor) e poderia ir tranquilamente até a final em Londres. Provavelmente perderia para o Federer, mas seria N1 mesmo assim.
    Mas não, o espanhol tem que jogar tudo sempre e se estourar. Burro.

    Responder
    1. Bruno

      Pergunta isso para o Mario Cesar.
      Quando federer foi jogar no Canada ele respondeu que eta ganância.
      Vamos ver o que ele responde do queridinho dele.

      Responder
  32. Carlos Alberto Alves

    Caro Dalcim, bom dia.
    O Nadal terminou a temporada como número 1 é verdade, mas convenhamos fez um calendário pouco inteligente, será que ele e seu staff ainda não perceberam que ele não é mais aquele menino de 20 anos? Outro ponto é o seguinte, essa forçada de barra que eles deram na sua opinião não pode vir a comprometer a próxima temporada? Agora ficou muito claro a desistência depois do primeiro jogo de Paris. Vamos ver se ele e sua equipe criam juízo, e no ano que vem façam um calendário mais enxuto. Agora o que dizer do Goffin hein, Dalcim? Para mim um jogador pra lá de limitado, pois o Nadal mesmo em condições deploráveis por muito pouco não ganhou do cara, realmente o nível dele para participar do Finals é muito ruim. Como diz o Lógico, este torneio é para gente grande. Não canso de repetir que, quando o big four sair de cena o tênis perderá um pouco do seu brilho.
    Abs,

    Responder
  33. Luiz Fernando

    Ontem já postei minhas impressões acerca da burrice perpetrada por Rafa e seu staff, não há nada a acrescentar. Tomara q a dura lição o ensine a ter um calendário mais enxuto e adequado a sua realidade física. E acima de tudo q esse atitude tola de participar sem condições não comprometa o in´cio da próxima temporada.

    Responder
  34. PIETER

    Lamentável a desistência do Nadal no Finals. Sem dúvidas de que o torneio perde parte do seu brilho, frustrando o que todos nós esperávamos: mais um emocionante Fedal!
    Ficou parecendo que Rafa, mesmo fora de suas melhores condições físicas, queria muito tentar competir lá.
    Vamos ver se, daqui a algumas semanas, ele aparece todo saltitante para disputar alguma(s) exibição(ões)…

    Responder
        1. Eronilson Teles

          Meu Deus a que ponto chegamos de ter gofin ou dimitrov numa final desse nível ,sem contar com sock e agora carreno busta que Deus volte logo e acabe com isso !!!!

          Responder
  35. Eduardo Guilherme

    Dalcin, pela sua experiência no circuito, acha que o Nadal já sabia não ter condições de disputar a taça? Caso a resposta seja sim, por que então ele jogou (só a grana não faria sentido para alguém como ele)?
    Pergunto porque tio Toni e o tal médico dele diziam que ele estava plenamente recuperado antes do torneio.

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Duvido que ele se achasse nas melhores condições. Claro que ninguém fala isso antes do torneio. Mas não há mágica em lesões desse tipo. Acho que ele foi para cumprir tabela, porque afinal os ingressos foram vendidos em cima dele. E convenhamos que se esforçou ao máximo na partida.

      Responder
      1. Carlos

        Dalcim, bom dia.

        Se o Nadal tinha (supostamente) consciência de que não iria longe e com ingressos já vendidos, não teria sido mais inteligente não ter se matado nessa derrota e continuar no torneio em respeito ao público?

        Abs e parabéns pelo blog.

        Responder
  36. Daniel

    Apesar dos vacilos, acho que o Goffin fez uma grande partida e merece muitos elogios. Já tinha uma certa galera que dava a classificação do Nadal como favas contadas, só que estavam tão contaminados pela emoção causada pelo bom ano do espanhol, que esqueceram que o Nadal nesse torneio sempre foi café com leite, sempre foi apenas mais um. E mais uma vez esse teatro de tirar os méritos do adversário e levar a fama, por ter sido “profissional”, por “nunca ter abandonado” e outras balelas, que eu não caio. Vejam só, o belga derrotou o no1 do mundo, e só se fala do espanhol. Já perdi a conta de quantas vezes o Nadal arrumou um problema físico após uma derrota. Ou seja, o cara é praticamente “imbatível”. Ah, se não fossem as lesões…

    Bem, mais uma vez o Nadal vai ficar sem o Finals, e pra mim isso é uma evidência clara que o espanhol ganhou muito mais na carreira do que o seu tênis permite. Está num lucro imenso de ter 16 GS por exemplo. Pois é muito estranho perceber que um jogador desse quilate em termos de conquistas, nunca conseguiu vencer um torneio onde estão presente os melhores do ano. Nesse aspecto, acho que o Djokovic mostrou que é um jogador superior…

    É, como diria o Lógico, o US Open foi um baita presente de Deus…

    Responder
    1. Valdemar

      Perfeita suas palavras Daniel só acrescentaria que além de mais profissional nole e muito mais honesto com a profissão que exerce pois além de mau caráter esse Nadal e também é um egoísta por que mentir que tinha condições físicas para o torneio sendo que um compatriota dele está muito mais preparado para a disputa do finals bem feito pra ele só passou vergonha kkk a justiça divina tarda mais não falha.

      Responder
    2. André Barcellos

      Muito bem dito.
      Eu não consigo entender como Nadal ainda não foi criticado pelos próprios jogadores nesse aspecto.
      Lembro bem que Nole fazia a mesma coisa e Roddick mandou uma direta nele numa entrevista coletiva.

      Responder
  37. Marcos RJ

    EXTRA – EXTRA!
    O médico de Nadal deu uma nova coletiva confirmando que o procedimento no joelho foi mesmo um rectubante, quero dizer, retumbante sucesso. O problema foi que a injeção de células tronco no cérebro não funcionou tão bem, causando um curto circuito que danificou seu poderoso ganchão.
    Enquanto isso, Tio Toni declarou de sua nova clínica geriátrica em Mallorca, que seu ex-pupilo já iniciou treinamentos para a pré-temporada de 2018, onde vai disputar 50 torneios e deve ganhar todos os 5 Grand Slams do ano.
    Nadal declarou que este não é o melhor momento para se falar de contusões, que Goffin jogou brilhantemente e tem tudo para ganhar esse Finals.

    Responder
  38. Andre Bueno

    Dalcim,

    Eu acho que o grande mérito vem do Federer, ele desistiu de disputar o número 1 para se focar no Finals, se ele entrasse em qualquer outro torneio iria comprometer o seu físico.
    E em 2018 você acha que o Federer toma esse número 1?

    Abs

    Responder
      1. Luiz Henrique

        O Federer tem boas chances de tomar o Nº 1 ao final de RG, pois o Nadal terá muitos pontos a defender da gira do saibro e talvez não consiga com as voltas de Djoko, Murray e Wawrinka. Federer tem bons pontos a defender também, porém menos que o Nadal até RG.
        Ou pode tomar até ao final de AO se Federer for bem e Nadal não repetir a boa campanha.

        Responder
      2. Carlos Reis

        Ao final do ano pode ser, mas durante o ano acredito sim que ele possa em algum momento a posição de n.1, aumentando o seu recorde de semanas na liderança do ranking.

        Responder
  39. Mario Cesar Rodrigues

    Bem,tem males que vem para o bem!e o Rafa me enganou direitinho cara achava juro que estava blefando na realidade deu dó ver o Rafa jogar hoje!tomara que crie juizo e ano que vem pense em torneios e enxugue o máximo tenho um bom calendário para ele,Pode jogar um torneio antes do AO depois AO a giria de saibro quem sabe vir ao RIO.e jogar um dos master Americanos IW.depois o saibro pule Madri e jogue RG jogue WB,e descanse volte nos Canadá ou Usopen pronto para que mais do que isto !

    Responder
    1. Sérgio Ribeiro

      E o Super bem informado que acompanhou todos os treinos foi enganado direitinho ? kkkkkkkkkkk Na boa , vai jogar domino’. Quem sabe ano que vem pare de passar os mesmos recibos de anos a fio kkkkkkkkkk Abs!

      Responder
  40. Marcos RJ

    Realmente doeu muito assistir a esse jogo Nadal x Groffin. Foi o clássico dos horrores entre a fome e a vontade de comer, onde ganhou o menos pior. A bola chegava curta, muitas vezes antes da linha de saque, mas nem assim o adversário conseguia fechar com um winner limpo.
    E mais um final de ano melancólico para Nadal apesar do número 1. NUNCA SERÁ campeão do ATP Finals.

    Responder
    1. Sérgio Ribeiro

      Pois é, Marcos. Vi TRINTA e NOVE WINNERS do Belga no jogo. Perdi a conta dos de Back na Paralela. Acho que vi outro jogo. ENFs aconteceram a profusao. Mas o Cara procurou as linhas bastante. Ao menos a meu ver. Abs!

      Responder
  41. Sérgio Ribeiro

    E não é que aconteceu mesmo. Inclusive o lance de pegar o Troféu de N 1 In Loco ? Para o Craque nada muda. Já cansou de seus Sobrinhos não comparecerem à FINAIS. E depois se a FINAL for contra Goffin ou o SuperEstimado ou o Baby , voltar o famoso mimimi de entressafra… Isso acontece desde 2005, exceto nas Finais no Saibro kkkkkkk Pode ter sido a última chance do já Trintao levar o Quinto SLAM. O melhor e’ continuar com aquele fajuto papo de h2h kkkkkkkkkkkkk ABS!

    Responder
  42. Luis

    Dalcim não vi jogo Nadal se não conseguir disputar mais o Finals Federer que já era favorito fica mais ainda ,a chance do Suíço ganhar o Finals mais uma vez parecido com Wimbledon em que Federer maior campeão mas também no Finals faz alguns anos que não ganha em Londres

    Responder
  43. Beto Souza

    Boa noite Dalcin.
    É mestre não teve jeito,Rafa abandonou o Final s mas valeu pelo que fez em 2017.
    Você acredita numa recuperação pra 2018 sabendo que esse joelho já sofre a tanto tempo?

    Responder
      1. Sandra

        Mas ele já não fez um calendário mais enxuto???? Então é melhor só jogar no saibro. Federer só não jogou na gira da grama e um ou outro na quadra dura???

        Responder
  44. Neto

    Dois jogos de “compadre” hoje, Dalcim, quebra de cá, devolve de lá. Goffin e Dimitrov sentiram a pressão, os dois jogos mostraram uma mescla de grandes jogadas e muitos erros de todos os 4 jogadores. Tomara que os 2 vencedores consigam fazer como o Wawrinka e desenvolvam a confiança, porque talento não falta.
    Nadal mostrou falta de ritmo no começo e falta de joelho no fim.
    Vi agora que ele abandonou o torneio com lesão no joelho, uma pena.
    Vou torcer pro Sock amanhã, gosto do jogo doido desse americano. Só precisa ajustar o backhand

    Responder
  45. Ricardo - DF

    E Nadal já jogou a toalha. Dá para entender agora o desespero dele na partida contra o Chung, pois se perdesse certamente ia perder o número 1 também pro Federer. Que, aliás, merece muito mais o nº 1 deste ano que o espanhol.

    Agora, o que era o comentarista do Sport TV ? Era o Narc Rodrigues ? O espanhol já tinha perdido o primeiro set, salvou o 2º na bacia das almas, e ele: “Ai, que jogador maravilhoso que é o Nadal, forte, rápido, lutador, que grande campeão que ele é…”. Credo, menos criatura, menos…

    Responder
    1. Sônia

      Essa ave é igual ao tal de Narck argh, argh, argh, nada profissionais, apenas torcedores frustrados. Presenciar esses seres comentando jogos DELE… ninguém merece. Beijos.

      Responder
  46. Sérgio Ribeiro

    Quanto aos comentários de Agassi , quem lê ate’ o Final sem fanatismos e chiliques , vê que ele acrescenta vários elogios ao Craque Suíço e suas “Soluções” geniais. Diz tratar- se de algo apenas pessoal. No fundo o Carequinha não se conforma das OITO surras consecutivas que levou em FINALS e SLAM do então jovem Suíço. E o fato dele aplicar 5 consecutivas nesta altura do Campeonato ,em cima do seu preferido, na idade que ele já não ganhava de ninguém kkkkkkk ABS!

    Responder
  47. Rafael Wuthrich

    Sobre o jogo de dia, bom nível técnico. Dimitrov vinha dominando a partida com grandes lances até que Thiem mudou a postura tática e conseguiu levar o 2o set. Austríaco mostrou de novo qualidades mas sucumbiu novamente aos nervos. Precisa trabalhar o mental. Já Dimitrov, mesmo com os altos e baixos, mostrou qualidade e poder mental para voltar no jogo. Com a saída de Nadal, tem tudo pra ser 1o do grupo e eventualmente escapar de Federer, caso o suíço confirme o favoritismo.

    Já a partida de Nadal e Goffin foi uma tragédia. Baixíssimo nível técnico, em um jogo recheado de erros não forçados e opções ruins dos jogadores. É bem verdade que desde o início Nadal se mostrou fora de ritmo e plenitude física para apresentar um nível razoável de tênis, mas Goffin colaborou muito com a péssima concentração mental. Apesar dos bons pontos jogados, entregava games e pontos decisivos com erros inacreditáveis. Era para ter vencido muito mais facilmente, sobretudo diante das condições que o espanhol se apresentou em quadra. Embora imprudente, há que se louvar novamente a conhecida resiliência do espanhol. Como bem observou o Pardal na transmissão, espanhol não larga o osso nem quando todos os prognósticos e fatos estão contra. Pena que isso tenha se mostrado desnecessário e possa ter trazido consequências graves. No 3o set Nadal se arrastava e nitidamente mancava. Ida à Londres foi uma imprudência sem tamanho.

    Agora o grupo fica entre Thiem e o perdedor de Goffin x Dimitrov. Acho que dará Thiem e Dimitrov.

    Responder
  48. Luiz Fernando

    Insanidade, me parece o termo correto para rotular a decisão de Rafa, nao a de abandonar, mas a de participar do torneio. Se nao estava em condições, pra que ir? Provavelmente pelos dolares, pela ganância, pela pressão dos organizadores, mas nada q de fato constitua uma atitude inteligente; sinceramente nao acredito q tenha ido por achar q poderia ganhar, pois agora e obvio q nao tinha essa condição. Tomara q essa atitude imbecil dele e do seu staff nao tenham comprometido o inicio do próximo ano.

    Responder
      1. Gabriel

        Não por acaso ele é reconhecido como um grande tenista, que lutou a carreira toda contra o problema crônico no joelho, e ainda sim conseguiu ganhar 16 GS (ficou de fora de vários por contar das contusões) e é o maior vencedor de Masters 1000, além de ter o melhor % de vitórias e ser campeão olímpico de simples e duplas. Nesse estágio da carreira, não precisa mais provar nada pra ninguém, nem muito menos participar de torneio por conta de premiação.

        Responder
        1. Fonseca

          Esse argumento é pífio (“Não precisa mais de dinheiro, faz porque gosta”). Se fosse assim, qualquer atleta ou outro profissional super bem sucedido parava com 25 anos ao conquistar os primeiros vinte milhõezinhos de dólares.

          Responder
  49. Nando

    Mestre, a vdd é a seguinte: Goffin se classificou pro Finals, ok…mas esse jogo de hoje mostrou q é fraco, quase amarela pro espanhol debilitado, não tem potência nos golpes, e se ele tivesse perdido o jogo, teria sido uma vergonha (por ele perder para o nadal com claras limitações). Mas enfim venceu.
    E essa foi a última chance do espanhol ganhar o Finals NA MINHA OPINIÃO, pois a concorrência nos anos seguintes será maior.
    E no 1° jogo, quase Dimitrov entrega kkkkkkk

    Responder
  50. Atilio

    Goffin não merece estar entre os dez melhores do mundo, embora seja regular não tem nenhum grande golpe nem cabeça para estar no top 10. Enquanto Nadal, mesmo machucado, crescia nos momentos mais importantes do jogo, Goffin murchava, encolhia o braço e errava bolas bobas especialmente com o seu forhand.
    Uma constante no jogo eram os momentos onde Goffin conseguia comandar o ponto, jogava o Nadal de um lado para o outro, recebia uma bola curta sem peso na direita e acelerava a bola na rede ou para fora da quadra.

    Responder
  51. Rafael Wuthrich

    É Dalcim, Nadal já desistiu. Admitiu dores e disse não ter condições de jogar, encerrando a temporada de forma melancólica.

    Achei um erro absurdo do espanhol ir à Londres. Já.tinha sido ir à Paris, mas jogar na O2 sem condições se mostrou trágico. Dizia no meio da semana que, assim como você observou no US Open a respeito de Federer, era questionável saber se Nadal teria condições de ganhar do suíço a 50-70% de sua capacidade, e poderia não ser suficiente sequer para ganhar jogos no grupo, tal qual, aliás, ocorreu em 2011. A previsão se mostrou acertada.

    Já achei uma temeridade Nadal jogar nessas condições, num torneio que lhe é hostil, mas o resultado saiu pior que a encomenda, como você bem observou. Resta saber se influirá a pré temporada de 2018. As consequências podem ser graves por ter se arriscado desnecessariamente.

    Responder
  52. Sergio Ribeiro

    E não é que o ” Limitadíssimo ” que não se destaca nem no Saibro não vai ficar Zerado como previmos. De tanto mudar a trajetória da bolinha devido a seus recursos ( e tome de paralelas de Back ) quase arrebentou o joelho do Espanhol. A turminha do livescore que não assiste aos jogos, cravou que se Nadal entrasse em quadra venceria as três kkkkkkkk Quando Postamos que o Espanhol chega sempre a meia boca no FINALS, o tranloucado Farmacêutico veio com as babaquices de Professor Pardal e jogador de Dominó . Chupa Mane’ Mor do Blog kkkkkkkkk Possivelmente enquanto o Suíço tenta a SÉTIMA conquista, o Espanhol tenta a sua SEXTA desistência. Ao menos o Dalcim já ta’ pedindo para Carreno Busta se aquecer… kkkkkkkkkkAbs!

    Responder
    1. O LÓGICO

      Serjão kkkk, ninguém comenta a mediocridade desse tenista. Quando a partida acabou eu postei: kkkkkkkkkkkkk

      “E o acovardadão kkk perdeu a primeira kkkk Viram, nadalzetes, como ele jogou como um tenista submisso? kkkkkkkkk De um lado da quadra um tenista indo pras linhas, jogando o tempo todo de forma agressiva; do outro, ele, o CAGÃO MOR do circuito, correndo de um lado por outro – como sempre kkkkkk -, passando a bolinha – como sempre kkkk -, e esperando o erro do adversário – como sempre kkkkkkkkkk

      Será que na outra partida ele entra em quadra com esparadrapo (vejam só kkk) no joelhinho etéreo? kkkkkkkkk Esse é o N 1 – das feirinhas de artesanato e dos camelôs kkkkkkkkkkkkk Sem embargo, o tenista mais medíocre da história do tênis kkkkkkkk” (Eu, O LÓGICO kkkkk)

      Responder
  53. Roberto

    Sinceramente, ficou com cara de desculpa pronta. No início do jogo, comentei para um colega que se Nadal perdesse do Goffin, ele iria abandonar o torneio e culpar o joelho. E como perdeu a partida, agora temos a notícia do abandono.
    Nadal fez um excelente ano, merece ser o número 1, mas tem que ser mais honesto, afinal o papo “ganhei e me superei” ou “perdi mas estava machucado” está ficando chato.

    Responder
    1. JANAINA M. DIAS

      Concordo contigo, pra mim esse abandono já estava ensaiado mesmo..não foi muita surpresa.

      Acho que talvez ele tenha feito a 1ª partida só pra não se “queimar”(?) com a ATP (audiência televisa, ingressos, etc) e garantir a grana.

      Responder
    2. Nelson Luis Freire

      Roberto
      Vi seu comentário e depois, o jogo.
      Acho que você acertou. Não consegui perceber que ele perdeu por sentir dores. Talvez ele possa ter “escondido” as dores, mas pelo que vi, perdeu por não jogar bem.
      Este tipo de situação tem acontecido com o Nadal. Chato

      Responder
  54. Ulisses Gutierrez

    Dalcim,

    a notícia da retirada do Nadal e entrada do Pablo em seu lugar me deixou uma dúvida. Já tinha visto vc falar por diversas vezes que quando um jogador substituiu outro não pode avançar a semifinal quando o jogador contundido já jogou pelo uma partida. O substituto somente pode ganhar os pontos das vitórias que tiver, mas nunca avançar para semifinal; vc tinha falado que estava no regulamento. No entanto, na noticia do site diz que o caso o Carreño ganhe seus dois jogos e Goffin vença Thiem e Grigor Dimitrov o espanhol se classifica; não entendi mesmo? Está correta a noticia do site ou a primeira informação e que estava equivocada? Parabéns pelo blog e site; diga-se de passagem o melhor do Brasil quando o assunto é tênis.

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Nunca disse que o reserva não tem chance de se classificar, mas que ela é muito difícil. Porque ele só tem dois jogos para somar e, em caso de empate, perde no critério de “jogos disputados”. Então a chance do Carreño e Goffin ganhar todos os jogos e ele vencer suas duas partidas.

      Responder
  55. Luiz Fernando

    Não assisti o jg do Rafa, apenas acompanhei pela internet no celular mas algumas coisas ficaram claras: 1) ao contrario do exposto pelo Dalcim, creio q quem joga quase 3 horas não pode estar com o joelho tao ruim, a não ser q o cara seja um verdadeiro insano kamikaze kkkk; 2) deve ter perdido pq o outro jogou melhor, o q por si só já é um desastre, basta lembrar a performance do belga recentemente contra Federer; 3) e de fato este seria o pior cenário, jogo longo e derrota. Aconteceu, fazer o q? Se não estiver em condições, q desista, se estiver, vai a luta.

    Responder
    1. Sérgio Ribeiro

      Basta rever no celular a performance do Belga contra o Espanhol em Monte Carlo. Botou o Espanhol pra correr do mesmo jeito. Mas desta vez não houve a ajudinha providencial… kkkkkkkk Abs!

      Responder
  56. Aguinaldo

    Essa derrota do Nadal para o jogador mais fraco do torneio foi surpreendente.
    Goffin demorou muito para vencer a partida.
    Desse jeito vai ser difícil termos um FeDal.

    Responder
  57. Rodrigo S. Cruz

    Na transmissão de hoje, o pardal estava chatíssimo como sempre.

    Em vez de dar o devido mérito a boa atuação de Goffin, ficava todo o tempo repetindo:

    ” O Nadal está sem tempo de bola, o Nadal está sem tempo de bola…”.

    Agora, mais ridícula foi a tentativa dele de explicar o inexplicável, no primeiro set.

    O Goffin cravou 15 winners contra apenas 6 de Nadal, mas ele preferiu focar no fato de que o belga cometeu apenas 1 “enforced” a mais do que o espanhol…

    Que vergonha, viu.

    O cara é comentarista ou torcedor?

    Responder
    1. Fonseca

      Não é so Narc ou Pardal… Jamais esqueçam a Maria Esther Bueno no Masters de Paris em 2015, Nadal contra Wawrinka…

      Wawrinka venceu, e Maria Esther falou LITERALMENTE: “Uma pena Nadal não ter conseguido suas tradicionais viradas”.

      Responder
    2. Marcio

      Também reparei nisso, o cara chato esse comentarista…
      Qto ao Nadal, mais do mesmo, sempre fica aquela dúvida… O goffin não matou a partida antes por pura incompetência, mas enquanto teve chance o Nadal era um touro, levava uma invertida aí estava manco. Sei la….
      O mais importante são os dois jogos certos de Federer ainda no circuito.
      Apreciemos, e torçamos por mais!!

      Responder
  58. Gilvan

    Nadal vai fazendo jus a alcunha de `numero 1 da 25 de marco`.
    Fez de tudo para garantir o posto de numero 1 do ano, disputando ate torneio dos aposentados da Eletrobras para se garantir matematicamente no topo. Com isso, chega em condicoes deploraveis para o torneio da elite do tenis. O que dizer? Esta colhendo aquilo que plantou.
    Depois de tantas declaracoes ridiculas do espanhol antes do torneio comecar (pedindo para aumentarem a rede, para mudarem o Finals pro saibro) a vitoria do Goffin veio como um tapa de luva de pelica, para traze-lo de volta para a realidade.
    O belga ja vinha merecendo uma vitoria de peso em sua carreira. Fez uma excelente temporada e, nao fosse a contusao em Roland Garros, estaria certamente no top-5. Interessante que ele vem buscando aprimorar seu jogo, saindo da zona de conforto defensiva que alguns gostam de se colocar (alo Thiem!).

    Responder
    1. Maurício Luís *

      Gilvan, você resumiu bem : colhe-se aquilo que se planta. E o Australian Open vem aí. E com ele, a responsa de defender pontos de vice-campeão. Vou assistir de camarote…

      Responder
  59. Fernando pauli

    Como disse anteriormente, logo após o M 1000 de Paris, que Nadal deveria se retirar e tratar do joelho e se preparar para a temporada do ano seguinte. E agora? Vai jogar mais uma partida e sair eliminado com 2 ou 3 derrotas? Pela sua equipe o joelho não estava 100%? Conversa fiada não deu tempo do joelho ficar 100%, as vezes não entendo a equipe do Nadal, nessas tomadas de decisões, e nesse momento o Nadal desistiu, é brincadeira?

    Responder
  60. O LÓGICO

    EIS UMA MANEIRA EUFÊMICA DE CHAMAR O ROBOZINHO DE UNIDIMENSIONAL
    “Destaco o tenista que é Rafa por tudo o que ele conquistou, mas está claro que seu rendimento em quadras duras e cobertas é bem inferior ao saibro descoberto. Ele não deveria reclamar tanto” (PAT CASH) KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    O robozinho deveria fazer um teste para ator: mas a sua carinha de dor, somente após começar a ser surrado, não me engana. Na verdade ele não merece esse torneio: o finals é feito pra gente grande, e não para menino mimado kkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Responder
  61. Naka

    Nadal forçou a barra em Paris pra assegurar numero 1. Entrou em quadra apenas por pontos e nao para ganhar campeonato. Agora sente em Londres o peso das suas decisões. Federer ao contrário entra em quadra apenas visando ganhar troféu, numero um agora seria apenas consequencia e nao objetivo.

    Responder
  62. Jota

    Boa noite Dalcim
    Acho incrível que Nadal tenha corrido como um louco atrás das bolas anguladas de Goffin por mais de duas horas e meia, tenha tentado de tudo, salvo match points e o foco da vitória do belga seja o joelho do espanhol. Quantos jogadores do circuito correriam o que correu Nadal hoje?
    Ganhou o que melhor jogou e pronto. Falar de físico depois de correr como correu Nadal não tem cabimento.

    Responder
    1. Luiz Fabriciano

      Mas quem falou foi o Nadal, tanto é que ele perdeu o jogo e foi para casa, ou seja, esse ano não joga mais.
      E o tanto de oportunidade que o Goffin deixou escapar. Acha mesmo que Nadal com o joelho tinindo teria perdido?

      Responder
  63. Sandra

    Peço desculpas aos torcedores do Nadal, que fique bem claro, não gosto nem dele nem do Federer, mas pelo visto Nadal com 6 anos ou 7 a menos que Federer vai se aposentar antes, o que você acha Dalcim? Será que o joelho do Nadal consegue mais uma temporada? Apesar de quando se trará de Nadal tudo e possivel

    Responder
    1. Sérgio Ribeiro

      Você tem direito de não gostar de ninguém , cara Sandra. Mas a anos que a possível longevidade do Espanhol, do Sérvio e do Britânico , após os Trinta e’ posta em cheque. Não teve na Era Profissional um só caso de Tenistas que afrontam o físico , atingirem um nível parecido com o que o Craque Suíço ainda apresenta. Abs!

      Responder
        1. Sérgio Ribeiro

          E tomou um chocolate de Lendl, Maurício. Entre 35 e 37 venceu apenas seus 4 e Últimos ATPs. Vamos combinar que não dá’ para comparar. Abs!

          Responder
    2. Marcio

      Os outros não atingirão nem aquilo que Ele atingiu em 2012.
      Mas os números do Tênis, hoje, são esses :
      237.
      302.
      19.
      6.
      Note que em 2012 eram 17 slams.
      Como apreciadores do Tênis, torçamos para que Ele chegue aos 7 finals, o que o tornaria ainda mais Absoluto!
      Curtamos..

      Responder
  64. Arthur

    Com a desistência do Nadal, agora o Federer vai ganhar o 7º Finals ao melhor estilo Joseph Climmer: com as duas mãos e os dois pés amarrados nas costas.

    Responder
  65. Arthur

    Nadal acabou de comunicar a desistência, Dalcim.
    E o “puxão de orelhas” no Goffin é bondade sua. Que coisa mais ridícula.
    Se não fosse a contusão do Nadal, certamente o espanhol teria virado o terceiro set.
    Estou até pensando em mudar oficialmente meu representante da geração perdida, trocando o Dimitrov pelo Goffin.
    A única diferença é que do Dimitrov sempre se esperou muita coisa.
    E do Goffin, é aquela história: da onde menos se espera, daí é que não vem mesmo.

    Um abraço

    Responder
    1. Sérgio Ribeiro

      Não acredito que li isso partindo de você , caro Arthur. O Belga além de apresentar grande evolução ( ate’ o Craque sempre apresentou melhorias ) , teve a hombridade de na emocionada entrevista pós jogo, admitir a dificuldade de fechar um jogo contra o Espanhol. ABS!

      Responder
      1. Arthur

        Meu caro Sérgio,

        Não quero crer que estás a defender o Goffin. Não nego a evolução técnica do belga, mas o quesito mental dele é simplesmente inexistente, o que, de resto, é característica nos seus outros companheiros de geração perdida (especialmente Dimitrov e Raonic).
        Fora os inúmeros match points perdidos, ele conseguiu fazer com que o Nadal, mesmo avariado, fizesse jogo duro com ele.
        Enfim, acho que a vitória dele não diz muita coisa, não, considerando o estado físico do espanhol.

        Um abraço.

        Responder
    2. Rodrigo S. Cruz

      Que isso, Arthur.

      Todo mundo sabe que o Goffin tem um tênis limitado para os resultados dele.

      Ou seja, ele já tem alcançado muito MAIS do que se espera dele.

      Pra mim, ele está de parabéns.

      Não apenas por ele ter vencido o número 1 do mundo, mas por ter se classificado pro Finals, sem sustos.

      O ano do belga foi muito bom sim, isto é inegável…

      Além disso, ele parecer ser um cara humilde. Eu simpatizo muito com ele…

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *