Londres aponta para Fedal
Por José Nilton Dalcim
8 de novembro de 2017 às 10:11

Mais uma vez, a expectativa maior ficará para uma decisão entre Roger Federer e Rafael Nadal. Além de serem de longe os destaques da temporada, o sorteio que definiu os grupos para o ATP Finals de Londres deixou o espanhol com adversários mais controláveis, algo que parecia essencial diante das incertezas sobre sua recuperação física completa.

Talvez a maior dificuldade de Federer seja o croata Marin Cilic. Entre os classificados do Finals, o croata é quem mais venceu no piso duro ao longo da carreira depois do suíço e de Nadal. Foram 14 títulos, oito deles em quadras cobertas como as de Londres. Apesar de não viver um bom momento, o garoto Alexander Zverev também merece cuidados. Afinal, ganhou de Federer na final de Montréal e já havia vencido na Copa Hopman de janeiro. A força mais fraca certamente é Jack Sock. Ainda que embalado pelo título de Paris, tem buracos evidentes no seu jogo, sem falar a falta de experiência num evento desse porte.

Nadal ficou num grupo em que pelo menos dois de seus adversários são muito mais adeptos do saibro. Claro que o piso da arena O2 dos últimos anos não foi muito mais veloz do que a terra batida. David Goffin chegou a dar trabalho naquela semifinal polêmica de Monte Carlo e Dominic Thiem já ganhou do espanhol no saibro. A barreira mais complicada no entanto deve ser Grigor Dimitrov, ainda que o búlgaro tenha maior poder de fogo em pisos velozes. Foi assim que ele endureceu para Rafa na semi de Melbourne e ganhou o Masters de Cincinnati.

Claro que existe um elemento essencial em jogo: o estado clínico do joelho direito de Nadal. Porque isso mexe não só na parte física e técnica, mas principalmente na confiança. Jogadores essencialmente de base, seus três adversários podem explorar as bolas baixas e forçar deslocamentos laterais, que na teoria machucam demais o joelho. Goffin é o único que não tem um grande slice para isso, mas é muito bom na troca de direções com o backhand.

Federer entra como o favorito óbvio. Mesmo com uma quadra mais lenta do que o desejado, ele sempre achou um jeito. Fez cinco das oito finais desde que a O2 passou a sediar o Finals, com dois títulos, embora o mais recente tenha sido em 2011. Aliás, dos oito participantes deste ano, é o único que já venceu o torneio.

Nas duplas, Marcelo Melo e Bruno Soares mais uma vez ficaram no mesmo grupo. Isso até poderia ser uma boa notícia, já que abre a possibilidade de uma final com os dois brasileiros, mas os dois outros integrantes do grupo merecem muito respeito: os irmãos Bob e Mike Bryan e os mesmos Ivan Dodig e Marcel Granollers que deram grande trabalho a Melo e Lukasz Kubot no domingo passado em Paris.

Atuais campeões, Henri Kontinen e John Peers são também os únicos que podem tirar Melo e Kubot da liderança do ranking individual de duplas. O grupo também é forte, com Mahut/Herbert e Rojer/Tecau. Não há menor dúvida que o Finals de duplas está muito mais equilibrado.


Comentários
  1. Sergio Ribeiro

    Como e’ possível um Tenista vencer 2 SLAM , ser Finalista nos outros 2 , levar 4 MASTERS 1000 e mesmo assim não ser o N 1 ao FINAL da Temporada ? E seu maior Oponente vencer apenas 1 SLAM , ser Finalista em outros 2 , levar 3 MASTERS 1000 e mesmo com a briguinha da ITF e ATP não dando pontos no Ranking para o Bi Olímpico , acabar terminando como N 1 . Somente uma verdadeira Maratona com direito a 9’Titulos ( levando também 3 ATPs 500 ) e precisando levar o Quinto SLAM de maneira Invicta. Foi o que fez SiR Andy Murray. A emoção foi maior pois Novak chegou à FINAL do ATP FINALS 2016 também Invicto. A Vitória em Sets diretos o fez levar os 500 Pontos de Bonus e o N 1. Como não considerá-lo membro do BIG FOUR ? E GUGA mesmo não vencendo Invicto , precisou bater Sampras ( de virada ) e Agassi em sequência , pra livrar meros 75 Pontos em cima de Marat Safin e ficar com o N 1. Que Rafa Nadal quer o grande Título que lhe falta alguém tem dúvidas ? Abs!

    Responder
  2. Arthur

    Totalmente off topic, Dalcim, mas você já assitiu ao filme do Borg vs. McEnroe?
    O filme em si eu considerei bem fraco, mas acho que vale pela curiosidade de um monte de detalhes pessoais da vida dos dois que a gente não sabia.
    E pensar que talvez o Borg fosse o Nadal daquele tempo, hehehe…

    Um abraço.

    Responder
  3. Pieter

    E o garoto Thiago Wild derrotou mais um cabeça de chave (o nr. 3), e pela segunda vez, chegando novamente à final em um future na Turquia. Amanhã irá enfrentar um italiano mais experiente (7 anos mais velho) e mais de quatrocentas posições acima no ranking a quem, no entanto, já derrotou lá mesmo na Turquia há três semanas. Essa gira turca do Wild tem se revelado excelente, acho que já subiu mais de 400 posições no ranking, jogando de forma bastante consistente.
    Dalcim, você que certamente já deve tê-lo visto jogar, me diga: há ou não motivos de fato para ficar otimista com este jogador de tenros 17 anos e que ainda tem mais um ano como juvenil pela frente? Só fico me perguntando se ele será capaz de, também, jogar bem em quadra rápida ou é apenas mais um saibrista…

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Eu só o vi jogando torneios juvenis, o que é bem diferente. Como juvenil, o achei com talento mas com cabeça ainda muito imatura. Claro que isso deve ter melhorado a ponto de ele estar fazendo campanhas consistentes em futures fora do Brasil.

      Responder
  4. Rafael

    REVELAÇÕES (3):

    – Eu achava que Jimmy “Jimbo” Connors tinha cara de fuinha. Era um jogador que eu não gostava de assistir…

    – Já o “Brainiac” Lendl, apesar de me espantar um pouco, me fascinava. Eu o tinha como um verdadeiro IceMan…

    – Tive RAIVA de Boris Becker, com aquela cara branquela e aquele cabelo arrepiado, associado à minha ignorância na época, que me levava a generalizar o povo alemão pela sua história nazista, do que me envergonho, pelas várias derrotas que ele impôs ao meu então tenista favorito, Stefan Edberg…

    – Não conseguia entender como aquela baixinha gritalhona ganhava da MINHA Steffi. Nunca imaginei que alguém pudesse enfrentar e vencer Steffi da forma como ela fazia. Ela é Monica Seles, aliás, protagonista de uma das cenas mais chocantes que já vi, quando foi esfaqueada pelo maluco fá da Steffi EM PLENA QUADRA….

    – Quem reclama de Bellucci é porque não conheceu ou se esqueceu das frustrações que viveu com Luiz Mattar e Cássio Motta…

    Responder
    1. Sérgio Ribeiro

      Na boa, Rafael . Steffi em Quinze venceu Dez de Seles. E 3 x 3 em FINAIS de SLAM. Mattar além de atingir o TOP 29 , venceu 7 ATPs e perdeu 2 FINAIS para Agassi. Fez parte junto com Cássio da Equipe da Davis de 92 que chegou a Semi da Davis , vencendo 7 seguidas inclusive a Alemanha de Becker. As duas FINAIS Épicas em Wimbledon de Connors contra Borg e John McEnroe foram de arrepiar. A freguesia de Edberg contra Becker realmente é Inexplicável. Com Sampras foi mais duro e Pete fez o que quis com o Alemão. Enfim , realmente gosto não se discute. ABS!

      Responder
      1. Rafael

        Oi, Sérgio

        A proposta não é bem essa….

        Estou postando recordações como eu as tenho, não estou olhando no Google de propósito pra memória ser mais legítima, mesmo que inexata. Assim, eu e outros, como o Bruno, o Levi, o Barocos, vc mesmo, etc, podemos compartilhar. A ideia não é prezar pela precisão do que é postado, torcer é paixão. De qualquer forma, obrigado pelos esclarecimentos.

        Abs

        Responder
    2. Bruno

      Boa Rafael.
      Acho que somos contemporaneos.
      A minha grande decepcao era o Lendell chegar nas finaia em wimbledon e nunca ter ganhado.
      Também achava o becker um nojo.

      Responder
      1. Sergio Ribeiro

        No caso de Ivan ” o Terrível ” Lendl, acho que dá para dar um desconto Bruno. A Grama Sagrada era a verdadeira. Longe do Saibro verde atual . E o Theco enfrentava grandes Sacadores e Voleadores a lá Becker. Mesmo com o famoso h2h favorável sobre o BIG Mac, Edberg e Becker, somente estes o eliminaram CINCO vezes somados no All England. E Pat Cash na outra Final. Como jogava no estilo BORG, o fato do Sueco ter levado 5 jogando do fundo e’ algo considerado absolutamente Incrível para os padrões da Época. ABS !

        Responder
    3. João ando

      Rafael. Quando criança eu era fa do borg.pois ele ganhava tudo. Depois como adulto vídeo fa dô jimbo.pois ele batia com uma tecnica par mim perfeita. Quanto ao luiz mattat .foi 37 do mundo e lutava muito. Cássio não lembro o ranking .mas acho que foi 85 do mundo. Nenhum deles chegou a 21 como o Thomaz. Cassiojunto com o kirmayr esteve entre as 8melhores duplas do mundo. Sabrmos que o Thomaz poderia ter ido e ficado entre os 20/25 por muito tempo.e não com esse ranking que ele tem hoje….

      Responder
  5. suely

    Oi LOGICO. Vc realmente e 100% NADAL…….Pela quantidade de vezes que vc fala dele………..so admirando muitooooooo…..caso contrario vc nao falaria tanto.
    Se vc, cada vez que falasse do Nadal colocasse um foto dele no seu quarto nao sobraria um unico espaco pro seu FEDERETE KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK.Voce gostou do Federer jogando de SAIA????? Se fosse o Nadal…….com certeza vc seria o primeiro a ZOAR .Cuidado, zoeira demais e falta de respeito e acusacoes de doping sem provas e crime.

    Responder
    1. Bruno

      Suely,kilt,é uma vestimenta típica da Escocia,local do jogo.
      Willian walaace do filme coraçao valente usava.
      Acho que sua brincadeira para tentar zuar o federer e o logico ,seu torcedor,foi patética.

      Responder
    2. Marcio

      O maior tenista da história é elogiado pelo momento recreativo em que usa o traje escocês, visto e curtido no mundo todo.
      E uma pequena brasileira tira um sarro por q ele está de…. Saia.
      Que ridículo.

      Responder
  6. Rodrigo Anjos

    Esse Finals não vai ter graça, na verdade só vai ter graça pra quem é federista porque vão comemorar o título e mais uma vitória em cima do Nadal. Roger Federer vai ser campeão muito fácil, pois nesse momento ele não têm um adversário à altura. Tenho até pena do Nadal que fica dando migué o tempo todo, pelo menos ele já vai ter uma desculpa quando perder, coitado ainda fica iludindo os Nadalista com o discurso de que vai pra Londres com objetivo de ganhar.

    Responder
  7. Luiz Nunes

    Dalcim, bom dia !!!

    Vc sabe se as grandes estrelas do tenis já se pronunciaram sobre essas novas regras que estão sendo testadas no NextGen?

    abçs.

    Responder
    1. Jefe

      Ah mas além de ser o maior campeão disparado, o jogo do Federer é um espectáculo, independentemente de resultados.
      Logo, não é surpresa essa preferência do público.

      Responder
  8. Jefe

    Mais um jogo de Federer no fim de semana. Contente-no-mos!
    Se conseguir se manter saudável, tem chance de fazer belas partidas tanto agora no finals quanto no primeiro grand slam do ano e primeiros Master 1000.
    Se bem que a qualquer momento deve parar.

    Responder
  9. Nando

    Mestre, Federer ganhou 3 prêmios da ATP hoje…o de Tenista Favorito do Fãs (pela 15º vez seguida), o Prêmio Edberg de Esportividade pel 13º vez (2004-2009 e 2011-2017) e o Prêmio de Retorno do Ano.
    36 prêmios da ATP no total o Rei já tem…nada mal hein?

    Responder
  10. Ulisses Gutierrez

    Dalcim,

    Vc acredita nos pronunciamentos pelo Staff e pelo próprio Nadal de recuperação total. Acho que no caso do joelho precisa de um tempo maior par estar em plena forma. Sei lá, pelo menos um mês ou mais. Será que em 10 dias o Nadal estará recuperado mesmo? O que acha mestre, pensamento positivo ao extremo do Nadal e equipe, ou ele está recuperado plenamente mesmo?

    Responder
    1. Viana

      Joelho é sempre um assunto complicado.
      Até atletas amadores sabem que dependendo da lesão, seu joelho vai doer, vai te atrapalhar um pouco, mas você vai jogar.
      Óbvio que não estou falando de lesões mais sérias como rompimento de ligamentos.
      MAs eu já tive dores depois de jogar 3, 4 dias seguidos. Ao parar e jogar só na outra semana, já estava bem melhor. Cada caso tem uma especificidade.
      Não estou me comparando ao Nadal, mas o q quero deixar bem claro que é possível que ele estivesse sentindo um pequeno incomodo no joelho e por isso resolveu não forçar em Paris.
      Lembremos que no futebol jogar “infiltrado” é normal. Não que seja certo, mas igual o Rivaldo jogou uma Copa do mundo tomando remédios para diminuir a dor, pois ele poderia não ter outra oportunidade de jogar outra Copa.
      O Meligeni já relatou que seu joelho lhe deu muita dor, e que o médico falou pra ele q resolver não tem jeito, mas vamos fazendo tratamentos para aliviar ao máximo.
      Tomara que NAdal esteja muito bem, e que possamos ver outro Fedal!!!

      Dalcim, Toni e Moya devem estar vendo muito os jogos do Federer no ano em que ele perdeu ou foi pressionado… Desses jogos, principalmente Del Potro, onde ele perdeu, qual a principal lição? Bater no forehand do Fedex? fazê-lo correr batendo desequilibrado? mais curtinhas? receber o saque mais na frente? Bater mais chapado? Jogar a bola mais baixa no backhand?
      Sei q tudo isso é difícil, mas oq seria melhor?

      Responder
      1. José Nilton Dalcim

        Me parece que uma variante da tática de só atacar o backhand será a variação para uma paralela na direita do Federer após duas bolas no backhand.

        Responder
        1. Rafael Wuthrich

          Foi em Miami que ele tentou essa alternativa e ainda assim perdeu em sets diretos. Salvo se Federer jogar.com.algum desgaste ou problema nas costas, não vejo o suíço perdendo.

          Responder
      2. Zezão

        Amigo, para ele devolver o saque na frente ele teria que mudar a forma de jogar, acredito que é possível, mas não em um tempo curto, ele teria que mudar essa característica, algo que não me lembro de ter visto o Nadal fazer. O Murray e o Djokovic fazem esse tipo de transição com mais facilidade, por exemplo.
        Bater chapado, usando uma empunhadura de saibrista, a western, é algo que deve ser muito difícil de fazer. O saibrista usa essa empunhadura justamente porque gera mais spin, então bater chapado fica mais difícil, assim como pegar bolas muito baixas.

        Responder
  11. JOSÉ EDUARDO PESSANHA

    Dalcim,

    E esse cara que recebeu convite pra disputar o ATP Next Gen? De onde que tiraram esse cara? rs. Não era pra terem convidado o Félix, por exemplo, que tem um ranking bem melhor do que o dele? Abs.

    Responder
  12. suely

    Oi Logico. Eu ressentida?????KKKKKKKKKKKKK. Quantas vezes o rei Nadal acachapou e entubou o seu rei??????? Curta o seu FEDERETE que esta jogando muitooooooo bem ……e aproveite essa otima fase dele para fazer seus comentarios……….assim vc esquece o NADAl kkkkkkkkkkkkkkkk.

    Responder
  13. Luis

    Dalcim a quadra do Finals de Londres e’ uma das mais rápidas e se e’ bom pro Federer? Da Austrália talvez tava mais rápida em 2017, Cincinnati costuma ser

    Responder
  14. Luiz Nunes

    Bom dia, Dalcim!!!

    Se essas novas regras for implantadas, eu acho que o Federer joga até os 50 anos…kkkkk
    O que vc acha? casaria com o jogo dele, tudo rapidinho…kkkkkk
    abçs

    Responder
  15. Marcos RJ

    Caro Dalcim,
    Estou curioso para ver uma análise mais profunda sobre o impacto das regras que estão sendo testadas no NextGen.
    Acho muito difícil se chegar a alguma conclusão com tantas mudanças simultâneas e qq alteração importante já descaracteriza o jogo que fica incompatível com décadas de estatísticas. Por exemplo, acho que até se justificaria acabar com a vantagem (para limitar o tempo de jogo), mas seria como criar um novo esporte.
    Será que alguma dessas regras pega?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Olha, nem me dei ao trabalho de escrever sobre isso porque duvido muito que algumas dessas regras sejam adotadas. Talvez o cronômetro para segurar o tempo entre os pontos seja a única ideia factível a curto prazo.

      Responder
  16. Oswaldo E Aranha

    Vou fugir de propósito do tema, pois ando cansado de duo Nadal-Federer; podem me criticar, mas realmente é o que sinto.
    Tenho ficado feliz de assistir ao “Finals dos Jovens Tenistas”. Tenho visto partidas espetaculares, grande jogadas, recuperações incríveis nas defesas e devoluções. Fico feliz de poder esperar dessa gurizada grandes tenistas e jogos atrativos. Salve esse esporte magnífico.

    Responder
  17. Robson Couto

    Dalcim,
    Como o spin no backhand que o Nadal usava não fere mais o jogo de Federer, qual deve ser a tática a ser usada pra que o espanhol consiga incomodar novamente o suíço?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      O Delpo mostrou no US Open uma alternativa bem interessante: a paralela no forehand de Federer. Claro que isso tem de ser usado após duas bolas no backhand pelo menos. Também acho que um pouco mais de agressividade pode ajudar.

      Responder
  18. Sérgio Ribeiro

    Imagina como deve estar a cabeça de Rafa Nadal com esse novo Saibro Sintético que surgiu em DUBAI ( dizem que foi ideia do Suíço rsrsrs ) . A equipe do Bola Amarela esteve no Luxuoso Hotel e constatou : bem mais rápido, custo baixo, não precisa molhar e muuuuuito menos imperfeições ( quica na mesma altura mas diminue em muito as lesões) . Federer disse ao Sheik que se colocá-lo em Rolanga ele volta. E aceita ate’ mesmo para o FINALS kkkkkkkkk Meu Caro Dalcim, como e’ bem menos rápido que o Carpete o amigo acredita numa aprovação pela ATP ? Abs !

    Responder
    1. Sérgio Ribeiro

      Ps. O material utilizado no chamado ” Classic CLAY ” não tem nada a ver com aquele Saibro Azul idealizado por Íon Triac para Madri de péssimas recordações. Este se assemelha a terra batida. Abs!

      Responder
  19. Rafael

    Fatos sobre minha experiência como torcedor que nunca compartilhei com ninguém….Relatos impressionantes, chocantes e verídicos. Não recomendável para quem desmaia fácil!

    REVELAÇÕES!

    1) Eu me borrava todo quando ouvia o narrador dizer: Com esses resultados, teremos, na próxima rodada, Guga x SAFIN.

    Responder
    1. lEVi sILVa

      Sou obrigado a confessar, Rafael, me dava um aperto também quando era essa a próxima rodada… Mas Guga afinal, acabou maior que o russo. Não sei dizer se no confronto direto leva vantagem. Em 2000, quando Guga levou a Masters Cup em Lisboa Safim chegou lá cheio de moral. Mas foi eliminado ainda na SF por Agassi por 2 a 0 e acabou aí sua chance de encerrar o ano qual Nº1. Nosso Guga, por outro lado, surpreendeu Sampras e mais ainda Agassi que foi batido por triplo 6/4. Abraço!

      Responder
    2. Sergio Ribeiro

      Você Rafael ? E a torcida do Flamengo Inteira também. Ele naquele talento monstruoso vence as três primeiras , com direito a Rolanga 1998 em 5 Sets. O troco veio nas Quatro seguintes. Com direito também ao USOPEN. O Respeito era enorme. Quando Agassi o viu bater Pete Sampras em Sets diretos dentro de Casa na Final de 2000 , afirmou categoricamente que ele iria dominar o Circuito. Além das famosas Vodkas, somente Marat pode contar o Final da sua História. ABS !

      Responder
  20. VALDIR BITTENCOURT JUNIOR

    Depois de ver o grupo em que caiu, Nadal vai jogar, com certeza. Se jogar sem joelhos, nesse grupo, ele classifica com 3 vitórias. Aí vai perder pro Cilic ou Zverev na semi e vai dizer que tava com dor no joelho.

    Responder
  21. Luiz Fernando

    Segundo Moya está tudo ok com o joelho do Rafa, o q vem de encontro ao q muitos supunham: abandonou Paris p se poupar. Tomara q seja verdade, pois um Finals sem ele é meio Finals.

    Responder
      1. Luiz Fernando

        Pq estando ele e o Federer apenas, ambos dividem as atenções, o número 1 e o 2 do mundo. Claro q se estivesse em quadra o genial Wawrinka seria um terço kkk…

        Responder
      1. Luiz Fernando

        Talvez, mas falta muito pra igualar o cinismo e a cara dura do Federer q mentiu descaradamente para os bobos q pagaram ingressos caros p assistir a final de 2014, na qual ele fugiu do Djoko alegando contusão nas costas, e menos de 1 semana depois ele jogou 3 dias seguidos pela Davis, lembra? Eu não esqueci kkk…

        Responder
        1. Rafael

          REVELAÇÕES:

          Eu cheguei a acreditar – na época – (seriamente) – que Ivan Lendl era meio Cyborg, o homem de 6 milhões de dólares, que era meio máquina, dada a frieza com que jogava. Às vezes sua expressão em quadra me dava medo.

          Responder
        2. Bruno

          Mas o record de cinismo maior ninguem conseguira superar Nadal.ao pedir atendimento medico quando o outro foi sacar para a vitoria.
          Nao e Luiz Fernando?

          Responder
  22. Marcos RJ

    Apesar de cair no grupo “café com leite” (conforme bom comentário do Gilvan), o espanhol vai encarar um grupo que se movimenta com velocidade e suporta longas trocas de bola, numa quadra que já não ajuda definição rápida dos pontos. Considerando a atual limitação física, não creio que essa chave seja uma grande vantagem e ja deve abrir o bico na segunda partida, assim como em Paris.
    Federer deve fazer dois jogos duros e mais dois como franco favorito, antes de mais uma provável final.

    Responder
  23. Ricardo Costa

    Olá, mestre Dalcim. Como é realizada a medição da velocidade da quadra conforme informado no gráfico exibido no Masters 1000 de Paris?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Acredito que seja considerado o quique da bola, portanto o atrito que causa o piso, desde que a bola tenha sido lançada exatamente com a mesma velocidade a partir do ponto de saque. O estudo claro não considera umidade e vento, dois fatores relevantes.

      Responder
  24. Eduardo Feitoza dos Santos

    Boa tarde a todos. Acredito que pelo ano que está tendo ganhando torneios importantes e com mérito,FEDERER ganhara
    o FINALS. Por muitas vezes a quadra se apresenta lenta mas ROGER impõe o seu ritimo e acelera assim para ele a quadra
    fica rápida.Vale lembrar a final desse ano em SHANGHAI a câmera flagrou o NADAL reclamando para seu técnico o MOYA
    que a velocidade que o FEDERER estava imprimindo não dava para ele acompanhar.
    Outro assunto essas novas regras que estão em experiências no torneio em MILÂO é ridículo . O jogo fica muito chato.
    Para quem ama esse esporte tem que reprovaressas regras. O formato atual está ótimo.

    Responder
  25. Enoque

    É incrível como as novas gerações não conseguem desbancar Federer/Nadal/Djoko, que além de terem mais de 30, estão administrando as contusões. Mas cedo ou tarde eles vão assumir o Top five. Pensando nas possibilidades para daqui 2 ou 3 anos pensei num ranking com ênfase na idade e também no ranking atual destes jovens. A conta é simples, seria a soma da idade mais 1/10 do ranking atual, quanto menor a soma melhor:
    Zverev = 20,3
    Shapovalov = 23,1
    Rublev = 23,7
    Kyrgios = 24,1
    Thiem = 24,4
    Coric = 24,8
    Pouille = 24,8
    Khachnov = 25,5
    Sock = 25,9
    Chung = 26,4
    Medevedev = 26,5
    Donaldson = 26,5
    Dimitrov = 26,6
    tiafoe = 26,7
    Goffin = 26,8
    Busta = 27,0

    Responder
  26. Marcio

    Nadal é um dos grandes jogadores do circuito, sem dúvida.
    Mas como tem sorte, apesar de que a sorte só funciona aos que estão preparados, e isso ele sempre está.

    O que certamente ele não precisa é criar toda uma novela referente a uma suposta lesão. Com isso, parece que também acabou ganhando um dia a mais pra descansar, se não a chave mais apropriada… E põe apropriada nisso. Vejam, não é necessariamente a chave mais fraca, mas inacreditavelmente a mais apropriada pro seu jogo.
    Vejamos….
    E curtamos os próximos três jogos de Federer, certos, pois vai acabar. Torçamos por mais.

    Responder
  27. Ulisses Gutierrez

    Dalcim,

    O fato do Federer estrear segunda e sempre ter um dia de descanso até a semifinal pode ser considerado uma vantagem, ou isso é irrelevante? Mesmo torcendo par um Fedal, acho difícil o espanhol conseguir classificação.

    Responder
  28. Marcos

    Boa tarde.
    Qual explicação para a queda brutalde rendimento dos melhores tenistas deste ano (excerto Nada e Federer)? Veamos, depois do US Open vários tenistas não conseguiram mais vençer duas partidas seguidas. Zverev, Thiem, Carreño Busta, Goffin, Querrey, Anderson, isso sem falar de atuação irregular de outros e também das contusões que todos sabemos. É uma questão física? Os tenistas não estão suportando o final de temporada? Abs.

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      É algo a se avaliar. Eu pessoalmente acho que a questão é física mesmo. Fazer a temporada asiática depois do US Open é duro. Voltar tudo no fuso horário. A quadra dura deveria acelerar o jogo, mas ao mesmo tempo machuca muito mais.

      Responder
  29. Mário Fagundes

    E todo mundo preocupado com o “joelho de vidro” de Nadal. Não me surpreenderei caso esse espanhol jogue o torneio correndo feito um louco sem demonstrar qualquer incômodo. Só vai acusar alguma lesão quando for derrotado. Esse filme já está mais que batido.

    Responder
    1. Sônia

      Todo mundo não Mário rsrsrsrs, só os bobinhos que acreditam nas lorotas do turbinado, o rei das mentiras argh, argh, argh, vergonhoso demais, nada digno. Esse ser como dissemos, estará 100% fisicamente, voando, turbinadão (legalmente)… só nos resta a esperança que “bastidores” (só assim, contando com ajudinhas externas, vide sorteio) não decidam esse finals, que tudo seja decidido verdadeiramente em quadra. Mudando de assunto, também sou tua fã, amo seus coments. Beijos.

      Responder
  30. Sérgio Ribeiro

    Irretocavel o Post, Caro Dalcim. Mesmo que não cheguem a Final de maneira invicta ( acredito que um dos garotos vai aprontar ) , a Fedal somente não ocorrerá por problemas físicos.ABS !

    Responder
    1. João ando

      Aproveitando a resposta do colega Renato. Tavares. Na minha humilde opinião todos os atletas de alto nível usa substâncias algumas lícitas algumas ilícitas .vide lance Armstrong …se eu acho que Nadal se dopa?quase certo que sim…mas e os outros tenistas….Roger,novak,Murray? Ha alguns anos atras teve uma leva de tenistas argentino s dopados…

      Responder
  31. Renato

    Espero que Roger fique em segundo no grupo e enfrente Nadal nas semi -finais . Atualmente, Federer ganhar de Nadal,é mais fácil que empurrar bêbado ladeira abaixo. Final: Federer x Dimitrov

    Responder
    1. suely

      Ola Renato. Cheguei a conclusao que Rafa Nadal e o tenista mais importante dos ultimos anos…….So se fala de alguem quando realmente vale a pena…….e o que vc (VCS) sabem fazer de melhor.Sao mais de mil tenistas e o assunto e sempre (Nadal).O unico dopado e o Nadal????KKKKKKKK e os outros??? A porcao magica e o acai e so pra eleKKKKKKKK.Tava na hora do melhor de todos os tempos aprender como ganhar algumas partidas de um simples baloeiro.O seu federete vai ter que jogar muito para encostar ………depois de 23 10……aprendeu.E uma pena que vc nao aprendeu a curtir esses dois genios do tenis.Sem ironia, vc sabe que ambos soa os melhores.

      Responder
      1. O LÓGICO

        Nadalzete ressentida por conta das últimas acachapantes entubadas que o FedereRei aplicou no robozinho, vulgo número 1 pirata kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

        Responder
      1. Marcos Castillo

        Pq sem chances? Se Goffin ganhar de Thiem e Dimitrov tb, chega a 3 vitórias. Se Busta vence Thiem e Dimitrov, chega a duas vitórias, enquanto os outros dois só podem chegar a uma vitória.

        Responder
        1. José Nilton Dalcim

          Sim, teria de contar com essa possibilidade porque o primeiro critério dd desempate é “partidas disputadas”, o que deuxa o reserva com menores chances.

          Responder
          1. Marcos Castillo

            Nesse caso não haveria o que desempatar. Com duas vitórias ele se classificaria no caso de Goffin vencer os outros dois jogos. A possibilidade é pequena, mas existe. Não dá pra dizer “sem chances de classificar” como na resposta acima. Abs

  32. Zezão

    Federer naturalmente é o favorito no piso duro coberto.
    Nadal, mesmo se tiver superado as dores, é bem provável que não tenha feito a preparação ideal para o torneio. O lado positivo é que com essa chave mediana dá para ganhar e ter ritmo.

    Responder
  33. Rafael Wuthrich

    Dalcim, na teoria o sorteio foi melhor para Nadal. Mas fica a pergunta: em que condições está o espanhol?

    Pelo que sabemos, sequer voltou a treinar, e está fazendo tratamento para jogar no sacrifício. Me parece extremamente arriscado, ainda mais não sendo em um torneio que ele se sente confortável.

    Mas o que me impressiona mais nessa questão é sopesar suas chances. Você dizia durante o US Open, com toda a razão, que Federer jogar a 70% de sua capacidade poderia não ser suficiente para enfrentar Nadal – não foi sequer para vencer Delpo. Agora, penso que o raciocínio seja o mesmo: a 50 ou 70% de sua capacidade Nadal será páreo contra Federer? Não vejo possibilidades considerando que o joelho compromete a maior qualidade do espanhol – sua mobilidade para defender e contraatacar.

    Me parece, meu guru, que o risco seja grande do espanhol amargar até 3 derrotas. Lembremos que em 2011 – coincidentemente o último título do suíço -, Nadal chegou sem ritmo na O2 e foi atropelado pelo suíço e perdeu os 2 outros jogos de forma categórica. Se de fato Nadal não estará 100%, me parece um tanto quanto imprudente se lançar num torneio hostil, longe de suas melhores condições e com chances concretas de sequer se classificar, não acha?

    Reenvio porque apareceu no formulario outro nome e e-mail…

    Responder
      1. Sérgio Ribeiro

        O Super bem informado e’ o mesmo que previa que o Suíço não tinha mais físico para jogar 5 Sets em 2013 ? E que saiu com a babaquice de receitar tarja preta para as Federetes ? E que Federer não venceria mais Rafa Nadal ? E incontáveis Torneios que o pretensioso dizia antecipadamente como Títulos certos do Espanhol ? Na boa, MC Farmacêutico. Cresça e apareça kkkkkkkkk Abs!

        Responder
        1. Mario Cesar Rodrigues

          Vai jogar Dominó!na praça seus parceiros estão esperando este ano foi o Ultimo suspiro do falso federer,o psicopata!na metade do ano apoós WB se ele chegar lá vai estar fora do top 10 de cara ele defende 6 mil pontos mesmo porque no saibro a Bailarina morre de medo do Espanhol sabe que é ruim para ele!vamos aguardar e vai jogar dominó vai!

          Responder
  34. DANIEL DE FIGUEIREDO TOLEDO

    Não sei a condição de Rafa, mas se estiver bem na teoria pegou o grupo mais fácil, e estando saudável vai para as semis com um pé nas costas. Os 3 rivais mais fracos, ao lado de Sock. E alguns ainda em má fase e não bons no piso rápido, como Thiem.
    Cilic e Zverev em tese em dias bons são os únicos 2 que podem complicar, e caíram no grupo do Federer. Ainda assim, Fed descansou, chegou cedo para treinar, cravaria Roger em primeiro e Cilic e Zverev brigam pela segunda, iria de Sasha.
    No outro grupo Nadal, e Dimitrov e Goffin brigando pela segunda vaga, com mais chances para o búlgaro.

    Responder
  35. Marcos Marinho

    Londres funcionará como tira-teima de quem foi melhor na temporada. Embora Nadal seja o #1, se Federer levantar o oitavo caneco, impondo a quinta derrota do ano – a sexta consecutiva – ao espanhol, que conseguiu “apenas” seis títulos, a impressão geral é de que Federer foi superior. Se Nadal vencer o Finals – enfrentando ou não Federer na final ou na semi-final – a impressão será a de que Nadal foi melhor, reforçando sua condição de #1. Será interessante.

    Nadal não conseguiu vencer Federer no Finals nem em seus melhores momentos. Em 2010, quando dominou amplamente o circuito, perdeu na final em três sets. Venceu apenas em 2013, na pior temporada completa jogada pelo suíço desde que se tornou um jogador relevante. Coincidencia ou não, foi uma temporada marcada por lesões de Roger. Neste ano além de Federer impor um inédito domínio nos confrontos contra Nadal, ainda há a grande fase técnica do suíço e a incerteza quanto às condições de Rafa.

    PS: NÃO ESTOU QUESTIONANDO O FATO DE NADAL SER O #1! ELE É E PONTO FINAL. Mas poderemos estar diante da inédita situação de um tenista ter terminado a temporada como #1 com menos títulos (em quantidade e qualidade) e quase sem ameaçar seu principal rival.

    Responder
    1. Laiane

      Tenho homônima aqui? Nada contra o Rafa , mas enquanto Roger estiver de um lado da quadra, não cabem dúvidas para quem é minha torcida. Esperamos boas partidas no Finals .

      Responder
  36. Gilvan

    Nadal pegou o grupo “café com leite”. Ainda assim, é difícil de cravar a sua classificação, tendo em vista que suou para vencer o Chung e o Cuevas na semana passada, 2 jogadores que também não tem cacoete de quadra rápida.

    Responder
  37. Luiz Fernando

    Teoricamente Rafa deu mais sorte nos sorteios, mas pelos últimos jogos de Zverev diria q seu atual momento não difere muito dos de Goffin e PCB, ou seja, medíocre. Antes q os bobos de sempre digam q ele é melhor q os outros dois, claro é, claro q tem mais potencial, mas seu atual momento técnico não é bom, deu pra entender? Restam assim dois adversários mais difíceis p ambos, Cilic e GD, como exposto na matéria. A grande interrogação é o joelho do Nadal, pois não tenho dúvidas q ele estará em quadra, tomara q em boas condições. Quanto ao favoritismo de Federer, é algo incontestável.

    Responder
  38. Valestra

    Olá, DALCIM!
    Ontem ao acompanhar o início do NEXT GEN FINALS e suas absurdas (e até risíveis) experimentações com as regras (ainda espero a ATP revelar que aquilo do jogador conversar com o técnico por fone é só uma pegadinha!) tive um pensamento estranho. 😀
    Acompanho o circuito pela TV há uns 20 e poucos anos e meu interesse (feliz ou infelizmente) só diminui. Estou vendo que a conjunção de 2 fatores – que coincidentemente ou não serão simultâneos ou quase – me farão desistir de vez: a inevitável adoção de alguma dessas infelizes novas regras e a aposentadoria do FEDERER.
    Vou continuar a bater uma bola, isso espero fazer até ter saúde para tal, mas com o ídolo máximo fora e o esporte desconfigurado, adeus interesse pelo tênis profissional!
    Abs!

    Responder
    1. Sônia

      Penso o mesmo, está tudo ficando cinza, sem graça. Motivação para acompanhar o circuito está acabando, incrível. As regras do torneio dos “garotos”… ridículas. Master de Paris nem acompanhei, inacreditavelmente. Roger Federer, depois de voce, nada mais será a mesma coisa, só me restará continuar praticando esse esporte “graças a voce”. Beijos.

      Responder
  39. Andre Borges

    Excelente sorteio para o Melo e Soares. Os Bryans há algumas temporadas nao metem medo em mais ninguém, é preciso respeitar, mas são ganháveis. As duas vagas ficam pra 3 duplas. É fazer pressão no Granollers e garantir os dois brazucas na semi.

    Responder
  40. Aguinaldo

    Não nego o talento do espanhol.
    Mas, é impressionante a sorte que o Nadal tem.
    O cara quase sempre pega a chave mais fácil.
    Thiem e Goffin é brincadeira.
    Mas, não há de ser nada.
    Roger irá lhe massacrar na final.
    Se o Cilic deixar o Nadal chegar na final.

    Responder
    1. Raquel Adriano

      Isso não quer dizer nada. Rafa nunca perdeu para Sock nem Zverev. Ganhou recentemente do Cilic em quadra dura. A grande questão aí será o joelho de Rafa. Pq se não estiver em boas condições pode perder pra qualquer um. Vale ressaltar que Zverev não anda bem.

      Responder
    2. aipim2005

      Olá Dalcim!

      Não poderia ter melhor possibilidade do que essa! Nadal está com a melhor chave e tem tudo para levar o finals. Federer será extremamente exigido na fase de grupos. Apesar de querer e merecer muito esse Finals depois de 6 anos, os deuses do tênis finalmente favoreceram como nunca o Nadal. Ele também merece por esforço e dedicação extrema. que história desses dois!!!

      Responder
  41. Bruno

    Durante a transmissao do m1000 de Paris apareceu um grafico mostrando que a velocidade da quadra aumentou durante a semana.Nao consegui no visual notar essa diferença.
    Vc viu isso Dalcim?

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *